Menu
2019-08-21T14:01:31-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
no ritmo

Consumidores esperam inflação de 5,1%, diz FGV

Segundo a economista da instituição, a trajetória favorável da inflação observada nos últimos meses continuou a influenciar positivamente a expectativa

21 de agosto de 2019
14:00 - atualizado às 14:01
Consumo inflação mercado
Imagem: Shutterstock

A mediana da inflação esperada pelos consumidores para os próximos 12 meses ficou em 5,1% em agosto, informou nesta quarta-feira, 21, a Fundação Getúlio Vargas (FGV), que divulgou o Indicador de Expectativa de Inflação dos Consumidores.

Na comparação com agosto de 2018, houve redução de 0,6 ponto porcentual. Segundo a economista da FGV, Renata de Mello Franco, a trajetória favorável da inflação observada nos últimos meses continuou a influenciar positivamente a expectativa dos consumidores em todas as faixas de renda.

"Contudo, a elevação do preço da energia elétrica em julho e agosto e a diminuição do ritmo de queda dos preços de alimentos podem ter se colocado como obstáculo para uma redução maior das expectativas, principalmente na primeira faixa de renda, que apresentou alta", avaliou Franco.


Na distribuição por faixas de inflação, 43,4% dos consumidores projetaram uma taxa abaixo da meta de inflação de 4,25% estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional para este ano. No mês anterior, esse porcentual era de 37,7% dos consumidores.

Na análise por faixas de renda, a maior queda nas expectativas para a inflação em agosto ocorreu entre as famílias mais ricas, com renda familiar mensal acima de R$ 9.600,00: uma queda de 0,4 ponto porcentual, para 4,1%.

Entre os consumidores de renda mais baixa, que recebem até R$ 2.100 mensais, houve alta de 0,1 ponto porcentual, para 6,0%.

O Indicador de Expectativa de Inflação dos Consumidores é obtido com base em informações da Sondagem do Consumidor, que ouve mensalmente mais de 2,1 mil brasileiros em sete das principais capitais do País. Aproximadamente 75% dos entrevistados respondem aos quesitos relacionados às expectativas de inflação.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

esquenta dos mercados

Mercado busca recuperação tímida após dia sangrento e bateria de divulgações

Investidores devem repercutir balanços e decisão do Copom, enquanto monitoram situação fiscal, do coronavírus no exterior e a tensão provocada pela proximidade das eleições americanas.

BALANÇO

Consumo de cerveja no Brasil puxa receita e Ambev supera projeções no 3º trimestre

Lucro líquido cai 9% por conta de despesas financeiras, mas fica acima das expectativas do mercado; volume de vendas consolidado cresce 12%

DADOS OFICIAIS

Brasil tem 158,4 mil mortes por covid-19 desde início da pandemia

País registra 28.629 novos casos e 510 novas mortes pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, segundo Ministério da Saúde

Bons presságios

O que esperar para cada segmento do mercado imobiliário, segundo o BTG – e uma ação para ficar de olho

Em relatórios setoriais, analistas do banco dizem o que esperam para os resultados do terceiro trimestre das companhias ligadas aos diferentes segmentos do mercado; visão, em geral, é otimista

Que bolsa é essa? - SD Premium

Telefone pra você: uma empresa líder na bolsa — e com o conforto dos dividendos

Nos níveis atuais, acho bastante interessante comprar as ações. Mesmo que não haja nenhum grande gatilho de curto prazo, os dividendos te compensam pela espera

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies