2019-01-28T15:28:49-02:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Bye bye, Brasil?

Participação de estrangeiro na dívida pública é a menor desde 2011

Fatia do não residente fechou 2018 em 11,2% do endividamento interno, mas houve compra líquida de dívida pela primeira vez desde 2015

28 de janeiro de 2019
15:28
Imagem: PaulPaladin/Shutterstock

Depois de um saque de mais de R$ 80 bilhões entre 2016 e 2017, o investidor estrangeiro fechou 2018 com compra líquida de dívida interna brasileira. Mas o volume foi pouco expressivo, coisa de R$ 2 bilhões. Assim, a participação relativa voltou a cair e fechou o ano em 11,2%, menor desde junho de 2011.

Vale lembrar que a parcela do não residente oscilou ao redor dos 20% durante boa parte de 2014 e começo de 2015. Mas a perda do grau do investimento em setembro daquele ano mudou a relação do estrangeiro com a dívida brasileira desde então.

Em coletiva para apresentar os resultados do ano, o subsecretário da Dívida Pública, José Franco Medeiros de Morais, avalia que essa atuação do estrangeiro em 2018 foi positiva e que esse aumento de R$ 2 bilhões pode ser visto como um indicador de “cenário positivo, com expectativa de entrada de recursos estrangeiros” ao longo de 2019.

A dívida interna encerrou 2018 em R$ 3,728 trilhões. Os maiores detentores são os fundos de investimento, com 26,91% ou R$ 1 trilhão. Na sequência aparecem as instituições de Previdência, com 24,96%, ou R$ 930 bilhões. As instituições financeiras aparecem com R$ 848 bilhões, ou 22,74% do total.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

PROVENTO EM DÓLAR

Aura Minerals (AURA33) anuncia dividendos e programa de recompra de BDRs — veja o que muda para os acionistas

O pagamento chegará bem a tempo para o Natal dos investidores nacionais, mas para ter direito é preciso possuir os ativos em 9 de dezembro

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa perto de perder os 100 mil pontos, Petrobras na mira de Paulo Guedes e outros destaques do dia

A dinâmica dos mercados globais nos últimos dias lembra muito os primeiros momentos de incerteza que marcaram o início da pandemia do coronavírus, no início de 2020. A covid-19 não é mais uma doença desconhecida e as vacinas já estão disponíveis no mercado, mas a desigualdade na distribuição de imunizantes e a recusa de muitos […]

FECHAMENTO DO DIA

Racha no Senado e chegada de ômicron aos Estados Unidos levam o Ibovespa a renovar as mínimas do ano (mais uma vez); dólar sobe

Embora o dia tenha começado positivo para o Ibovespa e as demais bolsas globais, a variante ômicron e a dificuldade de aprovar a PEC dos precatórios azedaram os negócios

CRYPTO NEWS

Aprenda com o bitcoin: não perca o timing com a próxima promessa cripto

O mercado de criptomoedas tem colocado alguns sorrisos nos rostos de quem vem investindo nessa classe de ativos

RECEITAS EM ALTA

Acredite se quiser! Governo pode ter primeiro superávit primário desde 2013 ainda neste ano

A notícia surpreende num momento em que um dos maiores temores do mercado financeiro é justamente o descontrole das contas públicas