Menu
2019-12-03T14:52:36-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.

Emergentes registram aporte de US$ 20,3 bilhões em novembro

Investimentos seguiram concentrados no mercado de dívida. No ano, ingressos em portfólio somam US$ 261,3 bilhões

3 de dezembro de 2019
14:48 - atualizado às 14:52
mercados emergentes
Imagem: Shutterstock

Mais um mês de fluxo positivo para os investimentos em ações e dívida de países emergentes. Nas contas preliminares no Instituto Internacional de Finanças (IIF), o ingresso em portfólio foi de US$ 20,3 bilhões, seguindo US$ 24,9 bilhões em outubro.

Segundo o IIF, os fluxos seguem em recuperação depois das retiradas vistas em agosto, em meio ao maior otimismo com algum progresso na guerra comercial entre Estados Unidos e China (que andou algumas casas para trás nesta terça-feira).

No acumulado do ano, os emergentes já atraíram US$ 261,3 bilhões, montante US$ 70 bilhões superior ao registrado em igual período de 2018, mas US$ 90 bilhões menor em comparação com os 11 primeiros meses de 2017.

Para o IIF, essa recuperação de certa forma modesta de fluxos em um ambiente de juro baixo pode ser explicada pela já elevada posição que os investidores montaram nesses mercados ao longo dos últimos 10 anos.

No mês passado, o mercado de dívida seguiu concentrando recursos, com ingressos de US$ 15,9 bilhões. Na conta de ações, destaque para a China, já que os fluxos para o país dobraram para US$ 8,2 bilhões em comparação com outubro. Para os demais emergentes, novembro marcou um saque de US$ 3,9 bilhões do mercado de ações.

O IIF também tem uma medida ampliada de fluxo estrangeiro, considerando captações bancárias e investimento direto. Os dados referentes ao mês de outubro mostram saída líquida de US$ 23,4 bilhões em outubro, menos que os cerca de US$ 34 bilhões perdidos em setembro. A China continua respondendo por mais de 50% dessa fuga de capital (US$ 14 bilhões).

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Covid-19

Coronavírus: Brasil passa de 70 mil mortes e 1,8 milhão de casos

Nas últimas 24 horas, foram mais de mil casos fatais relacionados ao coronavírus no país. Com isso, o Brasil já contabiliza mais de 70 mil mortes por causa da doença

COLUNA DO PAI RICO PAI POBRE

Alfabetização financeira para crianças: quando é a hora de falar sobre dinheiro?

As idades entre nove e quinze anos são cruciais no desenvolvimento de uma criança. Muito do que vivem como adultos vem das fórmulas vencedores que aprendem quando crianças.

Novo nome no MEC

Bolsonaro anuncia pastor Milton Ribeiro como novo ministro da Educação

Decreto presidencial nomeou professor para o cargo nesta sexta-feira

Investimento para o cliente

Corretora Warren recebe aporte de R$ 120 milhões para investimento em plataformas digitais

Fintech visa multiplicar por cinco patrimônio sob gestão até o fim de 2021 e aumentar alcance da marca: ‘Nossa meta é seguir investindo em tecnologia’

Chegou lá

E o Ibovespa, quem diria, voltou aos 100 mil pontos. O que isso significa?

Depois de mais de quatro meses, o Ibovespa finalmente reconquistou o patamar dos três dígitos. Algumas boas notícias da economia doméstica ajudam a explicar o otimismo na semana, mas há mais fatores que influenciaram esse movimento

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements