Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-04T14:50:51-03:00
Estadão Conteúdo
Enquadrado na Lava Jato

Quem é Coronel Lima, amigo de Temer apontado como intermediário de propinas

Temer e Lima são amigos há mais de 30 anos e se conheceram quando o ex-presidente foi secretário de Segurança Pública em São Paulo

21 de março de 2019
16:31 - atualizado às 14:50
Michel Temer
Presidente Michel Temer - Imagem: Marcos Corrêa/PR

A prisão do ex-presidente Michel Temer pela Operação Lava Jato do Rio de Janeiro trouxe de volta às manchetes o nome de João Batista Lima Filho, o coronel Lima, amigo de Temer que é apontado como o principal intermediário do ex-presidente para recebimento de propinas e que também foi alvo de mandado de prisão.

Temer e Coronel Lima são amigos há mais de 30 anos e se conheceram quando o ex-presidente foi secretário de Segurança Pública em São Paulo, nos anos 1980, durante o governo de André Franco Montoro.

Lima, um coronel reformado da Polícia Militar de São Paulo, é visto pela Polícia Militar como o responsável pela criação de uma "engenharia" para o recebimento de propinas supostamente em nome de Temer. Citado por delatores em diferentes investigações, ele tem uma relação pessoal com Temer. As suspeitas sobre as operações entre o policial militar da reserva e o ex-presidente envolvem familiares dos dois.

A ação que resultou na prisão de Temer é decorrente da Operação Radioatividade, que apurou crimes de formação de cartel e prévio ajustamento de licitações, além do pagamento de propina a empregados da Eletronuclear. Após decisão do Supremo Tribunal Federal, o caso foi desmembrado e remetido à Justiça Federal do Rio de Janeiro.

O inquérito que mira Temer e seus aliados tem como base as delações do empresário José Antunes Sobrinho, ligado à Engevix. Sobrinho foi um dos primeiros a citar o coronel Lima em depoimento a investigadores. Ele disse ter pago ao coronel pelo menos R$ 1 milhão que iriam para campanhas de Temer.

Também há suspeitas sobre Lima relacionadas à JBS. Ricardo Saud, diretor da empresa, disse em delação que Temer pediu que R$ 1 milhão em espécie fosse entregue na empresa do coronel em 2014. Saud afirmou também que o dinheiro fazia parte de um acordo para pagar um total de R$ 15 milhões ao MDB, mas que Temer "roubou dele mesmo" ao pegar o dinheiro por fora.

Além disso, há a suspeita de que Lima também atuava resolvendo pendências financeiras de Temer. Um desses casos é o da reforma da casa de uma das filhas do ex-presidente, Maristela de Toledo Temer Lulia, que chegou a admitir que o coronel "deu uma ajuda" por "camaradagem" em uma reforma em sua casa. A relação com o coronel foi descrita como "quase familiar".

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Petrobras privatizada vira possibilidade, Itaú revisa projeções para o Brasil e outros destaques

A proximidade do ano eleitoral não aprofunda apenas as discussões sobre o aumento de gastos do governo com medidas assistencialistas, como o Auxílio Brasil e o auxílio aos caminhoneiros, confirmados na semana passada após uma manobra no teto de gastos. Com outubro engatando a reta final, restam poucas folhas no calendário de 2021 e oportunidades […]

privatização no radar

Petrobras (PETR4) pede que governo explique estudo para venda de ações; papéis dispararam mais de 6% com rumores sobre privatização

Mais cedo, Bolsonaro reafirmou que a privatização “entrou no radar” do governo, mas destacou que o processo é uma “complicação enorme” e não deve sair tão cedo

FECHAMENTO DO DIA

Petrobras na mira da privatização ajuda Ibovespa a recuperar parte das perdas recentes e bolsa sobe 2%; dólar cai a R$ 5,56

Os investidores começam a semana ainda digerindo a confirmação do rompimento do teto de gastos, mas como a situação deixou de ser especulativa, abriu espaço para uma recuperação puxada pela Petrobras

FINANCIAL PAPERS

Polêmica com vazamentos não afeta balanço do Facebook (FBOK34) e ações avançam em NY

Mais cedo, o noticiário sobre a empresa era dominado por notícias menos favoráveis com a divulgação dos “The Facebook Papers”

Vídeo

All time high do Bitcoin: como fica o mercado de criptos com a principal moeda em alta?

Analista de criptomercado comenta sobre a situação atual desse cenário

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies