Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-05T06:46:25-03:00
Estadão Conteúdo
tempos difíceis

OMC vê caminho difícil para a liberalização do comércio internacional

Diretor-geral da instituição, Roberto Azevêdo, disse nesta quinta-feira, 5, que a luta para expandir o livre-comércio “vai ser um desafio que, acima de tudo, será difícil por causa das condições políticas que temos hoje no mundo”

5 de abril de 2019
6:46
Sede da Organização Mundial do Comércio (OMC)
Sede da Organização Mundial do Comércio (OMC) - Imagem: Shutterstock

A Organização Mundial do Comércio (OMC) vê um caminho "desafiador" e "difícil" para a liberalização do comércio internacional devido ao atual clima político, afirmou o diretor-geral da instituição, Roberto Azevêdo.

Nesta quinta-feira, ele disse que o México e os Estados Unidos podem resolver suas diferenças comerciais, que incluem a questão fronteiriça e a ratificação do acordo comercial entre os dois países e o México, o USMCA, que substitui o Tratado Norte-Americano de Livre-Comércio (Nafta, na sigla em inglês).

No entanto, a luta para expandir o livre-comércio "vai ser um desafio que, acima de tudo, será difícil por causa das condições políticas que temos hoje no mundo", comentou Azevêdo.

A secretária de Economia do México, Graciela Marquez, afirmou que uma proposta de reforma trabalhista foi enviada ao Congresso do México esta semana. Alguns congressistas americanos disseram que não queriam aprovar o USMCA, negociado no ano passado, para substituir o Nafta, até que o México aprovasse uma lei de reforma trabalhista.

Espera-se que o projeto garanta que os trabalhadores mexicanos possam votar livremente na representação sindical por voto secreto. Os sindicatos mexicanos têm um histórico de manter os salários baixos no país e não levam muito em consideração a opinião dos trabalhadores nos assuntos sindicais.

Além disso, Marquez apontou que a questão fronteiriça afetou de forma mais aguda os embarques de vegetais frescos mexicanos que seriam enviados para os EUA. "É claro que o México vai perder, os exportadores mexicanos vão perder. Mas, no final, os que serão afetados são os consumidores dos EUA, porque em breve não encontrarão vegetais frescos nas prateleiras", comentou, após relembrar a "linha dura" adotada por alguns agentes de fronteira americanos. Fonte: Associated Press.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Ao Vivo

Apple apresenta novos modelos de MacBook Pro e Airpods; acompanhe o lançamento

Apresentado pelo CEO da companhia, Tim Cook, este é o segundo evento da empresa para lançamento de produtos neste ano

Benefício perto do fim

Sem substituto para o Bolsa Família, Bolsonaro afirma que definição sobre extensão do auxílio emergencial sai nesta semana

O presidente não revelou quantas serão as novas parcelas do benefício, mas afirmou que o valor já foi decidido pelo governo no último sábado

Movimentando o mercado

Fleury (FLRY3) compra Laboratório Marcelo Magalhães; saiba mais sobre aquisição, a segunda maior na história do grupo

O grupo pagará R$ 384,5 milhões pela empresa, que, com 64 anos de história, é referência em medicina diagnóstica no estado de Pernambuco

DIA DE ESTREIA

Getnet (GETT11) ganha vida própria e estreia na B3 com o pé direito; ações ordinárias e preferenciais disparam mais de 100%

As units (GETT11), papéis com maior liquidez, subiam cerca de 59,45%, cotadas a R$ 7,51. Como parte da cisão de SANB11, integrante do Ibovespa, as ações já integram o principal índice da bolsa brasileira

Venda de ativos

A Oi (OIBR3 e OIBR4) está mais perto da virada com um sinal verde do Cade

As ações da Oi (OIBR3 e OIBR4) sobem nesta manhã, reagindo ao sinal verde dado pelo Cade para a venda de parte da V.tal/InfraCo ao BTG

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies