Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-07-16T20:00:08-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
De olhos bem abertos

CVM alerta que Robô Investe, página que possui mais de 22 mil seguidores no Facebook, possui atuação irregular

A comissão disse que recebeu uma série de denúncias em seu serviço de atendimento ao cidadão e verificou indícios de que os envolvidos vêm oferecendo serviço de análise de valores mobiliários

16 de julho de 2019
19:22 - atualizado às 20:00
Pessoa conta notas de dinheiro de 100 reais
Dinheiro - Imagem: Shutterstock

Em mais um caso de atuação irregular, a CVM informou hoje (16) que os donos da empresa Robô Investe, Jader José de Oliveira Junior e Farol Online Comércio de Produtos Eletrônico Eireli, não estão autorizados a exercer quaisquer atividade no mercado de valores mobiliários. Hoje, a página do Facebook do Robô Investe conta com mais de 22 mil seguidores.

A comissão disse que recebeu uma série de denúncias em seu serviço de atendimento ao cidadão e verificou "indícios de que os envolvidos vêm oferecendo publicamente no Brasil, por meio de vídeos publicados em redes sociais e outros sites, serviço de análise de valores mobiliários, atividade que depende de prévia autorização da Autarquia".

Com a decisão, a CVM determinou a imediata suspensão de veiculação de qualquer oferta de serviço de análise de carteira de valores mobiliários por parte de Jader Jose de Oliveira Junior e da Farol Online Comércio de Produtos Eletrônicos Eireli – ME (Robô Investe).

Em caso de descumprimento, estarão sujeitos à aplicação de multa cominatória diária no valor de R$ 5.000,00, sem prejuízo da responsabilidade pelas infrações já cometidas antes da publicação desta deliberação.

Quem é a Robô Investe?

Em seu site, a empresa se define como uma companhia que cria robôs investidores lucrativos para operar na bolsa de Valores e diz contar com as melhores estratégias disponíveis no mercado para elevar o patamar dos "trades" dos investidores.

A página ainda explica que "usa robôs automatizados na plataforma Smarttbot para fazer a análise de mercados, uma tendência que cresce no mundo todo. E não precisa ser especialista em economia e nem em tecnologia".

Evite problemas

Para não passar por tais, o investidor deve ficar atento a alguns aspectos antes de investir, como:

  1. Teste as plataformas das corretoras ou distribuidoras antes de fazer qualquer investimento. Lembre-se de que você não paga para abrir conta ou realizar testes. Por isso, aproveite para verificar à vontade se a oferta e os serviços oferecidos estão em linha com o que você deseja;
  2. Analise os riscos antes de aplicar seu dinheiro. Faça uma checagem da empresa em questão e compreenda bem a oferta e o risco em questão. Busque sempre referências. E, se for o caso, entre em contato com a CVM para verificar se a companhia realmente existe e se a oferta está dentro da lei;
  3. Desconfie de ofertas mirabolantes que garantam retornos muito além dos que o mercado costuma oferecer. Busque entender o porquê da discrepância;
  4. Registre sempre todas as ordens que você fizer dentro das plataformas de investimento. Se tiver algum problema, o primeiro passo é entrar em contato com a ouvidoria da própria corretora, distribuidora ou agente autônomo. No caso de falha técnica, é fundamental que você possa comprovar o erro e o consequente prejuízo para acionar o Mecanismo de Ressarcimento de Prejuízos (MRP). Ele assegura a devolução de até R$ 120 mil por investidor;
  5.  Se depois de acionar o intermediário a situação não for resolvida, você pode entrar em contato com a B3 pelo telefone (11) 3272-7373 ou com o ombudsman de lá (que funciona como um mediador entre investidores e participantes e está disponível para atender consultas e queixas relacionadas à negociação, custódia e liquidação de operações feitas na Bolsa de Valores) pelo telefone 0800 770 0149. Depois de apresentar uma reclamação, você receberá um protocolo para acompanhar o processo. O prazo para resposta é de até 15 dias, mas poderá ser prorrogado por mais 15 dias quando necessário.

Se a situação não for resolvida de forma mais “amigável” pelo ombudsman, apenas depois disso o investidor pode apelar para o MRP (instrumento que ressarce investidores no caso de perdas, caso a corretora tenha executado uma ordem de forma indevida). Ele deve pleitear o ressarcimento em até 18 meses, contados a partir da data de ocorrência do evento.

Caso a B3 opte por indeferir o ressarcimento, o investidor tem ainda a possibilidade de pedir que o recurso seja enviado à CVM para que seja instaurado um processo administrativo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

EM CIMA DO LAÇO

CCJ da Câmara aprova admissibilidade da PEC dos precatórios por 32 a 26

A constitucionalidade da proposta de emenda passou em votação apertada

SEXTOU COM O RUY

O dia em que o vento parou – ou por que investir só em energia eólica não vai baixar sua conta de luz

Conheça uma empresa com ações na B3 preparada para aproveitar as mudanças na matriz energética brasileira e com grande potencial de valorização

oportunidade?

No pós-Raízen, ação da Cosan (CSAN3) é ponte para investimentos pouco acessíveis, diz BTG; veja preço-alvo

Para analistas do banco, mercado ignora capacidade da empresa de buscar oportunidades que muitas vezes não estão disponíveis para investidores comuns

fique de olho

Vale (VALE3) paga R$ 40,2 bilhões em dividendos; veja condições

Pagamento da remuneração ocorre em 30 de setembro; cifra diz respeito ao primeiro semestre de 2021 e equivale a R$ 8,10 por ação

Novos nichos

TC (TRAD3) desembolsa R$ 6,5 milhões pela RIWeb e fecha segunda aquisição em uma semana

A escolhida da vez é uma plataforma de comunicação com foco em relação com os investidores e surgida a partir da cisão parcial do Grupo Comunique-se

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies