Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-10-09T08:44:59-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Enfim, números!

Toda joia tem seu valor. Preço por ação no IPO da Vivara fica em R$ 24

Oferta da rede de joalherias movimenta até R$ 2,3 bilhões. Papéis começarão a ser negociados na B3 nesta quinta-feira sob o código VIVA3

8 de outubro de 2019
21:52 - atualizado às 8:44
Joia
Joias: Vivara acaba de definir preço de ação em seu IPOImagem: Shutterstock

A rede de joalherias Vivara acaba de definir o preço da ação em sua oferta inicial (IPO, na sigla em inglês). O valor de cada papel ficou em R$ 24, mais próximo do topo da faixa indicativa (de R$ 21,17 a R$ 25,40). Com isso, a operação vai movimentar até R$ 2,3 bilhões.

A ação da empresa começará a ser negociada na B3 na próxima quinta-feira (10) sob o código VIVA3 e marcará o terceiro IPO da B3 em 2019.

A abertura de capital é vista pela companhia como estratégica: a própria diretoria diz que a oferta vai trazer recursos ao caixa da companhia, que serão fundamentais para a continuidade do plano de expansão. Mas uma boa parte do dinheiro captado dos novos sócios da bolsa vai para o bolso da família fundadora da Vivara, que venderá uma parte de suas ações no IPO.

A priori, a abertura de capital previa a venda de 18,89 milhões de ações na oferta primária (quando são emitidos novos papéis e os recursos levantados vão para o caixa da empresa) e 51,96 milhões de ações na oferta secundária (quando são vendidos papéis que já existem e, assim, o dinheiro vai para os atuais acionistas). Mas a empresa também registrou os lotes extras de ações, um sinal de que a demanda pelos papéis foi alta.

Aos números

Não dá para falar de IPO sem esclarecer a quantas andam as finanças da companhia que pretende abrir seu capital. No caso da Vivara, os números são positivos.

No primeiro semestre deste ano, a Vivara reportou receita líquida de R$ 523,7 milhões, o que implica num crescimento de 12,8% em relação ao mesmo período de 2018. O Ebitda — isto é, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização — saltou 87,3% na mesma base de comparação, para R$ 223,2 milhões.

Já o lucro líquido apurado pela companhia entre janeiro e junho de 2019 somou R$ 186 milhões, mais que o dobro do ganho contabilizado nos primeiros seis meses do ano passado, de R$ 76,8 milhões.

Em termos de estrutura, a Vivara possui 234 pontos de venda no país, entre lojas e quiosques — a maior parte deles no Sudeste, mas há unidades da empresa em todas as regiões do Brasil. As vendas no conceito mesmas lojas (SSS, em inglês), chegaram a 9,6% no primeiro semestre de 2019, um salto em relação aos 5% anotados há um ano.

Já em relação a endividamento, a companhia possuía R$ 150,4 milhões em compromissos com vencimento no curto prazo — outros R$ 137,3 milhões irão expirar num horizonte mais longo. A dívida líquida da empresa somava R$ 220,4 milhões ao fim de junho, acima dos R$ 130,1 milhões registrados em dezembro.

Com isso, a relação entre dívida líquida e Ebitda ajustado da Vivara estava em uma vez no fim do primeiro semestre deste ano — no encerramento de 2018, esse indicador era de 0,5 vez.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Cautela em foco

Mercados hoje: bolsa abre em queda, com risco fiscal e cautela pré-Copom no radar; confira

Além disso, a temporada de balanços segue a todo vapor, com Petrobras após o fechamento do mercado

Coluna do jojo

Mercados hoje: Em terra de Copom, quem sobe os juros é rei

Para hoje, além da continuidade da temporada de resultados com pesos pesados – por aqui, esperamos nomes como Gerdau, Banco do Brasil e Petrobras –, mais pesquisas de opinião sobre o sentimento empresarial estão por vir

O melhor do seu dinheiro

O que mexe com seu dinheiro: bolão do Copom na bolsa, novo fundo da Inter, IPO da Raízen e mais

Bem, amigos do Seu Dinheiro. Hoje é dia de decisão! Com o desfalque do diretor Bruno Serra, que testou positivo para a covid-19, o Banco Central entra em campo nesta quarta-feira para definir a taxa básica de juros (Selic). Haja coração! As reuniões do Comitê de Política Monetária (Copom) são para a imprensa econômica o […]

Cliente difícil

Barrada na alfândega: Carne de unidade da BRF não é mais bem vinda na China

País asiático suspende compra de produtos suínos e de aves processados na unidade de Lucas do Rio Verde (MT), alegando problemas no transporte

Esquenta dos Mercados

Pré-mercado: cautela antes da decisão do Copom e risco fiscal devem dividir atenção com balanços do dia

Em meio ao exterior positivo, bolsa brasileira deve lidar com cenário interno de incertezas quanto ao teto de gastos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies