Menu
2020-01-28T09:57:02-03:00
atento ao cenário

Coronavírus pode reduzir previsão de crescimento, mas é cedo para cravar, diz OMC

Diretor da entidade disse que, por enquanto, há apenas especulação dos economistas apontando revisão para baixo dos números

28 de janeiro de 2020
9:54 - atualizado às 9:57
1111799-fcpzzb_abr_031220188829_1
Brasília - O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevêdo, fala à imprensa após reunião com o presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto ( - Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevêdo, afirmou que o coronavírus pode reduzir a previsão do crescimento global.

No entanto, ele ressaltou que ainda é cedo para medir o impacto do problema na expansão da economia mundial. Em entrevista à rádio CBN na manhã desta terça-feira (28) Azevêdo disse que, por enquanto, há apenas especulação dos economistas apontando revisão para baixo dos números.

"Tem muito de especulação, alguns mais apocalípticos apostam numa queda maior", disse o diretor-geral da OMC, que classificou a retração nas bolsas como "um movimento de apostas".

Para ele, "é difícil usar o mercado como indicador do impacto na economia mundial". Por fim, Azevêdo ponderou que a organização deve esperar novas estimativas de crescimento econômico para basear suas expectativas sobre o impacto do vírus.

Na segunda-feira (27), a incerteza sobre a disseminação do coronavírus no mundo provocou um movimento global de fuga dos ativos de risco. Como resultado, a bolsa brasileira mergulhou mais de 3% e fechou o dia abaixo dos 115 mil pontos e o dólar voltou a ser negociado no patamar de R$ 4,20.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Disputa com a Stone

Linx se recusa a assinar protocolo de oferta da Totvs, que sobe tom contra conselheiros da empresa

Totvs ainda não desistiu do negócio, mas disse que os conselheiros independentes da Linx trataram a oferta da companhia de forma desigual em relação à proposta feita pela Stone

seu dinheiro na sua noite

A segunda onda (e o primeiro teste)?

A bolsa brasileira ganhou 1 milhão de pessoas físicas nos últimos seis meses. São novos investidores que praticamente não sabem o que é perder dinheiro na renda variável. O Ibovespa registrou uma alta de respeitáveis 40% entre março — o epicentro do terremoto nos mercados provocado pela crise do coronavírus — e agosto. O ganho […]

abertura de capital

Bradesco planeja IPO da Ágora e corretora deve se separar do banco até o fim do ano

Analistas do Goldman Sachs tiveram conferência com os diretores do Bradesco, Leandro Miranda e Carlos Firetti. O plano é realizar o IPO depois de a Ágora conquistar o segundo lugar do setor em termos de participação de mercado — o que é previsto para acontecer dentro de 4 ou 5 anos

Tenebrosas transações

Ibovespa fecha em queda e dólar sobe com escândalo envolvendo bancos da Europa e dos EUA

Aumento de casos de covid-19 na Europa e morte de juíza federal norte-americana constituíram ingredientes adicionais à forte aversão ao risco nos mercados globais

INDO PARA A BOLSA

CSN autoriza IPO da parte de mineração e atualiza projeções

CSN decidiu pelo IPO da unidade de mineração “à luz das condições favoráveis e perspectivas positivas do mercado de minério de ferro”

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements