Menu
2019-10-02T18:16:58-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
pé em novos terrenos

Arezzo aposta além da moda feminina e fecha parceria com a Vans no Brasil

Por cinco anos, brasileira ficará responsável pela distribuição da marca no país; empresa ainda investirá R$ 50 milhões em estoques de produtos, entre outras coisas

2 de outubro de 2019
11:07 - atualizado às 18:16
Vans Old Skool
Tênis icônico da marca, o Vans Old Skool. - Imagem: Shutterstock

Conhecida pelos calçados femininos, a Arezzo vai pisar em novos terrenos. A empresa fechou uma parceria com americana Vans. Com o acordo, a brasileira - líder no mercado local de calçados, bolsas e acessórios femininos - põe os pés também no segmento de moda jovem.

  • O Melhor Curso de Análise Gráfica está com INSCRIÇÕES ABERTAS. Vagas exclusivas e promocionais para leitores Seu Dinheiro, apenas por este link.

O anúncio da parceria com a Vans foi bem recebida pelo mercado. Os papéis ON da Arezzo (ARZZ3) fecharam o pregão desta quarta-feira (2) em alta de 2,96%, a R$ 51,15 — e isso num dia amplamente negativo para o mercado acionário brasileiro, com o Ibovespa recuando quase 3%. Acompanhe nossa cobertura de mercados.

A parceria com a americana dá à Arezzo o direito de licenciamento e distribuição exclusiva no Brasil da marca. A companhia passa a ser responsável pela gestão de fornecedores, logística, distribuição, franchising, e-commerce e expansão de lojas da Vans no país. O contrato é válido por cinco anos, com possibilidade de extensão por mais dois.

A brasileira informou também que investirá cerca de R$ 50 milhões na aquisição de estoques de produtos e de quatro outlets próprios Vans em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Nova vertente

Segundo o CEO da Arezzo, Alexandre Birman, a parceria com a Vans é um passo importante na estratégia de transformação da companhia em uma plataforma de gestão de marca. "Abrimos uma nova vertente de crescimento. A Vans, em conjunto com as relevantes marcas existentes em nosso portfólio, expande nossa base de clientes", diz.

Com a parceria, a empresa espera ampliar o diálogo com um novo perfil de consumidor e a atuar em novas categorias, como vestuário, infantil e masculino.

A companhia diz que, sob sua gestão, haverá a expansão da produção local dos artigos Vans. A rede de distribuição também deve ser ampliada, sobretudo por meio de lojas franqueadas. Hoje, cerca de 70% das vendas da Vans estão concentradas na região sudeste.

Há dois anos, a Arezzo iniciou seu processo de transformação digital, com progressiva integração do e-commerce e das lojas físicas de suas marcas. Até o final deste ano, a empresa diz que todas as lojas estarão integradas ao site. Hoje, o e-commerce representa cerca de 10% das vendas totais da companhia.

A Vans possui um escritório-sede em São Paulo, que será mantido, bem como uma estrutura dedicada à marca. Fundada em 1966, na Califórnia, a empresa é uma marca de tênis, vestuário e acessórios focada na cultura jovem. Em 2004, a empresa passou a fazer parte da VF Corporation, uma das maiores empresas globais de roupas, calçados e acessórios relacionados a estilo de vida.

A VF tem ações negociadas na Bolsa de Valores de Nova York e um faturamento anual de cerca de 12 bilhões de dólares. A companhia também controla marcas como Kipling, Timberland, The North Face e JanSport.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Tem cupom pra isso?

Ações da Méliuz sobem após lançamento de plataforma de empréstimos online

A companhia, que desde 2019 oferece um cartão de crédito sem anuidade e com cashback, vem ampliando a gama de serviços financeiros

MERCADOS HOJE

Ibovespa ignora tensão em Brasília e busca romper marca histórica; dólar recua

Exterior positivo traz fôlego aos negócios locais, mas problemas em Brasília persistem

Exile on Wall Street

Bolsa não precisa de motivos para subir e os ganhos acontecerão – mesmo no pior cenário

Do fim de fevereiro até este meio de abril, o Ibovespa retomou os 120 mil pontos rapidamente, e sem qualquer utopia. Isso nos traz uma importante lição enquanto investidores agnósticos: a Bolsa não precisa de motivos para subir. Repita o mantra: não precisa de motivos para subir, não precisa de motivos… assim como você não […]

Taxa zero pra todo o lado

Easynvest zera taxa de corretagem para maioria das operações com ações, BDRs e opções

A corretora digital já não cobrava por investimentos em renda fixa e agora quer expandir essa ideia para ações, BDRs e opções do aplicativo

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies