Menu
2019-08-13T09:03:36-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Vem concorrência

Uma briga e tanto…Netflix dá lance mais atrativo e fecha contrato com criadores de Game of Thrones

A notícia vem em boa hora e pode ajudar no resultado dos próximos trimestres da companhia. Assim como contou o repórter Victor Aguiar em julho passado, a companhia divulgou seus números, mas eles decepcionaram o mercado

11 de agosto de 2019
17:10 - atualizado às 9:03
shutterstock_403980601
Imagem: Shutterstock

A briga entre a gigante do setor de streamig de vídeos com concorrentes como Amazon e HBO promete ficar ainda mais acirrada. Nesta semana, a dupla responsável pela criação da série de sucesso mundial Game of Thrones, da HBO, deixou a emissora e fechou contrato exclusivo com a Netflix. As informações são do site Deadline.

Mas a negociação não foi fácil. A gigante do streaming precisou batalhar contra concorrentes, como Amazon e Disney, além de outros quatro canais que tinham potencial para ser o novo lar dos diretores.

Agora, David Benioff e DB Weiss assinaram um contrato para desenvolver séries e filmes voltados para a plataforma. Segundo fontes próximas, o acordo teria sido fechado por US$ 200 milhões.

Um balanço complicado

A notícia vem em boa hora e pode ajudar no resultado dos próximos trimestres da companhia. Assim como contou o repórter Victor Aguiar em julho passado, a companhia divulgou seus números, mas eles decepcionaram o mercado.

Apesar de a receita líquida da companhia ter aumentado 26% em relação ao mesmo período de 2018, chegando a US$ 4,923 bilhões, a base de assinantes pagos não animou.

Ao todo, 2,7 milhões de novos usuários se cadastraram entre abril e junho deste ano — número muito abaixo do previsto pela própria Netflix, que projetava um acréscimo de 5 milhões de espectadores no trimestre.

E dado que a expansão na base de assinantes é fundamental para manter a sustentabilidade da empresa no médio e longo prazo, os mercados não hesitaram em punir as ações da companhia: logo após a divulgação do balanço, as ações da Netflix (NFLX) chegaram a cair mais de 12% no after market de Nova York — uma espécie de prorrogação da sessão regular.

Na última sexta-feira (9), as ações terminaram o pregão cotadas em US$ 308,93, uma queda de 2,21%. No ano, os papéis apresentam alta de 15,42%.

De olho na concorrência

A Netflix vive um momento crucial, uma vez que diversos pesos-pesados do setor de entretenimento possuem planos para entrar na arena dos serviços de conteúdo de vídeo on-demand nos próximos meses.

A Disney pretende lançar em novembro sua própria plataforma de transmissão de conteúdo, a Disney+, contando com todas as séries, filmes e franquias de seus próprios estúdios e de suas subsidiárias — como as gigantes Marvel, Pixar, 21st Century Fox e LucasFilm, detentora da marca Star Wars.

Além dela, a Warner e a NBC/Comcast já anunciaram planos para colocar no ar seus serviços de streaming. Assim, além da maior concorrência, há também o fator conteúdo, já que as rivais irão retirar conteúdo próprio da Netflix para usar em seus canais — a casa do Mickey, por exemplo, já está fazendo isso.

Ainda assim, a Netflix prepara uma lista de conteúdos inéditos que já começaram a sair ou que devem sair nos próximos meses, como as novas temporadas de La Casa de Papel, The Crown e Orange is the New Black.

Mesmo com o crescimento mais fraco da base de clientes, a Netflix disse que não vai ficar para trás. A empresa divulgou que não pretende reduzir as expectativas para o restante do ano. Pelo contrário: ela projeta um aumento de 7 milhões no total de usuários pagantes no terceiro trimestre.

O que os 10 homens mais ricos do mundo têm em comum? Receba de graça em seu e-mail nossa série exclusiva sobre as suas trajetórias.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

em busca de energia limpa

Criptomoedas: Elon Musk diz que Tesla vendeu 10% do que detinha em bitcoin

Segundo executivo, operação prova que a criptomoeda poder ser liquidada facilmente “sem mover o mercado”

imunização

Governo de São Paulo adianta em 30 dias vacinação contra a covid-19; veja novas datas

Plano é vacinar toda a população adulta do estado, ao menos com a primeira dose, até o dia 15 de setembro

luto

Ex-presidente do BC Carlos Langoni morre de covid-19 no Rio

Carlos Langoni trabalhou no governo na virada das décadas de 1970 e 1980, quando foi presidente do BC; ele colaborou com a equipe econômica do ministro Paulo Guedes, quase 40 anos depois

nos eua

Nova ‘ação meme’? Orphazyme dispara quase 1400% em um dia e mercado não sabe por quê

Investidores da empresa aguardam uma importante atualização sobre um tratamento experimental para a doença de Niemann-Pick; sem novidades, mercado não sabe a razão da alta

entrevista

Superávit primário pode voltar em 2024, diz secretário do Tesouro

Jeferson Bittencourt diz que a melhora no quadro fiscal do País não é “sorte”; confira a entrevista

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies