Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-12-11T19:29:15-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
altas do dia

Ações de Kroton e Estácio sobem forte após MEC ampliar ensino a distância no País

Medida tende a reduzir os custos de ambas as empresas; segundo um analista, entra na conta dos investidores a perspectiva de melhora da economia

11 de dezembro de 2019
13:58 - atualizado às 19:29
fachada de faculdade da Estácio
Fachada de faculdade da Estácio - Imagem: Liz Guimarães/Estadão Conteúdo

As ações da Cogna (antiga Kroton) e da Yduqs (anteriormente chamada de Estácio) lideram os ganhos do Ibovespa nesta quarta-feira (11) após o governo ampliar o ensino a distância (EAD) no País.

O Ministério da Educação (MEC) divulgou uma portaria permitindo que até 40% da carga horária dos cursos superiores presenciais no Brasil sejam ofertados na modalidade EAD. O limite anterior era de 20%.

As ações ON da Cogna (COGN3) fecharam o pregão desta quarta em alta de 7,08%, sendo negociadas a R$ 11,95. Os papéis da Yduqs (YDUQ3) avançaram 4,25%, a R$ 44,15. No ano, a alta de cada uma é de 36,32% e 89,27%, respectivamente.

A medida anunciada pelo governo tende a reduzir os custos de ambas as empresas. Segundo o analista da Guide Investimentos, Luis Sales, entram na conta dos investidores a perspectiva de melhora da economia, que avançou 0,6% no terceiro trimestre. 

"A gente começa a enxergar um momento mais favorável, passado o período de reestruturação pós-Fies [programa de financiamento estudantil do governo federal, vitrine das gestões do PT]", diz o especialista. 

O EAD foi a saída que as gestões de Cogna e Yduqs encontraram para tentar suprir a baixa do Fies. No passado, ambas cresceram embaladas por recursos do programa federal. Mas, com a crise financeira, os recursos do governo minguaram, e a inadimplência dos alunos aumentou. 

Além de investirem em EAD, Cogna e Yduqs também trocaram de nome — anteriormente se chamavam Kroton e Estácio, respectivamente. 

Não são só as medidas do governo federal que afetam os papéis dessas empresas. Em março deste ano, a ameaça do presidente Jair Bolsonaro de uma "Lava Jato da educação" fez as ações das companhias que oferecem cursos superiores caírem em torno de 2% em um dia.

Em novembro, o governo recuou da ideia de uma investigação de gestões anteriores do Ministério da Educação — que nesse meio-tempo também trocou de comando, com a entrada do economista Abraham Weintraub.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

ATENÇÃO, ACIONISTA

Hapvida (HAPV3) vai recomprar até 100 milhões de ações; papéis acumulam queda de 17% no ano

A operadora de saúde anunciou hoje que dará início a um programa de recompra de papéis com duração de até 18 meses

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa fecha semana no azul, Nubank valendo bilhões a menos e primeiro ETF cripto dos EUA: veja as principais notícias desta sexta

Em uma limousine brilhante, o Ibovespa chegou atrasado para a festa das bolsas globais — mas chegou.  Os balanços das empresas europeias e americanas abriram as portas do salão de baile: com o bom resultado das companhias, dados mistos da economia e um desenho mais nítido da retirada de estímulos monetários, Wall Street brilhou.  O […]

CRIPTOMOEDAS

Quais as dificuldades na regulamentação do Bitcoin e demais criptomoedas?

Analista de criptomoedas, Valter Rebêlo, comenta sobre o processo de regulamentação das criptomoedas ao redor do mundo

FECHAMENTO DO DIA

Ibovespa tira uma lasquinha da festa das bolsas globais e sobe mais de 1% na semana; dólar recua após atuações do BC

Com uma bolsa descontada após as turbulências recentes, o Ibovespa tinha tudo para chegar cedo nessa festa, mas foi preciso que o Banco Central assumisse a condução para que a B3 tivesse uma chance.

ALGUNS BILHÕES A MENOS

Nubank prepara IPO com listagem na Nasdaq e na B3 até o fim deste ano, mas deve baixar a pedida no valuation

Meses atrás, a startup buscava ir a mercado avaliada em cerca de US$ 100 bilhões; veja o novo valor de mercado segundo o Broadcast

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies