Menu
2019-10-05T13:07:22-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
De olho na bolsa

Entenda como estão as empresas que fizeram IPOs acima de US$ 1 bilhão nos Estados Unidos em 2019

No total, oito companhias já levantaram mais de US$ 1 bilhão com aberturas de capital nos Estados Unidos, mas nem todas estão apresentando bons resultados para seus acionistas

5 de outubro de 2019
13:07
Executivos da Uber participam de cerimônia de estreia das ações na bolsa de Nova York
Uber estreia na bolsa de Nova York - Imagem: Reprodução/Nyse

O mercado de IPOs nos Estados Unidos tem passado por semanas instáveis e o reflexo disso pode ser visto nos números. De acordo com uma análise do site Business Insider, os processos de abertura de capital na terra do Tio Sam diminuíram mais de 50% no terceiro trimestre do ano, ante o mesmo período do ano passado.

Uma das possíveis justificativas é que cresce o sentimento de desconfiança dos investidores em relação aos riscos e ao crescimento das companhias, por conta das incertezas de que tais empresas serão rentáveis.

Não é à toa que a gigante dos escritórios compartilhados WeWork e a Endeavor decidiram adiar os planos de abrir capital na bolsa norte-americana.

E não é só lá. O Brasil também vive semanas de instabilidade. No último mês, o Banco Banrisul também fracassou em sua tentativa de listagem na B3. Mas, em compensação, o banco BMG anunciou ontem (4) que pode movimentar R$ 2,2 bilhões em sua abertura de capital e há ainda a Vivara que está no período de reserva de ações para o seu IPO.

Mais de US$ 1 bilhão

Porém, apesar das incertezas, nem tudo foi ruim nesses primeiros meses do ano. No total, oito companhias já levantaram mais de US$ 1 bilhão com aberturas de capital nos Estados Unidos em 2019.

Confira agora como tem sido a performance dessas empresas na bolsa de valores. As companhias foram ranqueadas segundo o retorno dos papéis gerado desde o seu IPO.

8º lugar - Lyft

Resumo da companhia: é uma empresa de aplicativos de mobilidade urbana. É a maior concorrente do Uber nos Estados Unidos. A oferta da Lyft era apontada como um teste para outros IPOs de empresas de aplicativos aguardados para este ano, mas acabou decepcionando. No primeiro dia de negociações da bolsa, os papéis da companhia terminaram cotados em US$ 78,29. Apenas para fins de comparação, na última sexta-feira (4), as ações da empresa fecharam o pregão cotadas em US$ 39,16.

Valor de mercado: US$ 20,6 bilhões;

Valor captado no IPO: US$ 2,6 bilhões;

Retorno dos papéis no mês: -15,60%;

Retorno dos papéis desde a abertura de capital: -49,98%

7º lugar - Uber

Resumo da companhia: é uma empresa de aplicativos de mobilidade urbana. Em seu último balanço divulgado no começo de agosto deste ano, a Uber reportou um prejuízo líquido de US$ 5,24 bilhões. A cifra é muito maior do que a verificada no mesmo período do ano passado, quando a perda foi de US$ 878 milhões;

Valor de mercado: US$ 75,5 bilhões;

Valor captado no IPO: US$ 8,1 bilhões;

Retorno dos papéis no mês: -8,74%;

Retorno dos papéis desde a listagem: -28,63%

6º lugar - Chewy

Resumo da companhia: é uma empresa de alimentos para animais de estimação voltada para o e-commerce. A Chewy passou a cativar clientes, segundo análise do TechCrunch, após apostar em um serviço personalizado que inclui envio de cartas escritas à mão aos clientes agradecendo pela compra e pela disponibilidade de funcionários para responder dúvidas frequentes dos donos de animais;

Valor de mercado: US$ 8,8 bilhões

Valor captado durante o IPO: US$ 1,2 bilhões

Retorno dos papéis no mês: 5,29%

Retorno dos papéis desde a abertura de capital: -26,09%

5º lugar - SmileDirectClub

Resumo da companhia: ela vende aparelhos ortodônticos com preços bem mais em conta que os tratamentos tradicionais. A empresa abriu capital em 12 de setembro na Nasdaq e viu suas ações levarem o maior tombo do ano em um IPO. Precificadas a US$ 23, elas fecharam o primeiro dia de vendas a US$ 16,33, uma queda de 29%.

Valor de mercado: US$ 8,9 bilhões;

Valor captado no IPO: US$ 1,3 bilhões;

Retorno dos papéis no mês: 6,05%

Retorno dos papéis desde a abertura de capital: - 11,69%

4º lugar - Peloton

Resumo da companhia: funciona como uma startup fitness em casa. Seu primeiro produto foi uma bicicleta de spinning de aço escovado conectada à internet e equipada com uma tela de 56 centímetros. Mas ela não vende só isso. A empresa investiu em criar uma experiência convidativa e completa aos seus clientes, com celebridades como embaixadoras da marca e espaço em lojas sofisticadas;

Valor de mercado: US$ 8,1 bilhões

Valor captado no IPO: US$ 1,2 bilhões

Retorno dos papéis no mês: -8,33%

Retorno dos papéis desde a abertura de capital: -10,67%

3º lugar - Avantor

Resumo da companhia: é uma empresa que fabrica e fornece, em âmbito mundial, produtos de alta qualidade, serviços e soluções para profissionais nos setores de tecnologia avançada e ciências da vida;

Valor de mercado: US$ 7,5 bilhões

Valor captado no IPO: US$ 3,3 bilhões

Retorno dos papéis no mês: -15,54%

Retorno dos papéis desde a abertura de capital: 0,06%

2º lugar - Tradeweb

Resumo da companhia: é uma plataforma eletrônica de negociações. Ela é um dos principais mercados globais para comércio de renda fixa, derivados e Exchange Traded Funds (ou ETFs), e que são basicamente fundos de índice negociados em bolsa.

Valor de mercado: US$ 6 bilhões

Valor captado no IPO: US$ 1,2 bilhões

Retorno dos papéis no mês: 7,22%

Retorno dos papéis desde a abertura de capital: 10,85%

1º lugar - Pinterest

Resumo da companhia: é uma rede social de compartilhamento de fotos. Ela ganha dinheiro permitindo que anunciantes sugiram "pins" com seus produtos para os usuários.

Valor de mercado: US$ 10 bilhões

Valor captado durante o IPO: US$ 1,6 bilhões

Retorno dos papéis no mês: 3,25%

Retorno dos papéis desde a abertura de capital: 11,93%

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Após vacinação e apoio fiscal

Economia dos EUA está “em ponto de inflexão” positivo, diz Powell, do Fed

Economia norte-americana está prestes a começar a crescer muito mais rapidamente, afirmou presidente do banco central norte-americano em entrevista

nos estados unidos

Remuneração de CEOs cresceu em meio à pandemia

Recuperação do mercado de ações impulsionou ganhos de executivos em 2020, que tiveram remuneração média de US$ 13,7 mi no período

Após estremecimentos

China quer parceria estratégia com Brasil, diz chanceler asiático

Chanceler chinês, Wang Yi, falou com o novo ministro das Relações Exteriores do Brasil, Carlos Alberto Franco França.

entrevista

Bittar reafirma que Guedes sabia de acordo para destinar verba a emendas

Apontado como um dos artífices da “maquiagem” no Orçamento, o senador Marcio Bittar diz que não chegou sozinho ao valor de R$ 29 bilhões em emendas

Apesar da pandemia

Saúde perde espaço em emendas parlamentares

Números mostram estratégia dos parlamentares para destinar recursos para obras e projetos de interesse eleitoral em seus redutos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies