Menu
2019-05-18T16:45:15-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Possível tragédia

Quatro meses após Brumadinho, Vale tem outra barragem com risco iminente de rompimento

Mineradora diz que ruptura poderá ocorrer no período de 19 a 25 de maio na Mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais

16 de maio de 2019
16:26 - atualizado às 16:45
Mina de Gongo Soco, da Vale, em Barão de Cocais, Minas Gerais
Imagem: Reprodução/YouTube

Cerca de quatro meses depois do desastre de Brumadinho, a Vale volta a chamar por problemas de segurança. A empresa informou hoje (15) ao Ministério Público de Minas Gerais e outros órgãos do Estado de que há uma nova barragem com risco iminente de se romper.

No documento, ela destacou que "foi verificada uma deformação [...] na Mina de Gongo Soco, em Barão de Cocais, passível de provocar a sua ruptura". Depois relatou ainda que "permanecendo a velocidade de aceleração de movimentação do talude norte da Cava da Mina de Gongo Soco, sua ruptura poderá ocorrer no período de 19 a 25 de maio".

Após a informação da Vale, o MPMG determinou que a empresa terá 6h para avisar ao órgão as medidas que serão adotadas. Essa é a segunda vez em que uma barragem de Barão de Cocais precisa ser evacuada urgentemente após o desastre de Brumadinho.

Diante da notícia, o mercado reagiu com preocupação. Os papéis ordinários (VALE3) da Vale começaram o dia em alta por conta da subida no preço do minério de ferro, mas terminaram o pregão com queda de 3,23%, cotados em R$ 46,40.

Posicionamento da Vale

Em sua defesa, a companhia disse que "a barragem Sul Superior está em nível 3 desde 22 de março e a Zona de Autossalvamento (ZAS) já havia sido evacuada preventivamente em 8 de fevereiro, totalizando 458 pessoas realocadas".

Em seguida, acrescentou que "todas as medidas preventivas para este cenário já foram tomadas, incluindo a realização de simulados de emergência com moradores da Zona de Segurança Secundária (ZSS). Também em março, a Defesa Civil e a Vale equiparam a ZSS com sinalização das rotas de fuga. Foram implantados pontos de encontro que funcionam 24h por dia com equipes preparadas para o pronto atendimento à população".

Segundo a companhia, ZAS é a região que está até 10 km ou 30 minutos do ponto de rompimento da barragem e que foi definida no Plano de Ação de Emergência de Barragens de Mineração (PAEBM). ​

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Vêm proventos por aí

B3 anuncia quase R$ 2 bi em dividendos, além de recompra e desdobramento de ações

Conselho de administração da companhia aprovou pagamento de dividendos do quarto trimestre e dividendos extraordinários referentes a 2020

Cenário pandêmico

B3 lucra R$ 4,2 bilhões em 2020, alta de 53%, com volatilidade dos mercados, ofertas de ações e juros baixos no Brasil

Cenário pandêmico acabou beneficiando os resultados da companhia, resultando em volatilidade e juros baixos que impulsionaram investidores e empresas a recorrerem ao mercado de capitais

O melhor do seu dinheiro

A semana que vem, enfim, chegou

Depois de uma série de adiamentos, a PEC Emergencial enfim foi aprovada em dois turnos pelo Senado. A medida permitirá o retorno do auxílio emergencial, que ficará limitado ao teto de R$ 44 bilhões, que quase foi derrubado, mas acabou ficando. O texto segue agora para a Câmara dos Deputados. O avanço foi comemorado pelo […]

FECHAMENTO

Aprovação da PEC emergencial garante recuperação do Ibovespa enquanto NY amarga perdas

A fala de Powell fez o Ibovespa reduzir os ganhos, mas ainda assim o principal índice da bolsa avançou 1,35%; dólar teve queda de 0,11%, a R$ 5,6582

Petróleo

Evitar volatilidade nos preços serve a consumidores e produtores, afirma ministro árabe na Opep+

Quanto aos elementos que vêm sendo observados na demanda para as decisões do grupo, o saudita apontou o retorno da mobilidade como uma prioridade.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies