Menu
2019-12-10T10:26:03-03:00
polícia nas ruas

Lava Jato mira corrupção e lavagem em contratos de telefonia e internet

Ação é um desdobramento da 24ª etapa da Lava Jato, que, em março de 2016, levou de forma coercitiva o ex-presidente Lula para depor

10 de dezembro de 2019
10:25 - atualizado às 10:26
Polícia Federal PF
Polícia Federal - Imagem: Divulgação

A Polícia Federal (PF) realiza na manhã desta terça-feira, 10, uma nova etapa da Operação Lava Jato para apurar crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e tráfico de influência envolvendo contratos de operadoras de telefonia, internet e TV por assinatura que atuam no Brasil e no exterior. Segundo a corporação, os repasses para uma das empresas teriam chegado a R$ 193 milhões entre 2005 e 2016.

Agentes cumprem 47 mandados de busca e apreensão expedidos pela 13ª Vara Federal de Curitiba. Cerca de 200 policiais, além de fiscais da Receita, participam das ações em São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e no Distrito Federal.

A ação é um desdobramento da 24ª etapa da Lava Jato, a Aletheia, que, em março de 2016, levou de forma coercitiva o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para depor em uma sala no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Gestão na crise

SPX troca o dólar por posição comprada em euro e vê Selic estável “por algum tempo”

Conhecida pela visão mais pessimista, a SPX avalia que o bom desempenho recente dos mercados é regido pela “mão visível” dos estímulos dos bancos centrais e dos governos

reflexo nas bombas

Petrobras confirma alta de 2% no diesel e de 4% na gasolina

Decisão reflete ligeira melhora do preço do petróleo no mercado internacional

comunicado oficial

Doria diz que está com covid-19

Governador de SP afirmou estar assintomático e que não vai se licenciar do cargo

entrevista

‘Não financiaremos empresas de carne que desmatarem’, diz presidente do Itaú

Candido Bracher diz que é necessário discutir a regularização fundiária, com planos de incentivo para os proprietários de terra que mantêm as árvores em pé

de olho em brasília

Maioria dos deputados acredita na aprovação da reforma tributária

Levantamento também aponta que a maior parte dos parlamentares é contra a criação de um imposto sobre pagamentos digitais, como quer o governo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements