Menu
2019-04-03T11:48:28-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Bancos

Sérgio Rial ganha mais poderes no Santander e passa a comandar banco na América do Sul

Rial passará a chefiar as operações do banco no Chile, Argentina, Uruguai e na região andina e vai acumular a nova função com o comando do Santander Brasil. Mas as novas responsabilidades vêm acompanhadas de metas ambiciosas para o país

3 de abril de 2019
11:34 - atualizado às 11:48
Sergio Rial, presidente do Santander
Sergio Rial, presidente do Santander - Imagem: Murillo Constantino/Quartetto

Depois de colocar a unidade brasileira do Santander na briga entre os bancos mais rentáveis do país, Sérgio Rial vai ganhar mais poderes no banco espanhol. Ele foi anunciado hoje como responsável pelas operações em toda a América do Sul.

Com a mudança, os executivos do banco responsáveis pelas unidades no Chile, Argentina, Uruguai e na região andina passarão a se reportar a Rial, que permanece no comando do Santander Brasil.

O anúncio foi feito hoje em Londres e faz parte de uma reestruturação que dividiu as áreas de atuação do banco em três regiões: América do Sul, Europa e América do Norte. Os chefes de cada região vão responder a José Antonio Álvarez, CEO do Grupo Santander.

Acima de 20%

Junto com mais poderes, Rial ganha metas ambiciosas para o comando da operação brasileira. Depois de ampliar a rentabilidade do banco para o patamar de 20% no ano passado, a expectativa da matriz espanhola é que o indicador fique acima desse nível no médio prazo.

Para manter a lucratividade nas alturas, o Santander aposta no aumento da penetração bancária e nos juros baixos no país para aumentar a concessão de crédito. Na entrevista que concedeu ao Seu Dinheiro na estreia do site, Rial afirmou que pretende aumentar a atuação do banco fora dos grandes centros e na chamada base da pirâmide.

Desde que o executivo assumiu a unidade brasileira do Santander, no início de 2016, os recibos de ações (units) do banco negociados na B3 acumulam uma alta de 233%. No mesmo período, o Ibovespa subiu 120%. Os papéis eram negociados hoje pela manhã em alta de 1,57%, cotados a R$ 44,60.

Maquininha global

O Santander também pretende exportar outro caso bem sucedido da operação brasileira: a empresa de maquininhas de cartão Getnet. O banco vai converter a companhia em uma plataforma global para o comércio. A expansão começará pelo México e depois seguirá para o resto da América Latina e Europa.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

decisão judicial

Justiça ordena religação de internet do governo do RJ; Oi alega inadimplência

Empresa acusa o governo do Estado de ter uma dívida com a empresa desde 2017 – hoje ela está em R$ 300 milhões

promessa de ipo

Locaweb compra ConnectPlug por R$ 18 milhões e avança em segmento de alimentação

Empresa comprada começou em food services mas hoje também atende outros segmentos, com foco em pequenas e médias empresas

seu dinheiro na sua noite

Mais fácil falar que fazer

Hoje foi um daqueles dias em que as falas dos detentores do poder no cenário doméstico até repercutiram no mercado, mas foram sobrepostas pelos fatos e pelo que aconteceu no exterior. O mercado local começou o dia animado com as apresentações do presidente Jair Bolsonaro e do ministro da Economia, Paulo Guedes, no badalado evento […]

perspectivas

Para Verde e SPX, auxílio emergencial por mais três meses não é preocupante

Luis Stuhlberger e Rogério Xavier dizem que a medida pode ser necessária, caso a vacinação demore demais; ambos veem 2021 positivo para os mercados

FECHAMENTO

Aceno liberal do governo não convence e bolsa fecha o dia no vermelho; na contramão, dólar cai mais de 3%

Em evento do Credit Suisse, Bolsonaro e Guedes reafirmaram o compromisso com o andamento das reformas e das privatizações, mas o mercado espera ações mais concretas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies