Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-10-19T18:46:15-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Ações para uma vida

Conheça os 5 maiores investimentos da carteira do bilionário Warren Buffett

Em junho deste ano, a holding de Warren Buffett detinha na carteira ações de 47 companhias. Mas cinco delas representavam 69% do total em valor de mercado. Confira quais são as queridinhas do “oráculo de Omaha”

19 de outubro de 2019
18:46
Warren Buffett
O megainvestidor e bilionário Warren Buffett - Imagem: Wikimedia Commons

Você com certeza já leu muito sobre a lenda das finanças Warren Buffett, que se tornou um dos homens mais ricos do mundo investindo no mercado de ações. Mas você sabe quais são hoje as principais apostas do bilionário norte-americano?

Buffett é um ferrenho defensor do chamado “value investing”, que significa investir em empresas com base no valor intrínseco delas, e não (apenas) nas cotações da bolsa.

A própria Berkshire Hathaway, holding que concentra os investimentos de Buffett, é listada na bolsa de Nova York e divulga resultados trimestrais. Em junho deste ano, a Berkshire detinha na carteira ações de 47 companhias. Mas cinco delas representavam 69% do total em valor de mercado.

Conheça a seguir os cinco maiores investimentos na carteira de Buffett:

5 - American Express

Cartão American Express

Para você ter uma ideia de como Warren Buffett leva a sério a estratégia de “buy and hold”, ou seja, comprar as ações de uma empresa sem compromisso ou data para venda, ele começou a investir na American Express em 1963! Em junho, a posição da Berkshire Hathaway na empresa de cartões de crédito era de US$ 18,7 bilhões.

4 - Coca-cola

Coca-cola

De todas as empresas da carteira da Buffett, a Coca-cola talvez seja a que mais reflita os ensinamentos do “oráculo de Omaha”. A fabricante de refrigerantes tem um produto consolidado, líder de mercado e gera resultados consistentes. Ainda que nos últimos tempos a empresa venha tentando se reinventar para se adaptar à mudança nos hábitos de consumo. O investidor detém ações da Coca-cola desde 1987. A posição vale US$ 20,4 bilhões.

3 - Wells Fargo

Wells Fargo

Warren Buffett passou maus bocados com um de seus maiores investimentos em 2016, quando o banco Wells Fargo foi acusado de abrir milhões de contas sem o consentimento dos clientes e adulterar contratos de financiamento imobiliário. O bilionário até reduziu no começo do ano a participação, mas a instituição financeira ainda representa uma posição importante da carteira da Berkshire Hathaway, com US$ 20,5 bilhões.

2 - Bank of America

Bank of America

O avanço das novas empresas de tecnologia financeira (fintechs) parece não amedrontar Warren Buffett. Das cinco maiores posições da Berkshire Hathaway, duas são de bancos. O investimento traz mais uma lição do bilionário. Ele comprou US$ 5 bilhões em ações do Bank of America em 2011, quando a instituição ainda sofria com as consequências da crise financeira. A participação é avaliada agora em US$ 27,6 bilhões.

1 - Apple

A compra das ações da Apple por Warren Buffett, em 2016, foi vista quase um “escândalo” para os seguidores do investidor. Afinal, ele nunca foi um grande fã de empresas de tecnologia justamente pelo fato de os papéis não serem uma barganha. Mas Buffett não só se rendeu à dona do iPhone como hoje a participação é a maior da Berkshire Hathaway, com US$ 50,5 bilhões.

Saiba mais sobre Warren Buffett e como os homens mais ricos do mundo chegaram lá na nossa série especial Rota do Bilhão.

*Com informações do site Kiplinger

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Crise hídrica

Ministro de Minas e Energia descarta racionamento e diz trabalhar para evitar apagão

Com níveis alarmantes nas usinas hidrelétricas, até mesmo a volta do horário de verão é considerada por alguns membros do governo e indústria

Negócio da China?

SEC confirma pausa em IPOs de empresas chinesas; agência reguladora dos EUA fará novas orientações sobre riscos

Em meio à ofensiva regulatória de Pequim, a SEC busca novas orientações ao mercado sobre os riscos envolvidos em comprar ações de companhias do país asiático

Passo à frente

Rumo ao “outro patamar”: EQI, que trocou a XP pelo BTG, recebe autorização para abrir corretora

Depois de ser pivô de disputa entre os bancos, escritório de agentes autônomos dá um passo decisivo para ter “vida própria” no mercado

Estreia forte

Ações da ClearSale estreiam na bolsa com disparada de 20% após IPO

No 40º IPO na B3 no ano, empresa de soluções antifraude movimentou pouco mais de R$ 1 bilhão

Deu ruim, Jeff Bezos

Quando o bom não é suficiente: Amazon despenca e afunda o Nasdaq após trimestre frustrante

As ações da Amazon têm a maior queda desde março do ano passado, afetadas pela perspectiva de desaceleração no crescimento das receitas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies