🔴 RENDA MÉDIA DE R$ 21 MIL POR MÊS COM 3 CLIQUES – SAIBA COMO

Cotações por TradingView
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
Bolsa e dólar hoje

Ibovespa vira, alcança os 95 mil e fecha em alta, com mais um recorde…

É a oitava vez este ano que a Bolsa supera marcas. O salto foi amparado na notícia de que Paulo Guedes detalhará a reforma da Previdência em Davos

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
17 de janeiro de 2019
10:22 - atualizado às 18:46
Selo marca a cobertura de mercados do Seu Dinheiro para o fechamento da Bolsa
Preocupações com o Brexit e também com o embate entre China e Estados Unidos conduzem os negócios no exterior - Imagem: Seu Dinheiro

Já está parecendo o Michael Phelps. De novo, a Bolsa de Valores de São Paulo abriu oscilando muito, em baixa, deu uma virada e...

...quebrou - pela oitava vez neste ano - um recorde: bateu a barreira dos 95 mil pontos.

O Ibovespa que chegou a cair 0,47% pela manhã, com 93.950 pontos, subiu e atingiu os 95 mil às 14h15. O ritmo, porém, desacelerou um pouco logo em seguida. Depois das 16h, entretanto, o indicador passou ter picos de alta. Fechou em 1,01%, a 95.351 pontos. O nadador americano, se tivesse aplicado, ia gostar.

Olho em Davos

O salto do Ibovespa foi amparado na notícia de que o ministro da Economia, Paulo Guedes, detalhará a reforma da Previdência que o governo pretende fazer a investidores, políticos e empresários na reunião do Fórum Econômico Mundial em Davos (Suíça), na próxima semana. O texto da reforma ainda não está fechado, mas deverá ser apresentado ao presidente Jair Bolsonaro antes de ele viajar para participar do fórum. De acordo com fontes da área econômica, a mensagem de Guedes no fórum será centrada em três pilares: além da reforma da Previdência, as privatizações e a reforma administrativa que está sendo feita pelo governo.

NY ajudou

O "sprint" final da Bolsa também teve uma forcinha do exterior. No final da tarde, o secretario do tesouro americano, Steven Mnuchin propôs tirar algumas tarifas de importação de alguns produtos chineses para incentivar a China a fazer concessões mais profundas no acordo com os Estados Unidos.

Câmbio

O dólar fechou a quinta-feira em alta de 0,43%, a R$ 3,75. Um movimento de busca por proteção elevou a moeda. Esse ajuste reflete a alta da divisa no exterior, em meio à cautela com um conjunto de fatores, além do início de uma reavaliação nas mesas de câmbio sobre as chances de aprovação da reforma da Previdência. Há uma leitura de que o governo Bolsonaro poderia ter dificuldades em obter aprovação de uma proposta profunda para as aposentadorias. Conduzida por estrangeiros e tesourarias, a demanda defensiva fez a cotação voltar ao maior valor intraday registrado desde o dia 4 de janeiro, logo após a posse.

Operadores ressaltam que apesar da alta da bolsa hoje, as mesas seguem esperando novidades sobre a reforma da Previdência. Notícias devem vir somente após o presidente Jair Bolsonaro voltar do Fórum Econômico Mundial na Suíça, que termina dia 25. A falta de novidades acaba limitando os ganhos da bolsa e pressiona o dólar, que também sobe acompanhando a alta da divisa perante mercados emergentes, como a África do Sul e México.

Baby, you can ride my car

As ações ON da Localiza foram as que mais subiram, com alta de 6,27%. Os investidores se animaram depois que a companhia admitiu que estuda realizar uma oferta primária subsequente de ações (follow-on). Para o Goldman Sachs, o fato de a Localiza avaliar a possibilidade de realizar uma oferta pública primária de ações (follow on) indica que a administração da empresa prevê crescimentos mais fortes de seus negócios, a taxas superiores aos 20% estimados pelo banco para o aluguel de carros (Rent a Car) e aos 13% para a gestão de frotas em 2019.

Blue Chips

As ações da Vale tiveram alta de 3% e as units do Santander, de 1,26%. Petrobras recuou a maior parte da manhã, mas passou a subir. A PN teve alta de 1,37%. O papéis se recuperam devido à confirmação de que a empresa irá retomar os processos para vender 90% da participação na Transportadora Associada de Gás (TAG) e de 100% da Araucária Nitrogenados (ANSA), como parte de seu plano de investimentos.

Embraer

Entre os destaques de queda, as ações ON da Embraer recuaram 4,79% e lideraram as maiores baixas do Ibovespa depois que o Morgan Stanley cortou a recomendação da ADR da empresa de overweight (desempenho acima da média do mercado) para equal-weight (em linha com a média do mercado), de acordo com um operador.

BRF

A BRF está entre as maiores altas do Ibovespa e segundo operadores o desempenho é justificado pela defasagem de desempenho do papel em relação a seus pares. Em um ano, a ação tem queda de 40%, superada somente pela Minerva, que caiu 44%. Marfrig amarga queda anual de 16%. Hoje, BRF ON subiu 6,48% e Minerva ON, 4.05%. Marfrig subiu 2,30%. Já JBS exibe alta de 37% no ano. Hoje, teve valorização de 1,90%.

Varejo

As empresas varejistas estão entre os destaques negativos do Ibovespa nesta quinta-feira. Segundo profissionais do mercado, os papéis passam por realização de lucros, já que apresentam ganhos de dois dígitos neste início de ano, com exceção de Magazine Luiza. Mas em compensação, essa última acumula valorização de 122% em um ano. Hoje, Via Varejo ON caiu 2,38%, B2W ON recuou 2,42%, e Magazine Luiza ON cedeu 0,30%.

 

 

 

*Com Estadão Conteúdo

Compartilhe

BRIGA PELO TRONO GRELHADO

Acionistas da Zamp (BKBR3) recusam-se a ceder a coroa do Burger King ao Mubadala; veja quem rejeitou a nova oferta

21 de setembro de 2022 - 8:01

Detentores de 22,5% do capital da Zamp (BKBR3) já rechaçaram a nova investida do Mubadala, fundo soberano dos Emirados Árabes Unidos

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana segue sendo o elefante na sala e Ibovespa cai abaixo dos 110 mil pontos; dólar vai a R$ 5,23

15 de setembro de 2022 - 19:12

O Ibovespa acompanhou o mau humor das bolsas internacionais e segue no aguardo dos próximos passos do Fed

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Cautela prevalece e bolsas internacionais acompanham bateria de dados dos EUA hoje; Ibovespa aguarda prévia do PIB

15 de setembro de 2022 - 7:42

As bolsas no exterior tentam emplacar alta, mas os ganhos são limitados pela cautela internacional

FECHAMENTO DO DIA

Wall Street se recupera, mas Ibovespa cai com varejo fraco; dólar vai a R$ 5,17

14 de setembro de 2022 - 18:34

O Ibovespa não conseguiu acompanhar a recuperação das bolsas americanas. Isso porque dados do varejo e um desempenho negativo do setor de mineração e siderurgia pesaram sobre o índice.

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Depois de dia ‘sangrento’, bolsas internacionais ampliam quedas e NY busca reverter prejuízo; Ibovespa acompanha dados do varejo

14 de setembro de 2022 - 7:44

Os futuros de Nova York são os únicos que tentam emplacar o tom positivo após registrarem quedas de até 5% no pregão de ontem

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana derruba Wall Street e Ibovespa cai mais de 2%; dólar vai a R$ 5,18 com pressão sobre o Fed

13 de setembro de 2022 - 19:01

Com o Nasdaq em queda de 5% e demais índices em Wall Street repercutindo negativamente dados de inflação, o Ibovespa não conseguiu sustentar o apetite por risco

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas internacionais sobem em dia de inflação dos EUA; Ibovespa deve acompanhar cenário internacional e eleições

13 de setembro de 2022 - 7:37

Com o CPI dos EUA como o grande driver do dia, a direção das bolsas após a divulgação dos dados deve se manter até o encerramento do pregão

DANÇA DAS CADEIRAS

CCR (CCRO3) já tem novos conselheiros e Roberto Setubal está entre eles — conheça a nova configuração da empresa

12 de setembro de 2022 - 19:45

Além do novo conselho de administração, a Andrade Gutierrez informou a conclusão da venda da fatia de 14,86% do capital da CCR para a Itaúsa e a Votorantim

FECHAMENTO DO DIA

Expectativa por inflação mais branda nos Estados Unidos leva Ibovespa aos 113.406 pontos; dólar cai a R$ 5,09

12 de setembro de 2022 - 18:04

O Ibovespa acompanhou a tendência internacional, mas depois de sustentar alta de mais de 1% ao longo de toda a sessão, o índice encerrou a sessão em alta

novo rei?

O Mubadala quer mesmo ser o novo rei do Burger King; fundo surpreende mercado e aumenta oferta pela Zamp (BKBR3)

12 de setembro de 2022 - 11:12

Valor oferecido pelo fundo aumentou de R$ 7,55 para R$ 8,31 por ação da Zamp (BKBR3) — mercado não acreditava em oferta maior

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies