Menu
2019-06-11T09:52:13-03:00
presidente de volta ao twitter

Para Trump, taxa de juros do Fed está muito alta

O comentário é feito após o presidente republicar um artigo da Bloomberg que afirma que legisladores europeus precisam desesperadamente responder “como parar turistas de virem”

11 de junho de 2019
9:43 - atualizado às 9:52
Donald Trump
Imagem: Shutterstock

O presidente norte-americano, Donald Trump, voltou ao Twitter na manhã desta terça-feira. Dessa vez para falar sobre a taxa de juros do Federal Reserve (o banco central dos EUA).

Para Trump, a taxa está muito alta, "adicionada ao aperto quantitativo do ridículo". O comentário é feito após o presidente republicar um artigo da Bloomberg que afirma que legisladores europeus precisam desesperadamente responder "como parar turistas de virem".

Segundo ele, isso acontece o euro e outras moedas estão desvalorizadas contra o dólar, "colocando os Estados Unidos em grande desvantagem".

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

dinheiro estrangeiro

Sem reformas, fim da pandemia pode não trazer investimentos

Desde 2015, a participação de estrangeiros nos títulos de dívida pública caiu de 20,8% para 9%; quadro fiscal piorou com a pandemia

coronavírus

Doria anuncia que São Paulo receberá 5 milhões de doses de CoronaVac

Segundo o governador de São Paulo, previsão é de que haja 46 milhões de doses até dezembro

o app dos jovens

TikTok banido dos EUA? Entenda a polêmica em torno do aplicativo

Trump prometeu tirar o aplicativo chinês do país neste domingo, mas medida não deve ser colocada em prática; entenda as razões por trás da ofensiva americana

entrevista

‘Não se pode esperar para cortar privilégio’, diz ex-secretário do Ministério da Economia

Paulo Uebel defende que o Congresso aprove uma regra de transição na proposta da reforma administrativa para incluir o fim dos privilégios que grupo de servidores atuais ainda goza

Aposente-se aos 40 (ou o quanto antes)

100 dias entre o fundo e topo do mercado

Até aqui, 2020 foi o ano de Amyr Klink, em que aqueles que souberam capotar (entre janeiro e o final de março), passaram pela tempestade sem afundar de vez em mar aberto

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements