🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Renda fixa

Petrobras vai captar R$ 3 bilhões com emissão de debêntures. Veja as condições

Quer financiar a Petrobras nos projetos de exploração de petróleo do pré-sal, e sem pagar imposto? Confira as condições da emissão de debêntures anunciada pela estatal

Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
8 de janeiro de 2019
13:06 - atualizado às 14:59
Plataforma de petróleo da Petrobras
Imagem: Ag. Petrobras

Quer financiar a Petrobras nos projetos de exploração de petróleo do pré-sal, e sem pagar imposto? A estatal pretende captar pelo menos R$ 3 bilhões de investidores no mercado de capitais com uma emissão de debêntures. Mas poderá emitir mais papéis se a procura do mercado for muito grande e esse volume pode chegar a R$ 3,6 bilhões.

Em tempos de juros nas mínimas históricas, a emissão da Petrobras pode ser uma oportunidade de você garantir uma rentabilidade extra para o seu portfólio.

Quais as condições?

A Petrobras vai emitir as debêntures em três séries, cada uma com suas próprias condições. Duas delas foram enquadradas na lei que concedeu isenção de imposto de renda para pessoas físicas e investidores estrangeiros.

Na primeira série, o prazo da emissão é de sete anos. A taxa de juros que a empresa pretende pagar aos investidores será, no máximo, equivalente à do título público com correção pela inflação (Tesouro IPCA+) com vencimento em 2026, mais um prêmio de 0,10%.

Digo "no máximo" porque a taxa final dependerá da demanda do mercado. Ou seja, se a procura pelos papéis for muito grande o rendimento das debêntures poderá ser menor.

O mesmo vale para a segunda série, que tem prazo e dez anos e cuja taxa pode chegar a até 0,35% além do rendimento do Tesouro IPCA+ com vencimento em 2028.

Como a Petrobras vai devolver o valor investido apenas no vencimento, quem precisar do dinheiro antes terá de vender as debêntures a outro investidor no mercado secundário. Para ajudar na liquidez dos papéis, a estatal contratou o Itaú Unibanco para fazer o papel de formador de mercado.

A terceira série da emissão não conta com a isenção de IR. Mas é a única com remuneração pós-fixada. A estatal pretende oferecer uma rentabilidade de até 110,5% do CDI para os papéis, que terão prazo de vencimento em sete anos.

Quando posso investir?

O período de reserva das debêntures da Petrobras ocorre de 17 a 30 de janeiro. A definição das condições da emissão, incluindo a taxa de juros que será paga aos investidores, ocorrerá no dia seguinte, dia 31. A oferta é coordenada pelos bancos Itaú BBA, BB-Banco de Investimento, Bradesco BBI, Citi e Santander.

Do total da emissão, 10% será destinado ao público de varejo, o equivalente a pelo menos R$ 300 milhões. Isso significa que, se a demanda for maior, poderá haver rateio e você poderá receber menos do que reservou.

Quais os riscos?

Quando você aplica em uma debênture, está sujeito ao risco de crédito da empresa. Ou seja, se o emissor dos títulos não pagar de volta os recursos que tomou emprestado na data de vencimento você pode perder o valor aplicado.

A oferta da Petrobras recebeu classificação de risco "AA", ou dois níveis abaixo do máximo ("AAA") na escala nacional da Fitch. Isso significa que a agência de rating considera que as chances de um calote da estatal são baixas.

A Petrobras pretende usar os recursos captados com a emissão de debêntures nas atividades de exploração e avaliação na área dos blocos de Franco, Florim, Nordeste de Tupi e Entorno de Iara. Eles fazem parte do contrato de cessão onerosa firmado entre a estatal e a União. Outra parte do dinheiro será usada no desenvolvimento e produção de petróleo e gás natural nos campos de Búzios, Itapu, Sépia e Atapu.

Compartilhe

Também tem risco!

Melhor momento para investir em renda fixa ainda está por vir – mas convém evitar emissores desses setores

28 de julho de 2022 - 21:02

Ulisses Nehmi, da Sparta, e Marcelo Urbano, da Augme, gestoras especializadas em crédito privado, falam das perspectivas para a renda fixa e os setores mais promissores ou arriscados

NOVIDADES NA ESTATAL

Petrobras (PETR4) anuncia programa de recompra de debêntures inédito; veja quais séries de títulos estão inclusas na operação

15 de julho de 2022 - 19:39

A companhia não informou quanto pretende gastar no total, mas destaca que o preço de aquisição dos ativos não poderá ser superior ao valor nominal atualizado de cada série

RENDA FIXA SEM IMPOSTO

CSN Mineração (CMIN3) vai captar R$ 1,4 bilhão com debêntures com isenção de IR para o investidor

13 de julho de 2022 - 18:13

A unidade da CSN pretende usar os recursos para financiar a expansão do Terminal Portuário de Granéis Sólidos, no Porto de Itaguaí; veja o quanto a empresa pode pagar ao investidor

Especiais SD

Onde investir no 2º semestre: Renda fixa, nós gostamos de você! Com juros altos, ativos mais rentáveis do ano continuam atraentes

6 de julho de 2022 - 6:30

No difícil primeiro semestre de 2022, ativos de renda fixa foram os únicos a se salvar, especialmente aqueles que se beneficiam da alta dos juros; para o resto do ano, esses investimentos permanecem interessantes, e investidor não precisa correr muito risco para ganhar dinheiro

Viver de renda

Cansado dos fundos imobiliários? Fundos de renda fixa negociados em bolsa também pagam renda mensal e são ‘ainda mais’ isentos de IR

30 de junho de 2022 - 7:00

Os FI-Infra, fundos de debêntures incentivadas listados em bolsa, são alternativa interessante para quem busca investimento de longo prazo para gerar renda

Renda fixa

Taesa (TAEE11) vai captar R$ 1,250 bilhão com debênture isenta de imposto para investidor; veja as condições

28 de março de 2022 - 10:36

Taesa pretende usar o dinheiro captado no investimento dos projetos de transmissão de energia Sant’Anna, Ivaí e Ananaí, que foram arrematados em leilões da Aneel e estão em construção

Para não ficar mais pobre

7 investimentos para proteger o seu dinheiro contra a escalada da inflação

11 de março de 2022 - 7:05

A perspectiva de uma inflação elevada mais persistente traz os investimentos atrelados a índices de preços de volta ao radar; veja onde investir para não deixar seu patrimônio ser corroído

O MELHOR DA SEMANA

Ronaldo Fenômeno ficou maluco? Saiba como funciona a SAF, que permitiu ao craque pagar R$ 400 milhões pelo Cruzeiro

29 de janeiro de 2022 - 9:50

Conheça também os principais candidatos a Sociedade Anônima de Futebol e para que tipo de clube ela pode ser mais interessante

Os campeões do ano

Bitcoin foi ativo mais rentável do ano e o único que conseguiu superar a inflação; veja a lista completa dos melhores investimentos de 2021

30 de dezembro de 2021 - 15:27

Criptomoeda foi seguida pelo dólar e pelas debêntures; veja o ranking completo dos investimentos que tiveram retorno positivo no ano

Retorno apetitoso

Quer ganhar quase 6% ao ano mais inflação todo mês sem IR? Este fundo de renda fixa agora oferece isso para qualquer investidor

20 de novembro de 2021 - 7:00

A partir desta semana, o Kinea Infra (KDIF11) deixou de ser restrito a investidores qualificados e abriu para todos os investidores. E sua rentabilidade está bem atraente.

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies