Menu
2019-11-17T09:22:11-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Uma gigante chega ao mercado

A Saudi Aramco quer levantar até U$ 25,5 bi com seu IPO e quebrar o recorde da Alibaba

Considerada uma das empresas mais rentáveis do mundo, a petroleira Saudi Aramco divulgou a faixa de preço e a quantia de ações a serem emitidas em seu IPO

17 de novembro de 2019
9:22
Instalações da Saudi Aramco
Instalações da Saudi Aramco. - Imagem: Facebook / Aramco

A petroleira Saudi Aramco confirmou, no início deste mês, que pretendia abrir seu capital — um movimento que já era aguardado há anos pelo mercado, dada a alta rentabilidade da companhia estatal saudita. E, neste domingo (17), a empresa divulgou mais informações sobre o seu IPO, jogando luz sobe os planos ambiciosos do governo do país.

O processo será feito na Tadawul, a bolsa de valores da Arábia Saudita — a ideia é atrair investidores estrangeiros para o mercado acionário do país. A Saudi Aramco colocará à venda três bilhões de ações, num intervalo de preço que vai de 30 a 32 riyals sauditas — algo entre US$ 8,00 e US$ 8,50, pela cotação atual.

Assim, caso o IPO da Saudi Aramco saia no teto da faixa indicativa, a operação irá movimentar US$ 25,5 bilhões, o que representaria um novo recorde para um processo de abertura de capital no mundo todo. Atualmente, esse título pertence à chinesa Alibaba, que, em 2014, levantou US$ 25 bilhões com seu IPO nos Estados Unidos.

Vale ressaltar que o governo do país está colocando à venda apenas 1,5% do capital social da Saudi Aramco. Assim, caso o IPO seja precificado a 32 riyals (US$ 8,50), a petroleira será avaliada em cerca de US$ 1,7 trilhão — montante inferior ao que era perseguido pelo príncipe saudita, Mohammed bin Salman, de US$ 2 bilhões.

No cenário em que o IPO saia no meio da faixa indicativa de preço (31 riyals, ou US$ 8,25), a operação irá movimentar cerca de US$ 25 bilhões, empatando com a Alibaba — nessa hipótese, a Saudi Aramco teria valor de mercado de US$ 1,65 trilhão.

O preço de emissão das ações deve ser conhecido no início de dezembro — o processo de coleta de intenções dos investidores termina no dia 4 do próximo mês.

A Saudi Aramco em números

A petroleira saudita reportou um impressionante lucro líquido de US$ 68,2 bilhões nos primeiros nove meses de 2019. A cifra, contudo, é 18,2% menor que os ganhos de US$ 83,3 bilhões contabilizados no mesmo intervalo de 2018.

Essa queda se deve, em grande parte, aos ataques aéreos às refinarias de Abqaiq e Khurais, duas das principais plantas da Saudi Aramco, em setembro deste ano. Formalmente, as ações foram reivindicadas por grupos rebeldes do Iêmen, mas tanto os governos saudita e americano acusaram o Irã de estar por trás do ocorrido.

Mas, independente de quem seja o autor, fato é que os ataques paralisaram grande parte da produção de petróleo da empresa naquele mês, trazendo perdas financeiras e colocando mais um fator de risco na mente dos potenciais investidores do IPO.

Voltando aos resultados financeiros, a Saudi Aramco obteve uma receita líquida de US$ 217,1 bilhões entre janeiro e setembro, o que implica numa margem líquida de mais de 30%. A receita, no entanto, encolheu 6,9% em comparação com os primeiros nove meses de 2018, quando a linha chegou a US$ 233,3 bilhões.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

O melhor do seu dinheiro

Alguém chame os bombeiros

Hoje tivemos mais um dia de grande volatilidade nos mercados brasileiros, que entraram em parafuso com o temor de que o teto de gastos poderia vir a ser furado. Os investidores aguardam com grande ansiedade a votação da PEC Emergencial, aquela que permitirá o retorno do auxílio emergencial. E rumores de que ela seria desidratada […]

FECHAMENTO

Em dia de alta volatilidade, Lira salva Ibovespa de um fiasco e segura o dólar em R$ 5,66

A volatilidade reinou absoluta nesta quarta-feira (03) e mais uma vez Brasília foi responsável por movimentar os negócios no Brasil. Lá fora, o dia foi de cautela com a alta dos juros futuros

Luz no fim do túnel?

Ministério da Saúde avança em negociações com laboratórios para comprar vacinas

A declaração do MS foi dada pelo titular da pasta, Eduardo Pazuello, em reunião com a Confederação Nacional de Municípios (CNM).

Crypto News

Bitcoin para leigos e descrentes também

Descrever algo tão complexo como o Bitcoin exige repertório, dedicação e um pouco de sedução de quem apresenta.

Ruim, mas nem tanto?

“É um dos países que menos caíram no mundo”, afirma Bolsonaro, sobre queda de 4% no PIB

Para Bolsonaro a queda do PIB só não foi maior devido a movimentação da economia gerada pelo auxílio emergencial.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies