Menu
2019-07-17T07:51:22-03:00
Estadão Conteúdo
Recuperação judicial do Grupo Odebrecht

Fundo credor Castlelake quer ficar com Atvos

Atvos, empresa de açúcar e álcool do Grupo Odebrecht, pediu recuperação judicial em 29 de maio e tem 60 dias, contados a partir desta data, para apresentar um plano de reorganização financeira

17 de julho de 2019
7:51
odebrecht
Odebrecht - Imagem: Shutterstock

Um dos fundos credores da Atvos, o americano Castlelake, estuda proposta para tentar salvar a empresa de açúcar e álcool do Grupo Odebrecht. A ideia é injetar capital e trocar a dívida por participação de cerca de 70% na companhia, em recuperação judicial. De acordo com fontes ouvidas pelo Estadão/Broadcast, as conversas são preliminares. O plano também resultaria na troca da dívida dos bancos por ações e pagamento a outros credores, em cerca de 15 anos.

A Atvos pediu recuperação judicial em 29 de maio e tem 60 dias, contados a partir desta data, para apresentar um plano de reorganização financeira. A Atvos declarou dívidas de R$ 12 bilhões em juízo. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Banco do Brasil têm, juntos, 66%, ou R$ 7,95 bilhões, do total. Na lista de credores estão também o Banco Bradesco, com cerca de R$ 250 milhões, Votorantim (R$ 80 milhões) e Itaú Unibanco (R$ 106 milhões).

A Castlelake também é credora da Atvos, com cerca de US$ 221 milhões a receber, por meio do fundo Terra Nova Bioenergia, administrado pela Planner Corretora. Além do Castlelake, o Terra Nova tem também como investidor a gestora americana Lonestar. Segundo informações do mercado, o fundo é composto por papéis de dívida emitidas pela Atvos, com garantia de 20% de participação acionária na companhia.

O Santander, que já esteve à frente de uma tentativa de venda da Atvos em 2016, pode retomar o mandato, depois que o plano de recuperação estiver homologado pelo juiz.

Muitos profissionais do mercado consideram boas as nove usinas da Atvos, embora apontem problemas na localização de seus canaviais. O fato é que, diz um interlocutor, a empresa precisa urgentemente de recursos para renovar seu canavial.

Paralelamente, a Planner apelou contra a decisão de blindar as ações da Atvos contra execução de credores. A Justiça havia aceitado o argumento de que ela é essencial à recuperação do grupo. As ações da Ocyan e da Braskem também ficaram protegidas. No entanto, a Justiça liberou credores com ações da Braskem para executar a garantia. Procurados, Atvos, Santander e Planner não comentaram.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Após vacinação e apoio fiscal

Economia dos EUA está “em ponto de inflexão” positivo, diz Powell, do Fed

Economia norte-americana está prestes a começar a crescer muito mais rapidamente, afirmou presidente do banco central norte-americano em entrevista

nos estados unidos

Remuneração de CEOs cresceu em meio à pandemia

Recuperação do mercado de ações impulsionou ganhos de executivos em 2020, que tiveram remuneração média de US$ 13,7 mi no período

Após estremecimentos

China quer parceria estratégia com Brasil, diz chanceler asiático

Chanceler chinês, Wang Yi, falou com o novo ministro das Relações Exteriores do Brasil, Carlos Alberto Franco França.

entrevista

Bittar reafirma que Guedes sabia de acordo para destinar verba a emendas

Apontado como um dos artífices da “maquiagem” no Orçamento, o senador Marcio Bittar diz que não chegou sozinho ao valor de R$ 29 bilhões em emendas

Apesar da pandemia

Saúde perde espaço em emendas parlamentares

Números mostram estratégia dos parlamentares para destinar recursos para obras e projetos de interesse eleitoral em seus redutos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies