Menu
2019-12-26T09:08:15-03:00
Dados da FGV

Confiança do setor de serviços sobe 1,1 ponto em dezembro

Em médias móveis trimestrais, o índice teve alta de 0,7 ponto, mantendo a tendência ascendente iniciada em julho

26 de dezembro de 2019
9:08
Serviços
Imagem: Shutterstock

O Índice de Confiança de Serviços (ICS) subiu 1,1 ponto na passagem de novembro para dezembro, para 96,1 pontos, na série com ajuste sazonal, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Em médias móveis trimestrais, o índice teve alta de 0,7 ponto, mantendo a tendência ascendente iniciada em julho deste ano.

"A confiança de serviços encerra o ano de 2019 em trajetória ascendente, registrando o maior nível desde fevereiro de 2019. A alta em dezembro foi influenciada principalmente pela melhora da percepção dos empresários sobre a situação atual, sugerindo que o volume de serviços deve ter um resultado favorável no último trimestre do ano e com empresários mais otimistas com a continuidade da recuperação gradual do setor nos primeiros meses de 2020", avaliou Rodolpho Tobler, economista do Instituto Brasileiro de Economia da FGV (Ibre/GV), em nota oficial.

Em dezembro, o Índice de Situação Atual (ISA-S) avançou 1,8 ponto, para 93,6 pontos, maior nível desde junho de 2014, quando estava em 94,3 pontos. No ano de 2019, o ISA-S acumulou uma alta de 5,1 pontos.

Já o Índice de Expectativas (IE-S) subiu 0,4 ponto em dezembro, para 98,8 pontos, aproximando do nível neutro de 100 pontos. O IE-S, porém, acumulou uma queda de 2,1 pontos em 2019.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) do setor de serviços recuou 0,1 ponto porcentual em dezembro ante novembro, para 81,6%.

A coleta de dados para a edição de dezembro da Sondagem de Serviços foi realizada entre os dias 2 e 20 do mês.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

No país do juro baixo

BTG, XP ou B3? Goldman Sachs aponta ação favorita para surfar crescimento do mercado de capitais

As três empresas estão entre as vencedoras do processo de desenvolvimento do mercado de investimentos no país. Mas a ação favorita dos analistas do banco norte-americano é a do BTG. Saiba por quê

balanço da crise

Abertura de novas empresas cai 23% no 2º trimestre, diz Boa Vista

Por setores, a pesquisa mostra que as empresas de serviços representaram 61,5% do total de novos negócios criados no segundo trimestre

Expansão recorde

PMI industrial sobe para 58,2% em julho ante 51,6 em junho, diz IHS Markit

O resultado ficou quase seis pontos acima do nível de junho, quando havia atingido 51,6, na série com ajuste sazonal

ajuste da estatal

Petrobras reduz preço de gás para distribuidoras em 48% em dólar e 35% em reais

Redução no preço reflete os novos contratos de venda com as distribuidoras em que o preço da molécula de gás está atrelado à variação do preço do petróleo no mercado internacional

novidades na bolsa

Eztec e PetroRio são novidades no Ibovespa, mostra prévia; Magazine Luiza aumenta participação

B3 ainda divulga mais duas prévias; renovação da carteira com as maiores ações do Ibovespa é válida entre setembro e dezembro, levando em conta os papéis mais negociados nos últimos 12 meses

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements