Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-11-26T15:48:07-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
em busca de recursos

Hapvida deve captar ao menos R$ 2,37 bi em follow on

Segundo a empresa, os recursos serão utilizados para o fortalecimento de sua estrutura atual e de companhias recém-adquiridas

25 de julho de 2019
7:36 - atualizado às 15:48
médico/hapvida
Imagem: Shutterstock

A operadora de planos de saúde Hapvida informou nesta quarta-feira, 24, que o preço da ação em sua oferta subsequente (follow-on) foi definido em R$ 42,50. Serão 55,728 milhões de novas ações (considerando o lote adicional), de modo que a oferta totalizou R$ 2,37 bilhões.

A oferta é primária, ou seja, injetará recursos no caixa da companhia. Segundo a Hapvida comunicou ao anunciar o follow-on, os recursos serão utilizados para o fortalecimento de sua estrutura atual e de companhias recém-adquiridas.

A empresa também mira aquisições que possam contribuir para a execução de sua estratégia de expansão para novos mercados.

Segundo cronograma em fato relevante, o próximo passo é o início das negociações das ações (sem considerar as
ações suplementares) na B3, na sexta-feira, 26.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Fusão cheia de travas

Na Omega Geração (OMGE3), um grupo importante de acionistas está descontente — e quer barrar os planos da empresa

Fundos detentores de 28,6% da Omega Geração (OMGE3) se uniram e dizem que não vão aprovar a fusão com a Omega Distribuição nos termos atuais

Potencial de 36% de alta

Como fica a XP após a separação do Itaú? Para o JP Morgan, é hora de comprar as ações da corretora

A equipe do JP Morgan vê as pressões vendedoras nas ações da XP após a separação com o Itaú se dissipando; assim, a recomendação é de compra

Digitalização

A hora e a vez do e-commerce: com pandemia, comércio online mais que dobra e já chega a 21% das vendas do varejo

O fechamento das lojas físicas promovido pela pandemia fez o setor de varejo acelerar a aposta no e-commerce e nas vendas digitais

A bolsa como ela é

Stone, Inter e Méliuz caem forte na bolsa. É o fim das fintechs como as conhecemos?

Muito desse movimento tem a ver com a subida dos juros. Mas alguns fatores específicos também pesaram sobre as ações. Em alguns casos, pesaram com razão; em outros, nem tanto

Ajuste seu relógio

Pregão terá uma hora a mais a partir de novembro; entenda a mudança e veja a nova agenda da bolsa

As alterações começam a valer a partir do dia 8 de novembro; a B3 vai ajustar a bolsa para refletir o fim do horário de verão nos EUA

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies