Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
É CEO do Seu Dinheiro
2019-06-07T09:31:10-03:00
Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

Os bancos e fundos têm R$ 1,4 trilhão nesta aplicação

Veja os destaques do Seu Dinheiro nesta manhã

7 de junho de 2019
10:01 - atualizado às 9:31
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Imprevistos acontecem. É o carro quebrado que precisa ir para a oficina. O gato que ficou doente e foi parar no veterinário. Uma demissão inesperada. Se desse para prever, não seriam imprevistos. O fato é que todo mundo precisa ter um dinheiro meio na mão para emergências.

As grandes empresas e até os bancos também mantêm suas próprias reservas financeiras. E onde eles investem esse dinheiro?

No caso dos bancos brasileiros, eles costumam recorrer a aplicações de altíssima liquidez feitas diretamente com o Banco Central. São as tais das operações compromissadas. Basicamente o banco compra um título do BC, que assume o compromisso (daí o nome!) de recomprá-los no futuro.

A colunista do Seu Dinheiro, Angela Bittencourt, conta que o volume das operações compromissadas nunca foi tão alto. Hoje o mercado tem R$ 1,4 trilhão aplicado nesse tipo de investimento. Só bancos, empresas e fundos conseguem comprar esses títulos. A pessoa física pode investir neles indiretamente, por meio de fundos. Quer entender melhor como funciona essa aplicação e por que os bancos investiram pesado nelas? Leia no Blog da Angela.

Liberou mais ou menos

Demorou, mas os ministros do STF enfim tomaram uma decisão sobre os procedimentos para a venda de estatais. O veredicto da Corte, que saiu ontem à noite, foi uma espécie de meio-termo. Ele determina que a venda de uma estatal precisa de autorização do Legislativo e de licitação. Por outro lado, libera as empresas públicas a vender seus ativos e subsidiárias sem ter que passar pelo Congresso. Ficou confuso?

Veja um exemplo: se o governo quiser vender a Petrobras, precisará do Congresso. Mas a decisão dá autonomia para a petroleira vender suas subsidiárias.

Os efeitos práticos já começaram. O próprio ministro Edson Fachin revogou a decisão que ele mesmo havia proferido e que proibia a venda da TAG pela Petrobras. Ou seja, essa visão do STF pode destravar o plano de desinvestimento da estatal. Olho nos papéis da Petrobras hoje!

Uma lenda de volta ao jogo

20 anos atrás, um ícone na história do varejo brasileiro fechava suas portas, o Mappin. A empresa nasceu para atender a elite paulistana e se popularizou com o passar do tempo — foi uma das primeiras companhias a oferecer crediário no país. Mas já nos anos 1990, a companhia estava mal das pernas e dava prejuízos. Em 1999, foi à falência. A marca Mappin foi vendida em leilão e os novos donos vão lançar uma operação de e-commerce. Confira os detalhes 

O PIBinho e seus investimentos

Capa da série E Eu Com Isso com a Julia Wiltgen escrito "Pibinho, da pra ganhar dinheiro?"

Toda segunda-feira, destaco por aqui as projeções do mercado financeiro para o crescimento do PIB brasileiro. Já faz 14 semanas que os economistas reduzem suas expectativas para o PIB. E como ficam seus investimentos se a economia brasileira empacar? A Julia Wiltgen explica neste vídeo.

A Bula do Mercado: agenda cheia

Finalmente chegou a sexta-feira, mas antes do tão desejado happy hour, o mercado financeiro ainda terá um dia de agenda cheia pela frente. Se ontem o mercado estava de olho na decisão do STF, hoje a atenção deve se voltar para o índice oficial da inflação (IPCA) e dados do payroll, o relatório oficial de emprego dos Estados Unidos. Os números devem dar pistas de qual deverá ser o tom adotado pelos bancos centrais nas próximas decisões sobre as taxa de juros.

Lá fora, os investidores também estão na expectativa de um acordo entre EUA e México sobre a questão da imigração ilegal. A possibilidade de adiar o aumento das tarifas sobre os produtos mexicanos sustentou a sessão na Ásia. Nos Estados Unidos, os índices futuros seguem no campo positivo, embalando a abertura do pregão na Europa.

Ontem, o Ibovespa fechou o dia com alta de 1,26%, aos 97.204,85 pontos. O dólar encerrou a sessão em queda de 0,30%, a R$ 3,8831. Consulte a Bula do Mercado para saber o que esperar de bolsa e dólar hoje.

Um grande abraço e ótima sexta-feira!

Agenda

Índices
- IBGE divulga IPCA de maio
- Estados Unidos divulgam taxa de desemprego em maio
- Alemanha publica resultados da produção industrial e da balança comercial em abril

Mercados
- Bolsas chinesas fechadas por feriado local

Política
- Autoridades dos Estados Unidos e do México continuam conversas sobre fronteira em Washington

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

seu dinheiro na sua noite

O IPO da Caixa Seguridade vem aí; vale a pena entrar?

Depois de algumas idas e vindas, o já mítico IPO da Caixa Seguridade finalmente vai sair. O processo de abertura de capital da holding de seguros da Caixa Econômica Federal foi paralisado duas vezes no ano passado, mas finalmente será concluído na semana que vem, com a estreia das ações na bolsa. O IPO da […]

plano do ipo

Espaçolaser compra lojas franqueadas em GO e PR por R$ 35,6 milhões

Rede de depilação já detinha opção de compra; no início do mês, companhia anunciou aquisição de outras 18 lojas

FECHAMENTO

Bolsa, dólar e juros terminam o dia no vermelho com repercussão do Orçamento e novo plano Biden

Plano de Biden de aumentar impostos não agradou o mercado e a perspectiva de nova injeção de estímulos puxou para baixo o dólar. Já os juros futuros recuaram de olho na sanção do Orçamento

dança das cadeiras

Carrefour muda alto escalão, em processo de integração com Grupo BIG

Sébastien Durchon deixa o cargo de vice-presidente de finanças e de relações com investidores; executivo ficará à frente do processo de integração com a companhia adquirida

Concorrência pesa

Lucro líquido da Intel despenca 41% no 1º trimestre

Apesar do resultado negativo, a receita da companhia caiu apenas 1% na comparação com os primeiros três meses do ano passado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies