Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-10-09T18:26:39-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
na carteira

Quer uma ação com potencial de alta de 40%? O BTG recomenda a JSL

Analistas do banco projetam preço a R$ 24 em 12 meses; para eles, desempenho da companhia de logística depende mais da inflação e contratos que gerem retornos atraentes

9 de outubro de 2019
15:17 - atualizado às 18:26
JSL
Imagem: Divulgação

A ação ON da gigante do setor de logística JSL pode subir cerca de 40% e alcançar o preço de R$ 24 num período de 12 meses, segundo analistas do BTG Pactual — em relatório enviado aos clientes, o banco recomenda a compra dos papéis da companhia.

Nesta quarta-feira (9), os ativos da empresa (JSLG3) fecharam em alta de 2,33%, a R$ 17,10, cotação que implica num potencial de alta de 40,3% em relação ao preço-alvo fixado pelo BTG. Desde o início do ano, as ações da JSL já acumulam ganhos de cerca de 150%.

Para os analistas do banco, a tendência de terceirização de veículos alterou a dinâmica dos negócios da JSL. A companhia hoje tem três subsidiárias que atuam à sua maneira com aluguel: Movida, Vamos e CS Brasil - que já representam 71% da receita da companhia. Hoje são cinco frentes de negócio com presidentes e CFOs independentes.

Com isso, o desempenho da JSL não fica tão dependente de uma eventual melhora na economia do país. Exemplo já foi dado na prática nos últimos anos, na avaliação dos especialistas do banco: enquanto o PIB patinou entre 2013 e este ano, a receita da JSL praticamente dobrou.

"A receita de hoje depende mais do preço fixo a longo prazo, ajustado pela inflação, e contratos que gerem retornos atraentes", dizem os analistas.

Menos riscos

A JSL existe há 60 anos, período em que se tornou a principal empresa de logística do Brasil. Ela trabalha em 18 setores diferentes - o que, na avaliação dos analistas, mitiga a exposição a riscos.

"Esperamos que os níveis de investimento em bens de capital cresçam à medida que os clientes comecem a ver uma demanda mais forte em seus setores", diz a instituição.

Os analistas também elogiam a CS Brasil, que atua no setor público e de capital misto, mas dizem que a Vamos oferece uma "exposição única" ao aluguel de caminhões - "em que as oportunidades de crescimento e os contratos de frota têm durações mais longas."

A instituição lembra que a aquisição de veículos como caminhões já foi subsidiada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e pelo Tesouro. Mas que, após 2015, o recurso mingou e houve uma queda no mercado - que tem impulsionado a terceirização.

Segundo os analistas, a Vamos e a Movida são oportunidades de crescimento para a JSL diante de um mercado bastante fragmentado. Quando a JSL adquiriu a Movida em 2013, era um empreendimento, com 2,4 mil veículos. Hoje tem uma frota de mais de 100 mil carros.

A JSL também tem contratos com fabricantes como Volkswagen e Ford - alguns acordos de mais de 20 anos.  "A indústria automobilística sempre foi um grande cliente da logística. Por isso acreditamos que a JSL tem uma vantagem neste segmento devido a seu relacionamento de longa data com essas montadoras".

Olho nos números

No último balanço, a JSL apresentou um aumento de 9,2 no retorno sobre capital investido (ROIC). Em 2018, esse percentual teve expansão de 9%. Já em 2017, o aumento foi menor e ficou na casa dos 8,2%.

Na prática, esse indicador mostra quanto de dinheiro a companhia tem capacidade de gerar com todo o capital que foi investido nela. Para o BTG, esse número deve chegar aos dois dígitos nos próximos anos.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

do campo para a bolsa

AgroGalaxy (AGXY3) estreia em queda de 24%, após precificar ações no piso em IPO

Empresa de agronegócio já havia reduzido substancialmente o tamanho da oferta; analistas apontam risco de a companhia ser espremida por fornecedores

Temores atrapalham recuperação

Setor da construção é como uma Ferrari com freio de mão puxado, diz presidente da CBIC

Segundo a Câmara Brasileira da Indústria da Construção, o recorde de alta nos custos de materiais é um dos principais problemas no setor

VIAGEM AO ESPAÇO

Jeff Bezos foi ao espaço e você pode ganhar dinheiro com isso; descubra como

O Bilionário e fundador da Amazon fez um passeio de 10 minutos no espaço e isso pode te render dinheiro

Mudanças nas operações

China ordena a empresas de tecnologia que corrijam práticas anticompetitivas

O movimento faz parte de uma campanha regulatória de Pequim para reformar a forma como as maiores empresas de tecnologia operam

Dinheiro pra lá

Nubank lança serviço de transferências internacionais em parceria com a Remessa Online

Em geral, a remessa de dinheiro pelos bancos tradicionais costuma ser cara com taxa de transferência, Imposto sobre Operação Financeira (IOF) etc

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies