Menu
2020-06-26T17:55:24-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Queda feia

Ações de Facebook e Twitter tombam após Unilever dizer que não anuncia mais nas mídias

A Unilever se juntou a várias outras empresas que retiraram sua publicidade do Facebook, incluindo a Verizon e a Ben & Jerry’s

26 de junho de 2020
17:39 - atualizado às 17:55
Logo do Facebook
Imagem: Shutterstock

As ações de Facebook e Twitter tombaram 8,32% e 7,40%, respectivamente, no pregão desta sexta-feira (26) em Nova York.

O forte movimento de queda ocorre após a gigante de bens de consumo, a holandesa Unilever, dizer que interromperá a sua publicidade nos Estados Unidos nas plataformas de mídia social pelo menos até o fim de 2020.

A empresa citou a falta de resposta das companhias ao discurso de ódio sendo veiculado em suas plataformas para tomar a decisão.

A Unilever se juntou, assim, a várias outras empresas que retiraram publicidade do Facebook, incluindo a Verizon e a Ben & Jerry's.

*Com informações do MarketWatch

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Ninguém escapa

Cenário turbulento afeta até mesmo os IPOs da saúde, um dos setores preferidos dos investidores

Empresas com ofertas ambiciosas tiveram de reduzir suas estimativas de preços ou adiar datas para seguir com as operações

Disparada

No embalo do recorde do bitcoin, ações da Coinbase disparam mais de 70% na estreia na Nasdaq

O CEO da empresa, Brian Armstrong, comentou mais cedo sobre a abertura de capital da Coinbase ao portal CNBC

Fura-teto?

Criticado, governo vai rever PEC que livra obras do teto

O texto não caiu bem entre economistas, parlamentares e membros do próprio governo federal

Relembre a história

Crime e castigo: Bernie Madoff, responsável pela maior pirâmide financeira da história, morre na cadeia

Condenado a 150 anos de prisão, financista que fraudou US$ 20 bilhões e enganou milhares de investidores morreu em desgraça aos 82 anos. Conheça sua história e relembre seus crimes.

Atividade em queda

Indicador da FGV mostra contração da economia em março com agravamento da pandemia

A queda nas expectativas dos consumidores foi um dos destaques negativos entre os componentes do indicador

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies