Menu
2019-05-09T11:12:15-03:00
Estadão Conteúdo
indicador ifo/fgv

FGV: Brasil inverte recuperação e lidera piora do clima econômico na AL

Resultado foi puxado para baixo pela frustração das expectativas que ainda haviam para a melhora da economia em janeiro. Assim, ficou na média de seus pares latinos

9 de maio de 2019
11:11 - atualizado às 11:12
Bolsonaro e Paulo Guedes; imposto
Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A liderança do Brasil na melhora do clima econômico na América Latina observada no trimestre até janeiro, graças ao índice de expectativa, se inverteu e o País passou a ser o primeiro entre os piores no trimestre encerrado em abril, segundo o indicador IFO/FGV de Clima Econômico (ICE) da América Latina - elaborado em parceria entre o instituto alemão IFO e a Fundação Getulio Vargas.

O Brasil passou de uma alta de 3,6 pontos positivos para 21,1 pontos negativos. O resultado foi puxado para baixo pela frustração das expectativas que ainda haviam para a melhora da economia em janeiro. Assim, ficou na média de seus pares latinos.

O ICE da América Latina saiu de uma queda de 9,1 pontos no trimestre terminado em janeiro para queda de 21,1 pontos no trimestre terminado em abril deste ano. A maior influência, segundo a FGV, foi a queda do Indicador da Situação Atual (ISA) e do Indicador das Expectativas (IE).

O Indicador das Expectativas (IE) caiu 15,8 pontos ao passar de 25,0 para 9,2 pontos no mesmo período ainda permanece na zona favorável. Já, o Indicador da Situação Atual (ISA) apresentou queda menor, de 9,0 pontos, permanecendo com saldo de respostas negativo.

"Essa devolução é explicada pela deterioração nas expectativas, considerando que o Índice de Expectativas (IE) caiu 31,7 pontos, mas ainda se mantém positivo, e do Índice de Situação Atual (ISA), com recuo de 19,0 pontos", informou a FGV, ressaltando que o México também contribui para a queda do índice geral da região. O recuo porém foi menor que o brasileiro, com o ICE piorando de 41,9 pontos negativos em janeiro para 43,7 em abril.

Mundo

Em sentido oposto da América Latina, o Índice de Clima Econômico (ICE) do mundo melhorou em abril impulsionado pelas expectativas e acompanhado de uma pequena piora na avaliação da situação atual.

"Os resultados do mês de abril confirmam uma tendência iniciada em abril de 2013 - o ICE da América Latina sempre abaixo do ICE do mundo - e, que só foi interrompida em janeiro de 2019", explica a FGV.

Após a piora do clima econômico entre outubro de 2018 e janeiro de 2019 na União Europeia, nos Estados Unidos, no Japão, na Alemanha, França e Reino Unido, houve recuperação do ICE em todos esses países, exceto no Japão.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Insights Assimétricos

Você sabe o que é financial deepening?

Para entender como o termo se aplica ao Brasil, confira o que o Matheus Spiess preparou para você.

não funciona sempre

Após frustração com “sonho grande”, Lemann deixa conselho da Kraft Heinz

Bilionário decide não buscar reeleição na companhia de alimentos, que perdeu metade do valor de mercado desde fundação

IR 2021

Como recuperar o recibo da declaração do imposto de renda

Perdeu a sequência de 12 dígitos da declaração anterior? Veja como recuperar o recibo da declaração do imposto de renda

Finalmente

Para alegria do mercado, Senado aprova texto-base da PEC do auxílio em 2º turno

Com isso, o Senado encerrou a tramitação da proposta e enviará a PEC para a Câmara dos Deputados, que deve votar na próxima semana.

Muito melhor que Capitão América

Bill Gates se junta com Homem de Ferro para investir em motores elétricos

Eles investiram em uma empresa que promete tornar os motores elétricos até 30% mais eficientes

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies