Menu
2019-04-22T15:08:36-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Uma revolução também no mercado

Novo serviço de streaming faz ações da Disney dispararem enquanto Netflix despenca na bolsa de NY

Papéis da gigante de entretenimento subiram mais de 10% na sexta-feira, enquanto os da Netflix caíram cerca de 5%

15 de abril de 2019
15:41 - atualizado às 15:08
Disney VS Netflix
Chegada do Disney Plus causou fortes movimentos no mercado - Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Ele sequer foi oficialmente lançado, mas já causou uma verdadeira revolução no mercado financeiro internacional. A Disney anunciou na sexta-feira passada, 12, os detalhes do seu novo serviço de streaming, batizado de Disney Plus, e a novidade reascendeu uma chama que o mercado de ações de Nova York achou que estava apagada.

A expectativa de que a Disney, uma gigante quase centenária e que acumula um valor de mercado de mais de US$ 200 bilhões, consiga ganhar novos terrenos no mercado de entretenimento fez com que investidores voltassem a procurar as ações da companhia no índice Nasdaq.

O resultado disso: alta de mais de 10% dos papéis na sexta-feira, além de um ganho extra de cerca de 2% que se desenha no mercado nesta segunda-feira, 15.

O segredo do sucesso está exatamente na competitividade que o Disney Plus terá assim que for lançado. Com preços atraentes a um público acostumado com as tarifas da rival Netflix, o serviço do Mickey Mouse terá como diferencial a gama de publicações e títulos exclusivos, que vão desde a série Star Wars aos recente adquiridos Simpsons.

E como fica a concorrência?

Preocupada. A mesma euforia dos mercados que fizeram as ações da Disney decolar fez com que os papéis da Netflix despencarem quase 5% na sexta-feira, além da queda de cerca de 2% que se desenha para o pregão de hoje.

Uma justificativa simplista é a que os investidores temiam que o ganho da Disney fosse a perda da Netflix. Mas ainda é muito cedo para decretar a sentença de morte da vanguarda dos streamings.

A Disney incomoda? Sim, sem dúvidas. Mas não podemos esquecer que a Netflix continua na crista de uma onda gigante, que teve início há um bom tempo atrás. No 4º trimestre de 2018, por exemplo, a empresa registrou um ingresso de mais 8,8 milhões de assinantes em sua base mundial.

Para muita gente, a chegada do Disney Plus pode significar pouco em termos de impacto financeiro, mas muito em termos de competitividade da Netflix. E quem ganha com isso, caro leitor, é você mesmo.

Vale lembrar que a Netflix embarcou em uma estratégia ambiciosa de conteúdo original. Ao contrário da Disney, que é especialista dos fenômenos mundiais do entretenimento, a Netflix busca conquistar seu público com produções de nicho, que mantêm o público envolvido em mais de um título ao mesmo tempo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

BALANÇO

Receita bruta da Cia Hering soma R$ 502,9 milhões no 4º trimestre

Segundo a empresa, as vendas mesmas lojas apresentaram queda de 4% na rede Hering. Importante destacar que a rede apresentou nos últimos 7 trimestres crescimento desse indicador

AQUISIÇÃO

BC autoriza que Banco Inter compre 70% de controladora da DLM Invista

Hoje, a DLM possui R$ 4,5 bilhões em ativos sob gestão e é responsável pela gestão fundos de investimento e previdência privada, além de gestão de patrimônio por meio de fundos e carteiras de clientes de alta renda

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Nada além de céus azuis

“Blue days / All of them gone / Nothing but blue skies / from now on” Caro leitor, Os versos da canção otimista de Irving Berlin, composta há quase cem anos, dizem, numa tradução livre, que os dias “azuis” (no sentido de “tristes”, “depressivos”) se foram e que, de agora em diante, não haverá nada […]

Perto dos 119 mil pontos

Ibovespa ganha força na reta final, fecha em alta e crava um novo recorde; dólar sobe a R$ 4,18

Após passar boa parte da sessão flutuando perto do zero a zero, o Ibovespa acordou nos últimos minutos e chegou a uma nova máxima histórica, engatando a terceira alta consecutiva. O dólar à vista, por outro lado, teve um dia mais pressionado e subiu a R$ 4,18

DE OLHO NOS FUNDOS

Patrimônio dos fundos cresce 15,27% e vai a R$ 5 trilhões, diz Economatica

Em dólares, a indústria de fundos se mantém acima de US$ 1 trilhão desde dezembro de 2016.

UM PLANO DE INVESTIMENTOS

Já pensou em se aposentar aos 40 anos e viver de renda?

Esse conteúdo é para quem não está disposto a esperar até os 65 anos para se aposentar

Banco do Brasil zera custódia para investimentos em bolsa

Isenção já está em vigor e vale para os clientes do banco que investem em ações, fundos de índice (ETFs) e fundos imobiliários na bolsa

OLHOS ATENTOS

Bank of America rebaixa e corta preço-alvo das ações de Itaú e Bradesco; papéis caem

O banco cortou o preço-alvo em 12 meses para as ações de ambos. No caso do Itaú, o preço-alvo ficou em R$ 34, com potencial de queda de 3% em relação ao fechamento de sexta-feira (17). Já o Bradesco teve o preço-alvo reduzido para R$39, o que representa uma potencial expansão de 10%

Altas e baixas

Raia Drogasil, bancos e varejistas: os destaques do Ibovespa nesta segunda-feira

As ações da Raia Drogasil aparecem entre as maiores altas do Ibovespa após o Credit Suisse elevar a recomendação e o preço-alvo dos papéis

mais otimismo

FMI aumenta projeção para o PIB do Brasil para 2,2% em 2020

De acordo com o Fundo, a elevação da estimativa do PIB do Brasil para este ano ocorreu sobretudo devido à melhora do sentimento após a aprovação da reforma da Previdência

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements