Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-11-04T16:28:27-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Reação do mercado

Ações do McDonald’s caem, após demissão de CEO por conta de relação com funcionário

A decisão foi informada após uma reunião do conselho que votou pela saída de Easterbrook na última sexta-feira (1). As informações são da Bloomberg

4 de novembro de 2019
10:41 - atualizado às 16:28
McDonald's
Imagem: shutterstock

As ações do McDonald's Corporation (MCD) começaram a segunda-feira (4) com o pé esquerdo com uma queda de 2% na pré-abertura do mercado e aprofundaram as perdas ao longo do dia. Por volta das 16h17 no horário de Brasília, os papéis da companhia apresentavam contração de 3%, cotados em US$ 188,08.

A queda é uma reação do mercado diante da demissão do CEO da companhia, Steve Easterbrook. Isso porque ele teria descumprido as políticas internas da empresa que dizem que o presidente não pode se relacionar com funcionários.

Por conta da situação, Chris Kempczinski, que era o responsável pelas operações nos Estados Unidos, foi promovido a presidente e CEO. A decisão foi tomada após uma reunião do conselho que votou pela saída de Easterbrook na última sexta-feira (1). Na ocasião, os conselheiros não deram mais detalhes sobre o suposto funcionário ou funcionária. As informações são da Bloomberg.

Em e-mail enviado a funcionários, o antigo CEO destacou que "aquilo foi um erro" e que "diante dos valores da companhia, ele tinha aceitado a posição do conselho e que era hora de seguir em frente".

As ações mais do que dobraram desde que Easterbrook assumiu o cargo em março de 2015, o que seria mais do que o ganho do índice S&P 500 durante o período, considerando que a companhia possui uma capitalização de mercado de US$ 147 bilhões.

Easterbrook foi visto como implacável em seu esforço para capturar uma nova geração de clientes que estariam dispostos a fazer pedidos por meio de aplicativos para smartphones e receber a comida em casa ou no trabalho, em vez de ir até a lojas.

Ele também ficou conhecido por ter vinculado a remuneração dos executivos à velocidade e amplitude com que a distribuição de entregas era feita, além do que trabalhou com fornecedores como o UberEats.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Debandada no Ministério

Três membros da equipe econômica pedem demissão após Guedes lavar as mãos para furo no teto de gastos

Segundo o Ministério da Economia, os funcionários alegaram motivos pessoais, mas o timing das saídas aponta que a insatisfação com a postura do ministro pode ser o real motivo por trás da debandada

Presente de grego

Bolsonaro está dando presente para os mais pobres com o Auxílio Brasil? Para o relator do benefício na Câmara, ele está apenas emprestando até ganhar a eleição

O deputado Marcelo Aro diz que a solução encontrada pelo presidente é claramente eleitoreira e pode prejudicar os beneficiários após o fim das eleições

INVESTIR EM CANNABIS

Dividendos em Cannabis: como ganhar uma renda recorrente investindo em um dos segmentos mais promissores dos próximos anos

O analista Enzo Pacheco explica as oportunidades desse mercado que tem ganhado cada vez mais espaço nos Estados Unidos

US$ 1 = R$ 5,70

Dólar flerta com o maior patamar em seis meses, mas desacelera alta após relatório da PEC dos precatórios e moeda se afasta dos R$ 5,70

Em 2021, o dólar chegou a atingir o patamar de R$ 5,883, em março, um dos piores momentos da crise causada pela pandemia de covid-19

TAPANDO O SOL COM A PENEIRA

Bolsonaro recorre a suposta sensibilidade com mais pobres para negar que esteja furando teto

Comentários do presidente vêm à tona um dia depois de o ministro da Economia, Paulo Guedes, ter admitido a necessidade de uma ‘licença para gastar’

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies