Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-11-14T09:16:29-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
de olho nos dados?

Em parceria com banco, Google quer oferecer serviço de conta-corrente

Intitulado “Cache”, o projeto terá contas operadas pelo Citigroup e por uma cooperativa de crédito da Universidade Stanford, segundo publicação americana

14 de novembro de 2019
9:08 - atualizado às 9:16
google dinheiro
Imagem: Shutterstock

O avanço de gigantes de tecnologia sobre os serviços financeiros segue firme. Depois de Facebook anunciar sua criptomoeda e Apple lançar um cartão de crédito, o Google em breve vai oferecer serviço de conta-corrente aos seus usuários, disse o Wall Street Journal.

Intitulado "Cache", o projeto terá contas operadas pelo Citigroup e por uma cooperativa de crédito da Universidade Stanford. Segundo o que um executivo disse a publicação americana, as marcas das instituições financeiras, e não a do Google, terão posição central nas contas. Os detalhes relacionados a regulação e fiscalização também ficarão a cargo dos bancos.

Embora uma conta corrente pareça um projeto modesto para uma gigante como a Alphabet, a controladora do Google, o serviço deve ampliar a base de dados que a companhia tem dos usuários. A gigante tecnológica pode ter acesso ao quanto uma pessoa ganha, onde ela faz compras e que contas ela paga.

Ao WTJ, o executivo do Google, Caesar Sengupta, disse que o pacote de serviços incluiria um programas de fidelidade. O representante da empresa ainda ressaltou que a companhia não venderia os dados financeiros obtidos das contas-correntes dos usuários, que hoje os dados do Google Play não são usados para fins publicitários e que não compartilha esses dados com anunciantes.

Ainda não há decisão sobre tarifas para as contas-correntes - que seriam acessadas por meio do Google Pay, o serviço de pagamentos do Google -, conforme ainda o executivo explicou para a publicação. A plataforma deve chegar a 100 milhões de usuários em todo o mundo em 2020.

A possibilidade do Google lançar uma conta-corrente surge num momento em que autoridades regulatórias federais americanas apertam o cerco contra ao menos uma outra gigante tecnológica: o Facebook. A chamada Libra, projeto de criptomoeda da empresa, enfrenta questionamentos sobre seus possíveis efeitos para a economia global. 

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Crédito disponível

Com juros salgados, Caixa libera empréstimo de até R$ 1.000 no aplicativo Caixa Tem; veja condições

O crédito ficará disponível para assalariados, autônomos, beneficiários de programas sociais e de políticas públicas de distribuição de renda

Bolsa hoje

Destaques do Ibovespa: frigoríficos e empresas ligadas a commodities lideram altas em dia de recuperação; Locaweb (LWSA3) é maior queda

Confira os destaques do pregão desta segunda-feira (27) e não deixe de acompanhar as principais notícias do dia na nossa cobertura de mercados

Cartões

Santander avança em cisão da Getnet com registro na Nasdaq

A empresa de maquininhas de cartão passará a ser negociada na bolsa de forma separada do Santander e obteve aval em agosto para listar certificados de ações (units) na B3

Em busca de solução

Bolsonaro diz que conversou com ministro sobre como reduzir preço de combustíveis

Na tentativa de se defender sobre a alta dos valores, o presidente citou avanço das cotações também nos Estados Unidos

Bilionário X Bitcoin

“Eu realmente não ligo para o bitcoin (BTC)”, afirma CEO do JP Morgan, que vê potencial de crescimento de até dez vezes para o preço da criptomoeda

Em entrevista ao jornal Times of India, Jamie Dimon mostrou que segue com ceticismo em torno do mercado de criptomoedas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies