Menu
2019-10-14T14:25:11-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
questão de privacidade

Facebook pagou por transcrição de arquivos de áudio de usuários

Caso foi revelado pela Bloomberg; empresa diz que usuários afetados teriam escolhido a opção de ter seus áudios transcritos

14 de agosto de 2019
7:20 - atualizado às 14:25
mark-zuckerberg
CEO Mark Zuckerberg chegou a negar a prática em depoimento do Congresso do Estados Unidos, em abril de 2018. - Imagem: Shutterstock

O Facebook pagou centenas de terceirizados para transcrever arquivos de áudios de usuários de seus serviços, disse a agência Bloomberg nesta terça-feira, 13.

De acordo com o texto, as pessoas contratadas não foram informadas sobre onde os áudios foram gravados e nem como foram obtidos.

À reportagem o Facebook confirmou que estava transcrevendo os áudios dos usuários. "Assim como a Apple e o Google, paramos a análise humana do áudio há mais de uma semana", disse a companhia.

O Facebook disse que usuários afetados teriam escolhido, no aplicativo de mensagens, a opção de ter seus áudios transcritos. Os terceirizados tinha de verificar se a inteligência artificial do Facebook interpretava corretamente as mensagens, que chegam aos funcionários como anônimas.

Baque financeiro

O Facebook sofre um escrutínio público nos últimos meses por conta do uso indevido de informações pessoais de usuários. Em julho, a empresa teve de fechar um acordo de US$ 5 bilhões com a Comissão Federal de Comércio - órgão de defesa do consumidor dos Estados Unidos.

A cifra impactou no lucro líquido do segundo trimestre deste ano da empresa, que caiu 49%, para US$ 2,6 bilhões. Por outro lado, o Facebook teve expansão na receita, em 28%, e na base de usuários, 8%.

Na tarde desta quarta-feira, as ações do Facebook negociadas na Nasdaq sofriam uma queda de mais de 4%, sendo cotadas a US$ 181. Acompanhe a cobertura de mercados de hoje do Seu Dinheiro.

Longa lista

Grandes empresas de tecnologia, incluindo a Amazon e a Apple, vêm sendo criticadas por coletar trechos de áudio de dispositivos e submetê-los a críticas humanas. A prática, segundo críticos, invade a privacidade.

A Bloomberg disse que informou pela primeira vez em abril que a Amazon tinha uma equipe de milhares de trabalhadores em todo o mundo ouvindo as solicitações de áudio do Alexa com o objetivo de melhorar o software.

Análise humana semelhante foi usada para o Assistente do Google da Siri e da Alphabet.

Desde então, Apple e o Google dizem que não estão mais envolvidos na prática, e a Amazon disse que permitirá que os usuários desativem a revisão humana.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Recuou!

Captação da poupança cai pela 1ª vez desde janeiro

Apesar do recuo, a poupança acumula entrada líquida de R$ 145,71 bilhões de janeiro a novembro – melhor desempenho para o período

Retrospectiva da semana

Coquetel anticrise: vacina e dinheiro na veia

Na onda das boas notícias, Ibovespa fechou a sexta-feira, 4, perto das máximas

Pandemia

Covid-19: Bolsonaro diz que governo não terá como socorrer os necessitados se ‘fechar tudo de novo’

Presidente avalia que o país não tem mais condições de se endividar

de olho na agenda

Congresso sacramenta decisão de levar Orçamento para plenário e abre prazo para emendas

Cúpula do Legislativo tenta afastar o “fantasma” do shutdown; Se a LDO não for aprovada ainda neste ano, o governo fica sem autorização para realizar despesas básicas em janeiro, como salários e aposentadorias

em brasília

Mourão diz que parte dos assessores de Bolsonaro distorce fatos

Vice-presidente afirmou nesta sexta-feira que existe “certa incompreensão” no seu relacionamento com o chefe do Executivo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies