A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2019-03-19T13:04:30-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Mudanças nas projeções

Rumo aumenta projeção de Ebitda para faixa entre R$ 3,85 bilhões e R$ 4,15 bilhões em 2019, mas mercado reage mal

A mudança ocorreu por conta da vigência da nova norma contábil IRFS 16, a medida define os princípios para contabilização e divulgação dos arrendamentos feitos pelas empresas

19 de março de 2019
12:35 - atualizado às 13:04
Rumo
Imagem: Rumo/Divulgação

Em fato relevante publicado hoje (19), a Rumo Logística afirma que alterou as projeções financeiras para este ano. Agora segundo as expectativas da empresa, o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) deve passar de R$ 3,6 bilhões a R$ 3,9 bilhões para a faixa entre R$ 3,85 bilhões e R$ 4,15 bilhões.

Isso ocorreu por conta da vigência da nova norma contábil IRFS 16, a medida define os princípios para contabilização e divulgação dos arrendamentos feitos pelas empresas.

Já a expectativa para investimento (Capex) total e para o volume (medido por TKU e que reflete a relação entre a tonelada útil transportada e a distância percorrida) permaneceram iguais. Os valores serão de R$ 2 bilhões a R$ 2,2 bilhões e de R$ 62 bilhões a R$ 64 bilhões, respectivamente.

No documento, a empresa também destacou que as principais premissas da companhia para este ano serão aumento da capacidade de transporte em razão dos investimentos previstos, foco na demanda de mercado para os produtos e serviços prestados pela companhia e no desempenho da economia brasileira e internacional, incluindo taxas de inflação, taxas de juros, crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) e crescimento populacional; e expansão da concessão Malha Norte através da construção de um novo terminal rodoviário no MT.

Lá em baixo

Mas o aumento das projeções para o Ebitda não deixou o mercado muito feliz. Por volta das 13h da tarde, os papéis da RAIL3 estavam liderando as baixas do dia, com queda de 3,81%, cotados a R$ 19,68. Na sequência, estavam as ações ordinárias da Suzano (SUZB3), com baixa de 2,23% cotados em R$ 46,48. 

Em seguida, estavam os papéis ordinários da Hypera Pharma (HYPE3), com desvalorização de 1,99% cotados em R$ 27,54.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

IMPASSE CONTINUA

Vitória do governo ameaçada? FUP vai à Justiça para anular resultado de assembleia que elegeu novo conselho da Petrobras (PETR4)

19 de agosto de 2022 - 20:20

A FUP vai centrar argumentação contra a eleição a conselheiros de dois nomes barrados pelo Comitê de Elegibilidade da estatal

1ª troca em 20 anos

Americanas (AMER3) anuncia Sergio Rial, ex-CEO do Santander, para o comando da companhia no lugar de Miguel Gutierrez

19 de agosto de 2022 - 19:17

Trata-se da primeira troca no cargo de diretor presidente da varejista em 20 anos; Rial assumirá cargo no início do ano que vem

Acionistas felizes

Dividendos: Telefônica (VIVT3) e Marfrig (MRFG3) pagam nova rodada de proventos. Veja as condições para receber

19 de agosto de 2022 - 19:14

A Telefônica não fixou data para o pagamento dos dividendos, mas segundo a companhia, os créditos serão realizados até 31 de julho de 2023

VAI DISPARAR?

Polo Capital aumenta participação na Tenda (TEND3) e se aproxima do gatilho para “poison pill”; construtora discutirá fim do mecanismo em assembleia

19 de agosto de 2022 - 18:36

O movimento ocorre poucos dias após a companhia anunciar que, atendendo a um pedido da gestora, vai convocar uma Assembleia Geral Extraordinária para discutir a exclusão da “poison pill” de seu estatuto social

FECHAMENTO DO DIA

Frente fria chega ao Ibovespa e índice recua 1,12% na semana; dólar vai a R$ 5,16

19 de agosto de 2022 - 18:33

Apesar da semana calma, o Ibovespa refletiu a cautela com os juros americanos e a queda das commodities

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies