Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-05-08T19:26:50-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

Esse tal de mercado financeiro

8 de maio de 2019
19:16 - atualizado às 19:26
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Uma das perguntas que as pessoas mais me fazem (imagine a cena no churrasco da família) é quem é esse tal de “mercado”. Nessas horas, eu só consigo me lembrar da Rita Lee (Um planeta? Um deserto? Uma bomba que estourou?).

Uma coisa é certa: seja quem for, esse tal de mercado financeiro é Roque Enrow. E bipolar.

Nos últimos dois dias, tudo parecia que ia dar errado para quem acompanha o sobe e desce da bolsa, do dólar e dos juros.

A onda mais recente de pessimismo que levou o Ibovespa (de novo) para abaixo dos 95 mil pontos e o dólar a flertar com os R$ 4,00 foi provocada pela ameaça da volta da guerra comercial entre China e Estados Unidos.

Por aqui, a tramitação a passos de cágado (o animal, nenhuma referência a Olavo de Carvalho) da reforma da Previdência e a articulação política ainda frouxa do governo Bolsonaro só contribuíram para aumentar o nervosismo entre os investidores.

Se você quer saber se alguma dessas questões foi resolvida, a resposta é “não”. Só que hoje o mercado decidiu virar o disco e enxergar as coisas pelo lado positivo.

O Victor Aguiar, que conversa diariamente com quem trabalha no mercado e está acostumado com essa típica bipolaridade, conta para você por que os investidores decidiram voltar às compras na bolsa e se esse movimento pode durar.

Quando a arma dispara

A alta nas ações da Taurus Armas depois da assinatura do decreto de Bolsonaro que facilitou o porte de armas já era carta marcada no baralho. Mas confesso que fiquei impressionado com tamanho apetite dos investidores pela empresa. Na máxima do dia, os papéis da Taurus na B3 chegaram a ser negociados com alta de mais de 25%. Saiba como a medida do capitão mexeu com a fabricante brasileira de armas na bolsa.

O futuro é promissor

Pelo menos é o que diz o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco. O executivo fez uma conferência na hora do almoço para falar sobre o balanço da estatal que saiu ontem. Apesar dos dados abaixo do esperado, Castello Branco diz estar seguro que os negócios da petroleira vão engatar. E vale dizer que a alta expressiva das ações da Petrobras hoje na bolsa sinaliza que o mercado tem uma expectativa parecida. Nesta matéria eu conto qual foi a reação dos analistas e a recomendação deles para os papéis da estatal.

A volta do Tigrão

Paulo Guedes foi à Câmara dos Deputados para disputar o segundo round da guerra da Previdência. Dessa vez a missão foi convencer os deputados da Comissão Especial a aprovar o projeto e manter seu tão sonhado trilhão. Pelo menos até a hora em que eu fechei esta newsletter o papo estava mais morno do que na CCJ, mas o ministro não deixou de dar suas alfinetadas na oposição e nas aposentadorias dos parlamentares. O Edu Campos acompanhou ao vivo os debates por lá e conta tudo para você.

Sem alarmes, sem surpresas

Se você procura emoções como nos jogos das semifinais da Liga dos Campeões não procure no Banco Central. E que continue assim! O Comitê de Política Monetária (Copom) manteve a taxa básica de juros (Selic) em 6,5% ao ano. A decisão foi unânime e esperada por 11 em cada 10 analistas no mercado. A expectativa é que a taxa se mantenha no patamar atual por um período razoável. Saiba as consequências do juro baixo e estável para os seus investimentos com o Eduardo Campos.

Sobre a arte de investir bem

Qual a fórmula mágica para ser um investidor de sucesso? Eu sei que muitos leitores do Seu Dinheiro gostariam de ver essa resposta por aqui, de preferência com uma solução fácil. Para a decepção de muitos, devo dizer que há não atalhos nessa trajetória. Mas o nosso colunista Felipe Miranda, sempre com muitas ideias na cabeça, trouxe alguns ensinamentos valiosos sobre como obter sucesso nos investimentos. A leitura é mais que recomendada!

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

exile on wall street

Você pinta como eles pintam?

Cabe a cada pinto julgar o que lhe apetece.

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quinta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Correção

Ibovespa abre em leve queda, atento à cautela no exterior; dólar sobe a R$ 5,13

O Ibovespa acompanha o movimento global e exibe um ligeiro viés negativo nesta quinta-feira. A cautela vista na Europa dá forças a um movimento de correção e realização de lucros, mas que nem de longe zera os ganhos recentes

efeito coronavírus

Projeção de alta do crédito bancário em 2020 passa de 4,8% para 7,6%, diz BC

Já a projeção de crescimento do crédito livre em 2020 passou de 8,2% para 10,6%

pacote anticrise

BCE expande programa de compras emergenciais em 600 bilhões de euros

Total do Programa de Compras de Emergência na Pandemia (PEPP, na sigla em inglês) chega a 1,35 trilhão de euros

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

13 notícias para começar o dia bem informado

Hoje o Seu Dinheiro traz a lista das três ações preferidas de 14 corretoras na carteira recomendada para junho. O levantamento contempla 28 papéis. A repórter Jasmine Olga mostra ainda que duas dessas ações são as preferidas de três corretoras. São as “favoritas das favoritas”, as campeãs do mês.  A “campeã” de maio fechou o […]

pós-isolamento

Adidas informa que dois terços de suas lojas em todo mundo já reabriram

Empresa já reabriu quase todas as suas lojas na Ásia-Pacífico e nos mercados emergentes, enquanto três quartos de suas próprias lojas operam na Europa

diz boa vista

Pedidos de falência no Brasil sobem 30% em maio

No acumulado em 12 meses finalizados em maio, os pedidos de recuperação judicial cresceram 3,7%

entrevista

‘Não precisa passar as coisas de baciada’, diz presidente da Abag

Anúncio de uma página inteira nos principais jornais do País, na semana passada, de entidades do agronegócio, da indústria, da construção civil e do comércio em apoio ao ministro do Meio Ambiente não caiu bem, diz Marcello Brito

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu