Menu
2020-12-04T16:54:34-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Mercados hoje

Ibovespa sobe 1% com disparada de Vale e Petrobras, seguindo Wall Street; dólar vira

Bolsas ignoram o relatório de emprego nos Estados Unidos, o payroll, que mostrou criação de menos vagas de trabalho do que o esperado em novembro; blue chips puxam índice local com alta de commodities

4 de dezembro de 2020
10:19 - atualizado às 16:54
Vale minério mineração
Imagem: Shutterstock

A bolsa mantém a escalada vista em novembro nesta sexta-feira (04) e renova as máximas desde o início da pandemia de coronavírus que chacoalhou os mercados em 2020.

Por volta das 16h40, o Ibovespa registrava alta de 1,15%, aos 113.590 pontos, operando no maior nível desde fevereiro. O ímpeto comprador dos investidores é guiado por expectativas com vacina e perspectiva de estímulos fiscais nos Estados Unidos, assim reduzindo as perdas do principal índice acionário da B3 para menos de 2% no ano.

As principais altas percentuais são de companhias ligadas a commodities, como PetroRio e CSN. As ações reagem com fortes ganhos, superiores a 8%, à alta do petróleo lá fora apesar do aumento da produção de petróleo maior do que o esperado e à disparada do minério de ferro na China — o produto fechou hoje subindo 5% na China, atingindo o patamar de US$ 145 a tonelada.

É na esteira desses avanços de petróleo e minério de ferro que pesos-pesados do Ibovespa também vão se destacando nesta sexta.

As ações das gigantes Vale e Petrobras disparam neste momento, com Vale ON subindo 4%, e papéis da Petrobras avançando no mínimo 3%. No caso da estatal, há um adicional: na noite de ontem, a empresa informou que concluiu a fase de negociação com o Grupo Mubadala no âmbito do processo para desinvestimento da Refinaria Landulpho Alves (RLAM), na Bahia.

Dando sequência ao processo, foi iniciada uma nova rodada de propostas vinculantes, em que todos os participantes que submeteram propostas anteriormente, inclusive o Grupo Mubadala, apresentarão ofertas finais com base na versão negociada do contrato com o Mubadala.

Veja as principais altas:

CÓDIGOEMPRESAPREÇO (R$)VARIAÇÃO
CSNA3CSN ON           25,81 11,15%
PRIO3PetroRio ON           56,43 9,36%
USIM5Usiminas PNA           14,06 7,25%
BTOW3B2W ON           76,36 5,41%
LAME4Lojas Americanas PN           24,75 4,65%

Enquanto isso, papéis do setor de construção civil, do setor aéreo e de viagem, que no geral acumularam ganhos na última semana, ficam entre as principais quedas do índice. Veja abaixo as maiores baixas:

CÓDIGOEMPRESAPREÇO (R$)VARIAÇÃO
CYRE3Cyrela ON           29,39 -3,70%
CPFE3CPFL Energia ON           30,50 -3,45%
EQTL3Equatorial ON           21,86 -3,10%
MRVE3MRV ON           20,03 -2,86%
CVCB3CVC ON           20,21 -2,84%

Nem o relatório de emprego nos Estados Unidos, o payroll, desestimulou os investidores a buscarem risco, e os índices à vista dos Estados Unidos abriram em leve alta — neste momento, S&P 500 avança 0,7%.

O payroll indicou a criação de 245 mil novas vagas de emprego no mercado de trabalho americano, bem abaixo das expectativas de Wall Street, que previam 460 mil postos criados.

O presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) de Chicago, Charles Evans, disse que o payroll desapontou um pouco e que "podemos ir melhor do que isso".

Evans ressalvou, no entanto, que a economia se recuperou mais rápido do que as suas expectativas e que o imunizante contra a covid-19 traz esperanças de que 2021 será um ano melhor. Apesar disso, afirmou que o Fed está aberto a prover mais estímulos à atividade.

Leia também:

O ambiente segue globalmente favorável à tomada de risco com o início dos programas de vacinação da população contra a covid-19 previsto para a próxima semana no Reino Unido, que recentemente aprovou o uso emergencial da vacina.

As perspectivas positivas embalaram as bolsas asiáticas durante a madrugada, com exceção de Tóquio, que reagiu negativamente ao crescimento de casos de covid-19 na região.

A sinalização favorável do presidente eleito dos Estados Unidos Joe Biden ao pacote de estímulos fiscais de US$ 900 bilhões em discussão no Congresso norte-americano também ajudou a manter o ambiente favorável nas bolsas.

A grande mudança do dia se viu no dólar à vista. A moeda americana tenta manter a trajetória de queda vista no mês passado, em que caiu 7%, e na semana, na qual acumula baixa de aproximadamente 3%. E, se mais cedo o dólar subia, passou a cair nos últimos minutos em meio ao fluxo estrangeiro de ingresso na bolsa.

Os juros futuros dos depósitos interbancários fecharam mistos, com juros curtos apontando leve alta neste momento, mas os mais longos continuaram em um movimento de queda.

As taxas futuras têm se descomprimido nos últimos dias refletindo a redução da percepção do risco fiscal pelos agentes financeiros, que reagem à sinalização de que o Renda Cidadã não será criado em 2020 nem o auxílio emergencial será estendido, além da votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) daqui a pouco mais de 10 dias.

A recente emissão de títulos da dívida externa do Tesouro Nacional, com a qual foram captados US$ 2,5 bilhões, também ajuda a reduzir um pouco a inclinação da curva de juros.

Veja os juros dos principais vencimentos:

  • Janeiro/2021: de 1,910% para 1,908%
  • Janeiro/2022: de 3,05% para 3,09%
  • Janeiro/2023: de 4,53% para 4,50%
  • Janeiro/2025: de 6,19% para 6,13%
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

mudanças na estatal

Conselheiro recém-eleito da Petrobras renuncia

Marcelo Gasparino da Silva foi eleito no último dia 12; executivo indica medida como “irrevogável”

seu dinheiro na sua noite

B3 Fashion Week

A semana de moda da bolsa brasileira está pegando fogo! Flashes por todos os lados, comentários entusiasmados, queixos caídos a cada novo desfile. As grandes marcas não pouparam esforços para a coleção outono/inverno — e, como era de se esperar, um intenso burburinho toma conta dos bastidores. Essa sexta-feira foi particularmente animada, com a Renner […]

Moradia classe A

Pandemia, juros baixos e dólar caro: combo impulsiona o mercado de imóveis de luxo

Uma combinação que prejudicou boa parte das empresas brasileiras acabou beneficiando o segmento imobiliário de alto padrão

fechamento da semana

Brasília impede Ibovespa de decolar, mas saldo da semana ainda é positivo; dólar vai a R$ 5,58

No Brasil, o que garantiu um bom desempenho do Ibovespa foi a alta das commodities e a recuperação econômica de Estados Unidos e China.

em encontro com investidores

Arthur Lira sinaliza que Orçamento será resolvido ‘sem rupturas’

Presidente da Câmara mencionou ainda o posterior encaminhamento da reforma administrativa e ainda o início das discussões sobre a privatização da Eletrobras

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies