Menu
2019-11-29T16:16:54-03:00
Enquanto isso, no mercado

Cobre fecha em queda, com impasse entre EUA e China sobre Hong Kong no radar

Dia foi de liquidez menor no mercado, após o feriado do Dia de Ação de Graças ontem nos Estados Unidos e Black Friday hoje

29 de novembro de 2019
16:16
Cobre
Imagem: Shutterstock

Os contratos futuros do cobre fecharam em baixa nesta sexta-feira, em meio a dúvidas sobre os efeitos do impasse entre americanos e chineses em torno da situação de Hong Kong. O dia também é de liquidez menor no mercado, após o feriado do Dia de Ação de Graças ontem nos Estados Unidos e com o pregão mais curto hoje, em dia de Black Friday.

O cobre para março teve queda de 1,28%, a US$ 2,6615 a libra-peso, na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), e o cobre para três meses recuou 0,48%, a US$ 5.864,00 a tonelada, na London Metal Exchange (LME).

O exterior ainda opera com cautela à espera de possíveis desdobramentos da situação de Hong Kong, após o presidente americano, Donald Trump, ter sancionado na quarta-feira uma lei em apoio às manifestações pró-democracia no território semiautônomo. A China ameaçou retaliar os EUA, mas até agora não foi anunciada nenhuma medida concreta.

"Não está claro como a China poderia reagir a esse movimento, ou se isso poderia atrapalhar as negociações em andamento. Esses temores não têm ajudado os metais básicos, que ficaram sob pressão", analisam Warren Patterson e Wenyu Yao, estrategistas de commodities do ING.

No início da tarde, a Reuters noticiou que o governo americano considera impor novas restrições a fornecedores da companhia chinesa Huawei, o que também poderia provocar ruídos nas negociações sino-americanas para a assinatura da chamada "fase 1" do acordo comercial entre os dois países.

Entre outros metais básicos negociados na LME, o alumínio fechou em alta de 1,08%, a US$ 1.771 a tonelada, o chumbo caiu 0,33%, a US$ 1.936,50 a tonelada, o níquel recuou 2,43%, a US$ 13.670 a tonelada, e o estanho avançou 0,46%, a 16.495 a tonelada.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Substituto do Bolsa Família

Renda Brasil terá R$ 51,7 bilhões e vai pagar benefício médio de R$ 232, prevê governo

Hoje, o Bolsa Família inclui 13,2 milhões de famílias, o que alcança 41 milhões de pessoas a um custo de cerca de R$ 32 bilhões ao ano

Mais lidas Seu Dinheiro

MAIS LIDAS: Os 10 anos bem vividos da Tesla na bolsa

Nos dez anos que separam a abertura de capital da Tesla na Nasdaq e o último dia 29 de junho, as ações da companhia subiram vertiginosos 4.125%, enquanto o principal índice da bolsa americana de tecnologia teve alta de “apenas” 345%. E a companhia do bilionário Elon Musk pôde comemorar o aniversário de uma década […]

Avião-problema

Fabricante de aviões trilha novo caminho: Boeing aposta no MAX

Mesmo começando a ficar otimista com relação ao futuro do Max, acredito que comprar ações da Boeing continua sendo mau negócio

ranking

Os títulos públicos mais rentáveis do 1º semestre; indicações do Seu Dinheiro estiveram entre eles

Em março, levantamos a bola para uma oportunidade aberta no Tesouro Direto com a alta dos juros no mês, e alguns dos títulos indicados ficaram entre os mais rentáveis do semestre. Confira a lista completa dos melhores e piores títulos públicos do ano até agora

Recuperação mais lenta

Ipea diz que efeitos da pandemia tendem a persistir sobre mercado de trabalho

“É provável que a taxa de desemprego continue alta, mas não por uma piora do mercado de trabalho, e sim pela melhora da percepção das pessoas sobre o ambiente para procurar emprego”, diz diretor da instituição

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements