Menu
2019-05-09T21:20:18-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Deu ruim?

Suzano tem prejuízo bilionário no primeiro trimestre; vendas e receita recuaram

A Suzano registrou queda na receita líquida e nas vendas de celulose no primeiro trimestre deste ano. E teve um prejuízo bilionário no período

9 de maio de 2019
21:20
Suzano Papel e Celulose
A Suzano reverteu o lucro registrado entre janeiro e março de 2018, encerrando o primeiro trimestre deste ano no vermelho - Imagem: Amanda Oliveira/Governo da Bahia

A Suzano começou o ano de 2019 no vermelho. A gigante do setor de papel e celulose reportou prejuízo líquido de R$ 1,229 bilhão no primeiro trimestre deste ano, revertendo o lucro de R$ 1,428 bilhão apurado nos três primeiros meses de 2018.

O resultado ficou bastante abaixo das expectativas: a média das projeções de analistas consultados pela Bloomberg apontava para um lucro de R$ 701 milhões entre janeiro e março deste ano.

E o que aconteceu? Bom, em primeiro lugar, é preciso olhar para o desempenho operacional da companhia no trimestre — e as notícias não foram boas.

As vendas totais da Suzano recuaram 27,2% na mesma base de comparação, somando pouco mais de 2 bilhões de toneladas. Desse montante, 1,729 bilhão de tonelada diz respeito a celulose, uma retração de 29,9% em um ano.

Com as vendas mais fracas, a receita líquida da Suzano sofreu um baque, somando R$ 5,699 bilhões no trimestre — uma queda de 15% ante os primeiros três meses do ano passado.

Pressão no resultado financeiro

Mas não foi só o front operacional que impactou negativamente o balanço da Suzano. O resultado financeiro da empresa teve uma piora significativa no trimestre, contribuindo de maneira decisiva para o prejuízo bilionário.

O resultado financeiro ficou negativo em R$ 1,936 bilhão nos três primeiros meses deste ano — entre janeiro e março de 2018, a linha ficou negativa em R$ 427 milhões.

Essa piora se deve a uma elevação de 80% nas despesas financeiras, para R$ 992 milhões; a um crescimento de mais de quatro vezes no prejuízo com variação cambial, para R$ 455 milhões; e a um resultado negativo de R$ 636 milhões em operações com derivativos — há um ano, tais transações ficaram positivas em R$ 125 milhões.

Dívida aumenta

A dívida líquida da Suzano totalizava R$ 53,8 milhões ao fim de março, um crescimento de 147% em relação ao nível verificado no mesmo mês de 2018. Em relação a dezembro, o endividamento subiu 124%.

A Suzano ressalta que a expansão da dívida líquida está relacionada ao pagamento de aproximadamente R$ 28 bilhões para liquidação da transação com a Fibria.

Desta maneira, a alavancagem da empresa, medida pela relação entre dívida líquida e Ebitda ajustado, disparou para 3,4 vezes — o indicador estava em 1,9 vez ao fim de março de 2018 e em 1,5 vez em dezembro do ano passado.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

uma bolada

Bradesco paga R$ 5 bilhões em juros sobre capital próprio

Valor representa R$ 0,416 por ação ordinária e R$ 0,458 por ação preferencial, após o desconto do Imposto de Renda

seu dinheiro na sua noite

Dólar abaixo de R$ 5, Selic de volta aos 7% e o investimento da Petz em página de gatinhos

Apesar dos avanços na vacinação e do relaxamento nas medidas de distanciamento social, o fato de ainda estarmos convivendo com o coronavírus e uma elevada mortalidade pela covid-19 faz com que 2021 tenha um sabor de 2020 – parte 2. Assim tem sido, pelo menos para mim. Imagino que também seja assim para todas as […]

atenção, acionista

Weg e Lojas Renner anunciam juros sobre capital próprio; confira valores

Empresa de fabricação e comercialização de motores elétricos paga R$ 86,1 milhões; provento da varejista chega a R$ 88 milhões

Alívio no câmbio

Dólar fica abaixo dos R$ 5,00 pela primeira vez em mais de um ano — e o empurrão veio dos BCs

O dólar à vista terminou o dia em R$ 4,96, ficando abaixo dos R$ 5,00 pela primeira vez desde 10 de junho de 2020. O Ibovespa caiu

Constitucionalidade em xeque

Autonomia do Banco Central: STF retoma julgamento no dia 25, mas recesso pode estender votação até agosto

A lei em análise restringe os poderes do governo federal sobre a autoridade máxima da política monetária do País

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies