Menu
2019-02-08T22:03:22-02:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Desastre com barragem

Vale apresenta proposta à Justiça para ressarcir famílias de vítimas em Brumadinho

Valores a serem pagos podem chegar a R$ 300 mil, a serem pagos aos cônjuges e filhos

8 de fevereiro de 2019
22:03
A mineradora Vale
Negociações entre Vale e o MPT estão em andamentoImagem: Shutterstock

A Vale apresentou nesta sexta-feira, 8, uma proposta para indenização aos familiares dos trabalhadores que foram vítimas do rompimento da barragem da mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG). Os pontos foram levados em reunião de negociação com o Ministério Público do Trabalho (MPT).

Por danos morais, a Vale propõe indenizações de acordo com o parentesco em relação aos funcionários que foram vítimas do rompimento. Os valores chegam a R$ 300 mil para cônjuges ou companheiros e para cada filho. Para pai e mãe, indenização de R$ 150 mil para cada um, e para irmãos, R$ 75 mil para cada.

Já por danos materiais, a Vale propôs o pagamento mensal do correspondente a 2/3 de um salário mensal líquido do trabalhador até a data em que ele completaria 75 anos. Para os empregados, a Vale dará garantia de emprego ou salário até o final deste ano.

Custos médicos

A proposta prevê ainda a cobertura dos custos com plano médico para familiares dos trabalhadores próprios e terceirizados, no regime de credenciamento, com abrangência no Estado de Minas, sendo vitalício para aqueles que tiveram cônjuges ou companheiros mortos na tragédia, e até os 22 anos para os dependentes.

A Vale afirma que as negociações estão em andamento, mas que após a reunião assumiu alguns compromissos de imediato, como a garantia de emprego e plano médico, atendimento psicológico aos trabalhadores até alta médica, auxílio-creche de R$ 920 para os filhos de até 3 anos de idade dos trabalhadores, e auxílio-educação de R$ 998 para os filhos até completarem 18 anos.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

pandemia

Covid-19: Brasil passa das 210 mil mortes causadas pela pandemia

Nas últimas 24 horas, as autoridades de saúde registraram 452 óbitos pela covid-19

seu dinheiro na sua noite

Antes tarde do que mais tarde

Com o uso emergencial de duas vacinas contra o coronavírus aprovado no Brasil, ainda que com muito atraso em relação a outros países (incluindo emergentes), o brasileiro pode enfim vislumbrar a possibilidade de um retorno à vida normal. Está certo que ainda vai demorar, e provavelmente veremos o resto do mundo voltar à normalidade, enquanto […]

Fechamento

Vacina empolga, mas incertezas ainda são muitas e limitam os ganhos do Ibovespa; dólar fica estável

Embora o início da vacinação tenha criado um princípio de euforia, as incertezas ainda são muitas e nublam o cenário

atenção, acionista

Itaúsa anuncia o pagamento de juros sobre capital próprio adicionais

Base do pagamento é a posição acionária final do dia 22 de janeiro; provento tem retenção de 15% de imposto de renda na fonte, resultando em juros líquidos de R$ 0,01768 por ação

insatisfações com a estatal

Petrobras sai em defesa de sua política de preços

Estatal listou uma série de respostas para justificar eventuais aumentos concedidos ou que possam vir a ser feitos este ano, diante de preços de petróleo em franca recuperação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies