Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-04-04T12:28:40-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Câmbio

BC já chamou leilão de linha e com dólar a R$ 4 mercado questiona se tem mais por vir

Cenário externo não ajuda e por aqui ruído político intensifica a demanda por moeda americana

28 de março de 2019
9:43 - atualizado às 12:28
dólar cotação
Imagem: Shutterstock

Um show de horror para o vendido e felicidade para o comprado na abertura do mercado de dólar, com o famoso “gap de abertura”, levando a moeda a piscar os primeiros negócios acima dos R$ 4,0, algo que não acontecia desse os tensos dias da eleição do ano passado.

Passado o “calor”, por volta das 9h40, a moeda subia 0,56%, a R$ 3,9766, mostrando que tem vendedor também no linha dos R$ 4.

O mundo está em modo de “aversão ao risco” ou “fuga para qualidade”, com o dólar ganhando força em âmbito mundial enquanto caem as taxas de juros dos títulos americanos. A preocupação é com uma recessão global.

Com impacto mais marcado para o Brasil e outros emergentes, a lira turca segue apanhando feio, com o BC da Turquia queimando reservas internacionais tentando desmontar as apostas contra a moeda turca. O país vem tomando medidas hostis ao capital externo.

O momento tem alguma semelhança com junho do ano passado, quando os emergentes também passaram por uma sacudida puxada por Turquia e Argentina e aqui também lidamos com a greve dos caminhoneiros.

Naquele momento, BC e Tesouro nacional atuaram em conjunto para dar saída aos investidores nos mercados que sempre têm a “porta pequena” quando alguém grita “fogo” no salão.

Ontem à noite, o BC já chamou um leilão de linha com compromisso de recompra. A oferta será de US$ 1 bilhão em dinheiro novo, algo que não acontecia desde o fim do ano passado. Antes, o BC já tinha dito ao mercado que faria a rolagem de US$ 3 bilhões em linhas que venceriam no começo de abril.

Esse recente comportamento do câmbio estará presente na entrevista que o presidente do BC, Roberto Campos Neto, concede logo mais, por volta das 11 horas, para falar do Relatório de Inflação.

No lado interno, os desentendimentos entre Jair Bolsonaro e o Congresso, representado na figura de Rodrigo Maia também não ajudam. O presidente não parece disposto a ceder na sua relação com o Congresso, que fará corpo mole ou novas demonstrações de força como vimos nesta semana.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

unicórnio latino

Plataforma de venda de carros usados Kavak se torna a segunda startup mais valiosa da América Latina

Empresa foi avaliada em US$ 8,7 bilhões, após nova rodada de aportes liderada pelo fundo de venture capital General Catalyst

Oportunidades

Ditadura, crise de 2008 e tragédia do governo Dilma: nada venceu a Bolsa no longo prazo; conheça 7 ações promissoras diante da queda do Ibovespa

É tolice cair no desespero de vender ações na baixa do Ibov, afinal, histórico da Bolsa mostra que nenhuma crise venceu a bolsa no longo prazo; dito isso, o Seu Dinheiro apresenta para você oportunidades que você deve ficar de olho

Estável, mas...

O que mexe com o preço do bitcoin (BTC) hoje: criptomoedas sentem cautela, mas China pode ajudar mercado após caso Evergrande; entenda

A decisão sobre retirada de estímulos da economia pode afetar as criptomoedas, mas o dinheiro pode vir da China, com o caso Evergrande

Destaques da bolsa

Siderúrgicas e mineradoras puxam alta da bolsa e sobem forte após disparada de 16% no minério de ferro; confira

Depois de cair 8% no início da semana, o minério de ferro disparou no porto de Qingdao, na China e mexeu com as ações do setor na bolsa

Economia chinesa

Em meio a alta nos preços de commodities e a disseminação do coronavírus, Conselho de Estado da China diz que vai garantir estabilidade da economia

Gabinete do governo chinês também prometeu fortalecer a coordenação entre as políticas fiscal, financeira e de emprego

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies