Menu
O melhor do Seu Dinheiro
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
Dados da Bolsa por TradingView
2021-02-05T09:34:53-03:00
O melho do Seu Dinheiro

Visite a cozinha

Será que alguém já exerceu essa possibilidade? Pediu para ir ver como os alimentos são preparados, se o estabelecimento segue as normas de higiene?

5 de fevereiro de 2021
9:34
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Sempre achei curioso aquelas placas que tem em muitos restaurantes de São Paulo dizendo “visite nossa cozinha” (isso existe em outros lugares?). 

Será que alguém já exerceu essa possibilidade? Pediu para ir ver como os alimentos são preparados, se o estabelecimento segue as normas de higiene? 

Pouco tempo atrás descobri que não se trata de uma gentileza, é lei. Em 1994, Paulo Maluf sancionou um projeto assegurando "acesso à cozinha e a outras dependências de restaurantes, hotéis e similares situados no Município de São Paulo”. 

Lendo reportagens sobre o tema (sim, outros repórteres já tiveram essa curiosidade), vejo que este tipo de pedido é raro e o cliente que o faz é visto como um “corpo estranho” que atrapalha a rotina do estabelecimento. 

O senso de prudência até recomenda que a gente vá verificar como e onde nossa comida está sendo preparada, mas nós inconscientemente damos voto de confiança aos cozinheiros. 

Essa despreocupação pode até servir quando vamos a um restaurante. Afinal, poucas vezes sofremos com intoxicação alimentar. Mas quando se trata da gestão do nosso dinheiro, é preciso visitar a cozinha munido de lupa e luz ultravioleta, porque quando o gestor erra, as consequências são bravas.  

Em sua tradicional coluna de sexta-feira, Ruy Hungria trata da importância de escolher bem o profissional que vai cuidar dos seus investimentos e aponta o que você deve verificar na hora de escolher uma gestora. Não deixe de conferir. 

O que você precisa saber hoje

MERCADOS

O Ibovespa fechou ontem em queda de 0,39%, a 119.260,82 pontos, com os investidores avaliando negativamente a reunião convocada pelo presidente Jair Bolsonaro para discutir a política de preços praticada pela Petrobras. O dólar subiu 1,47%, a R$ 5,4493.

O que mexe com os mercados hoje? Os índices futuros americanos apontam para uma abertura positiva em Nova York, diante das expectativas com a divulgação dos dados sobre o mercado de trabalho do país, o “payroll”. Mas esse otimismo pode não ser suficiente para a nossa Bolsa, diante dos receios dos investidores com as possíveis consequências do encontro entre Bolsonaro e o presidente da Petrobras.

EMPRESAS

Como parte do processo de desinvestimentos previsto em seu plano de recuperação judicial, a Oi fechou um acordo com um fundo de investimentos em participações gerido pelo BTG Pactual para discutir a venda da InfraCo, sua unidade de negócios de fibra ótica.

Depois de ter enfrentado duras condições em 2020, as operações da Gol continuam apresentando sinais de melhora. Entre dezembro e janeiro, a demanda por voos cresceu 8%.

Vale a pena ficar de olho na repercussão da notícia de que a Rede D’Or São Luiz ampliou a sua participação no capital social da Qualicorp. Em outubro, quando uma informação do tipo foi divulgada, as ações da administradora de planos de saúde subiram mais de 10%. 

ECONOMIA

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse ontem que uma eventual nova rodada do auxílio emergencial deve estar dentro do orçamento e ser acionada apenas em caso de nova calamidade pública.

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), realizou ontem sua primeira reunião de líderes da Casa para fechar uma agenda de projetos a serem votados na próxima semana. Veja quais temas serão priorizados.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

O melhor do seu dinheiro

O que mexe com seu dinheiro: investimentos com a nova Selic, adversário do Bitcoin e outras notícias

É muito comum que nós, jornalistas que cobrimos economia em geral, façamos em algum momento uma espécie de “plantão tira dúvidas” sobre o assunto para amigos e familiares. No caso das taxas de juros, o maior interesse está nas questões mais práticas, ou seja, como essa tal de Selic vai mexer diretamente nos nossos bolsos. […]

Oportunidade

Raízen (RAIZ4) está barata e pode subir 75% após o IPO; entenda os motivos

Gigante do ramo de biocombustíveis estreia na bolsa no dia 5 de agosto e pode se multiplicar exponencialmente diante de três frentes de negócio que a empresa está expandindo

Coluna do jojo

Mercados hoje: resultado da Petrobras e pós-Copom — qual será o digestivo necessário?

Dando sequência à temporada de resultados, teremos mais nomes no Brasil e lá fora. O destaque, porém, fica para a Petrobras, que brilhou ontem (4) na divulgação de seus resultados, surpreendendo com lucro 68% maior que a mediana das estimativas

Escalada dos juros

Credit Suisse já fala em Selic a 8,25% no fim de 2021

Os economistas Solange Srour e Lucas Vilela esperam que o BC promova mais três altas consecutivas de 1 ponto percentual nos juros nas próximas reuniões

Aprovação do vice

Reforma Tributária: vice-presidente defende cobrança de impostos sobre dividendos

Para Hamilton Mourão a tributação sobre lucros e dividendos tornaria o sistema tributário brasileiro mais justo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies