Menu
2019-04-04T14:43:18-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Mais de 40 milhões de ações

Leilão de ações da Via Varejo pelo GPA surpreende e papéis da companhia sobem forte na bolsa

B3 informou que foram vendidas 43.404.600 ações ordinárias da empresa ao preço unitário de R$ 5

25 de fevereiro de 2019
18:07 - atualizado às 14:43
Via Varejo
Por volta das 17 horas, os papéis ordinários da empresa subiam 4,87%, negociados a R$ 4,95 - Imagem: Divulgação

O mercado, de fato, estava de olho nas ações da Via Varejo! O leilão de venda dos papéis da companhia pelo Grupo Pão de Açúcar, além de movimentar mais do que o previsto, fechou com preços maiores do que o estabelecido inicialmente pelo grupo varejista.

De acordo com informações da B3, foram vendidas 43.404.600 ações ordinárias da Via Varejo ao preço unitário de R$ 5. A movimentação financeira foi de R$ 217 milhões. Na expectativa original, o GPA projetava vender 40 milhões de ações ao preço de R$ 4,74.

Tal surpresa não poderia ter outro resultado senão a alta das ações da Via Varejo no Ibovespa. No fechamento do pregão, os papéis ordinários da empresa subiram 5,30%.

Tempo fechado

O leilão de ações veio bem a calhar para a Via Varejo na bolsa. Os papéis da empresa amargavam um desempenho ruim em fevereiro, principalmente após a divulgação do seu balanço anual referente a 2018. Se compararmos os números da Via Varejo com o resultado da sua concorrente Magazine Luiza, fica claro o abismo em termos de resultados e estratégia que passam as duas companhias. Enquanto a primeira registrou uma expansão de impressionantes 27,3% na receita líquida no quarto trimestre na comparação anual e de 16,1% de vendas no conceito mesmas lojas (SSS, na sigla em inglês), a segunda praticamente andou de lado, com alta de 1% no faturamento e zero em SSS. Na última linha do balanço, as diferenças se tornam ainda mais evidentes: Magazine Luiza teve lucro, de outubro a dezembro, de R$ 189,6 milhões e a Via Varejo, prejuízo de R$ 279 milhões.

Parte da discrepância dos resultados se explica por uma série de erros cometidos pela Via Varejo no final do ano passado, que concentra o principal período de vendas do setor varejista, com o Natal e a Black Friday. Todos os sites da empresa (Casas Bahia, Ponto Frio e Extra.com), por exemplo, registraram algum tipo de problema durante a Black Friday, chegando a ficar quase metade do tempo “intermitentes ou fora do ar”.

*Com Estadão Conteúdo.

 

 

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Ano de eleição

Promessas de Bolsonaro estouram “folga” do Orçamento em 2022

A ampliação do Bolsa Família e um eventual aumento de 5% nos salários do funcionalismo público já superam o espaço adicional de R$ 25 bilhões para o próximo ano

Nova esperança?

Estados Unidos planejam investir US$ 3,2 bilhões em antivirais para tratar covid-19 e outras doenças

Segundo o Dr. Fauci, principal conselheiro do presidente Joe Biden no combate à pandemia, novo programa vai acelerar o que já está em andamento

PODCAST MESA QUADRADA

De pintor de parede a chef renomado, Alex Atala diz que competitividade foi empurrão: ‘se não fosse provocado, seria um bundão’

Chef de cozinha fala sobre sua trajetória e comenta crises e investimentos bem sucedidos

Amor e presentes

Demanda por crédito no País sobe 13% em maio, impulsionada por Dia das Mães

Índice Neurotech revela que o aumento das vendas no varejo, especialmente nas lojas de departamento e vestuário durante a data comemorativa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies