Menu
2019-09-09T09:30:18-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
na mesma

Mercado mantém projeção para alta do PIB em 0,87% em 2019

Boletim Focus mostrou que a mediana para o IPCA mudou de 3,59% para 3,54% em 2019; projeção para o índice em 2020 passou de 3,85% para 3,82%

9 de setembro de 2019
8:32 - atualizado às 9:30
análise projeção focus
Imagem: Shutterstock

O boletim Focus divulgado nesta segunda-feira, 9, estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2019 de 0,87%, mesma previsão da semana passada.

Para 2020, a estimativa dos economistas passou de 2,10% para 2,07%.

No segundo semestre, a economia avançou 0,4%. O indicador mostrou um crescimento maior do que aquele esperado pelo mercado e pelo governo, que era de 0,2%.

IPCA

Os economistas do mercado financeiro alteraram a previsão para o IPCA - o índice oficial de preços - em 2019. O Focus mostrou que a mediana para o IPCA mudou de 3,59% para 3,54%. A projeção para o índice em 2020 passou de 3,85% para 3,82%.

O relatório Focus trouxe ainda a projeção para o IPCA em 2021, que seguiu em 3,75%. No caso de 2022, a expectativa permaneceu em 3,50%. Há quatro semanas, essas projeções eram de 3,75% e 3,50%, respectivamente.

Taxa básica de juros

Os economistas do mercado financeiro mantiveram suas projeções para a Selic (a taxa básica de juros) no fim de 2019 em 5%. A projeção para a Selic no fim de 2020 permaneceu em 5,25%. Em 2021 e no ano seguinte as projeções ficaram em 7% ao ano.

No fim de julho, o Copom anunciou o corte da Selic de 6,50% para 6,00% ao ano. Foi a primeira queda após 16 encontros em que o colegiado manteve a taxa básica estável.

Ao justificar a decisão, o BC reconheceu uma evolução no cenário básico e no balanço de riscos para a inflação. Além disso, sinalizou que devem ocorrer cortes adicionais da taxa.

As projeções mais recentes do BC, considerando o cenário de mercado, apontam para inflação de 3,6% em 2019 e 3,9% em 2020 - dentro das metas estabelecidas para esses anos.

E o dólar

O relatório de mercado Focus mostrou alteração no cenário para a moeda norte-americana em 2019. A mediana das expectativas para o câmbio no fim deste ano foi de R$ 3,85 para R$ 3,87. Para o próximo ano, a projeção para o câmbio passou de R$ 3,82 para R$ 3,85

*Com Estadão Conteúdo 
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

OTIMISMO DO EX-SECRETÁRIO

Cintra: reforma tributária do Executivo é mais viável do que projetos da Câmara

Segundo ele, é possível que a reforma tributária seja aprovada em dois meses desde que seja o projeto de lei 3887, do governo.

DEBANDADA NO MINISTÉRIO

‘Agenda de Guedes está enfraquecida’, diz Alexandre Schwartsman

Para o economista, há um descompasso claro entre a visão do presidente e a do ministro e Bolsonaro que desmoraliza a bandeira liberal com a qual se elegeu.

SUBSTITUTO DE SALIM MATTAR

Novo secretário de privatizações pode indicar cargos de até R$ 120 mil mensais

Cerca de 300 cargos em conselhos de administração e direção de estatais.

CONTENÇÃO DE GASTOS

Diante da ‘debandada’, governo quer antecipar medidas de ajuste para 2021

Essas medidas corretivas seriam adotadas pelo governo automaticamente, já no ano que vem, e evitariam o estouro do teto de gastos.

reação do mercado

Ação da Via Varejo tem forte alta após balanço; veja o que dizem analistas

Com avanço do online, recomendação da XP para a ação da empresa é de compra, com preço-alvo de R$ 28 ao final de 2020; Credit Suisse estima R$ 21 em 12 meses

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements