Menu
2019-11-14T19:56:21-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Joia reluzente

A Vivara cresceu no trimestre e já começa a entregar uma das promessas do IPO

A Vivara mostrou crescimento da receita líquida e um aumento importante nas vendas do e-commerce — resultados que deram força às ações da empresa

14 de novembro de 2019
15:22 - atualizado às 19:56
Gisele Bundchen - Vivara
Imagem: Vivara / Divulgação

Antes de sua estreia na bolsa, em 10 de outubro, a Vivara estabeleceu alguns objetivos a serem perseguidos no curto e médio prazo. Entre as metas, destaque para a inauguração de novas lojas no país e a expansão de seu canal de vendas online — além, é claro, da continuação da trajetória de crescimento financeiro.

Assim, o balanço do terceiro trimestre representava um primeiro teste para a joalheria. Como ela empregou os recursos levantados com o IPO? Quais os planos para o fim de ano e 2020? De que maneira ela está trabalhando para manter seu ritmo de expansão?

Os resultados trimestrais da Vivara responderam boa parte dessas perguntas. E, na maior parte dos casos, as sinalizações emitidas mostraram um grande comprometimento com os planos anunciados ao mercado — o que deu impulso aos papéis da empresa na B3.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

As ações ON da Vivara (VIVA3) fecharam o pregão desta quinta-feira (14) em alta de 3,80%, a R$ 23,75. Os ativos da joalheria, assim, ainda estão ligeiramente abaixo do preço do IPO, de R$ 24,00. Desde a abertura de capital, os papéis têm mostrado oscilações tímidas, na faixa de R$ 22,63 e R$ 24,42.

Desempenho das ações ON da Vivara (VIVA3) desde o IPO
Desempenho das ações ON da Vivara (VIVA3) desde o IPO

O que foi bom?

Comecemos pelo grande destaque positivo do balanço da Vivara: o crescimento das vendas on-line. Antes do IPO, o e-commerce era apontado como um dos pontos fracos da joalheria, uma vez que quase todo o modelo de negócios da empresa era baseado nas vendas físicas.

Ao todo, a companhia encerrou o trimestre com uma receita bruta de R$ 308,7 milhões, um crescimento de 8,1% em relação ao mesmo período de 2018. Desse montante, R$ 23 milhões foram gerados através do canal on-line, o que equivale a 7,5% da receita bruta total.

Pode parecer pouco, mas já é um salto importante em relação ao terceiro trimestre de 2018. Na ocasião, a receita do e-commerce foi de R$ 18,3 milhões, o que representava 6,4% da receita total.

A própria expansão entre os períodos é digna de nota: esse crescimento de R$ 18,3 milhões para R$ 23 milhões representa um aumento de 25,5% nas vendas on-line em um ano. De acordo com a própria Vivara, o canal de e-commerce havia crescido "apenas" 20% entre 2016 e 2018.

E as lojas físicas?

Seguem bem. As vendas nesse segmento totalizaram R$ 281,4 milhões entre julho e setembro, um aumento de 7% na comparação anual — ou 91,1% da receita bruta total.

Mas o destaque referente às lojas físicas não está nas vendas em si, mas em outros dois pontos: também cumprindo com o que tinha prometido antes do IPO, a Vivara inaugurou 11 novas unidades no trimestre, sendo seis lojas padrão e cinco quiosques. Agora, a empresa conta com 240 pontos de venda no país, a maioria deles no Sudeste.

Por outro lado, a Vivara fechou outros cinco quiosques entre julho e setembro. A empresa ressalta, no entanto, que parte dessas unidades foi convertida em lojas novas ou incorporadas às unidades já existentes, por meio da ampliação da área de vendas.

O segundo ponto positivo no segmento físico foi a expansão das vendas no segmento mesmas lojas (SSS, na sigla em inglês). Este é um indicador muito importante para empresas do setor de varejo por medir o desempenho das unidades maduras — aquelas com mais de 12 meses de operação.

E, no terceiro trimestre deste ano, o SSS da Vivara ficou em 7,3%, considerando apenas as lojas físicas — há um ano, o indicador estava em 6,4%. Se agruparmos as unidades físicas, o e-commerce e as televendas, o SSS foi de 8,5%, ante 8,3% no mesmo período de 2018.

O balanço todo foi uma joia?

Não. Os números trimestrais da Vivara foram negativamente impactados por uma forte piora no resultado financeiro da companhia, que ficou negativo em R$ 13 milhões no período — quase o dobro do registrado há um ano, quando a linha estava negativa em R$ 6,6 milhões.

Assim, por mais que a receita líquida da Vivara tenha aumentado 9,2% na base anual, para R$ 240,3 milhões, esses ganhos acabaram sendo diluídos ao longo do balanço. Além do efeito maléfico do resultado financeiro, também pesou sobre o demonstrativo a expansão de 10,7% nos custos dos produtos vendidos, para R$ 77,2 milhões.

Esses dois fatores, combinados, fizeram com que o lucro líquido da Vivara somasse R$ 39,5 milhões no trimestre, cifra 0,6% menor que a registrada entre julho e setembro do ano passado. A empresa ressalta, no entanto, que considerando a norma IRFS 16 e descartando efeitos não-recorrentes, o lucro teria subido 8,2%, a R$ 43 milhões.

Bola de cristal

A Vivara mostra-se bastante otimista para os últimos três meses de 2019, período que, tradicionalmente, gera os resultados mais fortes para a empresa — cerca de um terço das vendas anuais é obtido entre outubro e dezembro.

"Para o Natal, o nosso time de produtos preparou novas coleções para as marcas Life e Vivara", diz a administração da companhia, em mensagem aos acionistas. "Importante destacar que estamos focados na neutralização do efeito do aumento do preço do ouro, que se intensificou a partir de junho desse ano".

Resumindo

  • Receita líquida: R$ 240,3 milhões (+9,2%)
  • Despesas operacionais: R$ 110,7 milhões (+6,6%)
  • Ebitda: R$ 63,3 milhões (+28,3%)
  • Ebitda ajustado: R$ 53,5 milhões (+8,6%)
  • Lucro líquido: R$ 39,5 milhões (-0,8%)
  • Lucro líquido ajustado: R$ 43 milhões (+8,2%)
Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

mais pausas em dias úteis

Para CNC, feriados de 2020 devem causar prejuízo de quase R$ 20 bi ao comércio

CNC estima que haja uma queda de 8,4% na lucratividade do comércio a cada feriado. Os setores e regiões com maior peso da folha de pagamentos em relação ao faturamento tendem a ser mais afetados

Alívio

Ibovespa opera em alta e dólar cai a R$ 4,17, acompanhando o otimismo no exterior

A força demonstrada pelo varejo e pela indústria da China em dezembro neutraliza as preocupações com o PIB mais fraco do país. Como resultado, o Ibovespa e as bolsas globais sobem

fase 1 do acordo

Trégua comercial da China com EUA deve garantir superávit em conta corrente

Nos primeiros três trimestres de 2019, a China acumulou superávit em conta corrente de US$ 137,4 bilhões, equivalente a 1,3% de seu Produto Interno Bruto (PIB)

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta sexta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

lupa sobre os números

Superávit da balança comercial brasileira recua em 2019

Superávit diminuiu de US$ 58 bilhões em 2018 para US$ 46,7 bilhões, segundo dados da FGV

tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

14 notícias para você começar o dia bem informado

Hoje eu destaco a reportagem da Julia Wiltgen, que conversou com os gestores do fundo multimercado de maior rentabilidade em 2019.  Lá fora, as bolsas americanas tiveram novo recorde. Entre as empresas, destaque para a dona do Google, que virou um negócio trilionário, e a Bombardier, que teve o pior pregão da sua história na […]

para ficar atento

MP vê ‘brecha’ de dados do Cadastro Positivo

MP do Distrito Federal instaurou inquérito sobre uma possível vulnerabilidade de dados causada pelo birô de crédito do Boa Vista

defesa da categoria

‘Frete é paliativo; pauta é redução do preço do diesel’, diz presidente de associação

Para Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores, caminhoneiros precisam estar sob o mesmo guarda-chuva, com alíquotas iguais

No radar dos criminosos

Em alta, carne e até boi vivo são alvo do crime organizado

Com o aumento das exportações para a China, a oferta de carne no Brasil diminuiu e os preços subiram. A alta acumulada em 2019 foi de 32,4%

histórico

Dona do Google chega a US$ 1 trilhão em valor de mercado

Empresa se tornou a quarta companhia do mundo a atingir a marca, ao lado de Apple, Amazon e Microsoft

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements