🔴 É HOJE! COMO BUSCAR ATÉ R$ 2 MIL DE RENDA EXTRA TODO OS DIAS – CONHEÇA A ESTRATÉGIA

Ricardo Gozzi
UFA!

Inflação enfim mostra sinais de alívio e analistas veem fim do ciclo de alta da Selic mais próximo

IPCA desacelerou a 0,47% em maio, de 1,06% em abril; dados vieram aquém das estimativas tanto em base mensal quanto na comparação anual

Ricardo Gozzi
9 de junho de 2022
12:35 - atualizado às 14:56
Nota 100 Reais Rasgada Inflação IPCA deflação agenda econômica ipca
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

A desaceleração da inflação oficial em maio trouxe um pouco de alívio aos analistas do mercado financeiro.

Ao contrário do que ocorreu com a inflação de abril, quando parte do mercado começou a se preparar para um aperto monetário ainda mais forte pelo Banco Central, os números de maio alimentam a expectativa de que a alta de preços de alguns itens tenha chegado ao limite.

Com isso, volta a ganhar força a expectativa de que o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) interrompa o atual ciclo de aperto monetário na próxima reunião, prevista para a semana que vem.

A taxa Selic encontra-se em 12,75%. Segundo analistas, ela deve ser elevada a 13,25% na reunião de junho do Copom.

Como veio a inflação de maio

O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) desacelerou a 0,47% em maio, de 1,06% em abril.

Embora a mediana das estimativas dos analistas consultados pelo Broadcast sugerisse uma desaceleração, o dado veio aquém da estimativa de alta de 0,60%.

No acumulado em 12 meses, o IPCA desacelerou de 12,13% em abril para 11,73% em maio. O número também ficou abaixo da estimativa de alta de 11,88%.

Alimentação, a grande surpresa do IPCA

O IPCA de maio trouxe algumas surpresas. A principal delas refere-se à forte desaceleração da alimentação em domicílio. O índice passou de 2,59% em abril para 0,43% em maio.

A desaceleração foi provocada principalmente pelos preços dos hortifrutis. Produtos como o tomate e a cenoura registraram queda superior a 20% nos preços na comparação mensal. Já o preço da batata inglesa recuou 3,94%.

Para André Perfeito, economista-chefe da Necton Corretora, os números de maio sugerem que os gastos com alimentação alcançaram um teto.

Segundo ele, os preços já subiram de maneira relevante nos últimos meses. “Logo não é razoável supor altas ainda maiores”, afirmou.

Desaceleração da inflação alivia pressão sobre o Banco Central

O IPCA de hoje é um foco de alívio na pressão recente por uma postura mais austera da autoridade monetária”, avaliou Étore Sanchez, economista-chefe da Ativa Investimentos.

De acordo com ele, porém, as perspectivas para a Selic seguem muito suscetíveis aos efeitos dos projetos em tramitação no Congresso Nacional, numa referência ao projeto de lei complementar que contempla um teto de 17% sobre o ICMS dos preços dos combustíveis e energia.

Na avaliação de André Perfeito, da Necton, “o resultado de hoje do IPCA sugere fortemente que o BC deve fazer apenas mais uma alta de 50 pontos base na sua taxa básica, levando esta para 13,25% e parando neste patamar”.

Cenas dos próximos capítulos

Mirella Hirakawa, economista sênior da AZ Quest, adverte para o risco de uma nova aceleração da inflação em breve. Motivo? A aplicação de um novo reajuste nos preços dos combustíveis pela Petrobras.

“Nossas expectativas de curto prazo contemplam um novo reajuste da Petrobras da ordem de 10% nos próximos 30 dias, o que pode levar a um novo pico da inflação anual em julho”, disse ela.

Ontem à noite, a empresa avisou que a pressão sobre as cotações do petróleo e derivados nos mercados internacionais pode levar a novos reajustes no curto prazo.

“Com o petróleo nesses níveis, sabemos que alimentos e transportes continuarão pressionados. Então precisamos aguardar as cenas dos próximos capítulos”, disse Marcelo Oliveira, CFA e sócio-fundador da Quantzed.

Compartilhe

mercado imobiliário

Minha Casa Minha Vida aumenta vendas e lucros da construção civil

27 de maio de 2024 - 19:25

Dados são de pesquisa elaborada pela CBIC sobre o 1º trimestre de 2024

política monetária

Não há pressão grande para Fed cortar juros nos EUA, afirma Campos Neto

27 de maio de 2024 - 17:34

Para ele, apesar dos juros altos, economias do mundo estão surpreendendo para cima

ASTRONÔMICOS

Bancos estão descumprindo a lei? Juro rotativo do cartão sobe para 423,5% ao ano — mesmo após Congresso limitar taxas a 100% 

27 de maio de 2024 - 13:13

As taxas apresentadas pelo BC podem sugerir, portanto, que os bancos estejam descumprindo a lei, mas o que acontece é apenas um registro estatístico

Conteúdo Empiricus

Como ‘travar’ um retorno real de 7% ao ano até 2042? Confira lista de ativos que podem se beneficiar do 2º maior juro real do mundo

27 de maio de 2024 - 10:00

Juro real do Brasil chega aos 6,54% e abre oportunidade para os investidores buscarem retornos reais de 7% ao ano

LOTERIAS

4 apostas dividem prêmio milionário da Lotofácil, Mega-Sena decepciona e +Milionária nem precisa dizer

26 de maio de 2024 - 9:09

Lotofácil justifica mais uma vez a fama de loteria menos difícil da Caixa; prêmio da Mega-Sena salta para R$ 75 milhões

DESANCORADO

As más notícias de Campos Neto: temores fiscais, juros nos EUA e a própria credibilidade do BC dificultam combate à inflação

25 de maio de 2024 - 12:59

Comentários feitos por Campos Neto na tarde de sexta-feira fizeram o dólar e os juros projetados subirem

LOTERIAS

A teimosia compensa! Apostador do RJ insiste nos números e fatura sozinho a Lotofácil

25 de maio de 2024 - 8:12

Lotofácil continua fazendo jus à fama de loteria menos difícil da Caixa, mas não foi a única a distribuir um prêmio milionário ontem; Mega-Sena acumulada corre hoje

DADOS DA RECEITA

Imposto de Renda: pessoas físicas doam R$ 35 milhões do IR para fundos do Rio Grande do Sul; veja como contribuir

24 de maio de 2024 - 19:43

Em meio à tragédia climática de sua história, o estado foi o maior beneficiado desse tipo de direcionamento do IR

ALÔ, COLECIONADORES

Banco Central libera 4 mil moedas comemorativas dos 200 anos da primeira Constituição brasileira

24 de maio de 2024 - 12:26

A moeda de comemoração à Constituição de 1824 terá recurso de cor pela primeira vez em uma peça de prata no Brasil e pode ser adquirida a partir desta sexta-feira (24)

LOTERIAS

Mega-Sena decepciona de novo, mas Lotofácil faz um novo milionário no interior de SP

24 de maio de 2024 - 5:54

Lotofácil continua fazendo jus à fama de loteria menos difícil da Caixa; prêmio da Mega-Sena já está em R$ 47 milhões

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar