Menu
2019-10-02T18:16:58-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
pé em novos terrenos

Arezzo aposta além da moda feminina e fecha parceria com a Vans no Brasil

Por cinco anos, brasileira ficará responsável pela distribuição da marca no país; empresa ainda investirá R$ 50 milhões em estoques de produtos, entre outras coisas

2 de outubro de 2019
11:07 - atualizado às 18:16
Vans Old Skool
Tênis icônico da marca, o Vans Old Skool. - Imagem: Shutterstock

Conhecida pelos calçados femininos, a Arezzo vai pisar em novos terrenos. A empresa fechou uma parceria com americana Vans. Com o acordo, a brasileira - líder no mercado local de calçados, bolsas e acessórios femininos - põe os pés também no segmento de moda jovem.

  • O Melhor Curso de Análise Gráfica está com INSCRIÇÕES ABERTAS. Vagas exclusivas e promocionais para leitores Seu Dinheiro, apenas por este link.

O anúncio da parceria com a Vans foi bem recebida pelo mercado. Os papéis ON da Arezzo (ARZZ3) fecharam o pregão desta quarta-feira (2) em alta de 2,96%, a R$ 51,15 — e isso num dia amplamente negativo para o mercado acionário brasileiro, com o Ibovespa recuando quase 3%. Acompanhe nossa cobertura de mercados.

A parceria com a americana dá à Arezzo o direito de licenciamento e distribuição exclusiva no Brasil da marca. A companhia passa a ser responsável pela gestão de fornecedores, logística, distribuição, franchising, e-commerce e expansão de lojas da Vans no país. O contrato é válido por cinco anos, com possibilidade de extensão por mais dois.

A brasileira informou também que investirá cerca de R$ 50 milhões na aquisição de estoques de produtos e de quatro outlets próprios Vans em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Nova vertente

Segundo o CEO da Arezzo, Alexandre Birman, a parceria com a Vans é um passo importante na estratégia de transformação da companhia em uma plataforma de gestão de marca. "Abrimos uma nova vertente de crescimento. A Vans, em conjunto com as relevantes marcas existentes em nosso portfólio, expande nossa base de clientes", diz.

Com a parceria, a empresa espera ampliar o diálogo com um novo perfil de consumidor e a atuar em novas categorias, como vestuário, infantil e masculino.

A companhia diz que, sob sua gestão, haverá a expansão da produção local dos artigos Vans. A rede de distribuição também deve ser ampliada, sobretudo por meio de lojas franqueadas. Hoje, cerca de 70% das vendas da Vans estão concentradas na região sudeste.

Há dois anos, a Arezzo iniciou seu processo de transformação digital, com progressiva integração do e-commerce e das lojas físicas de suas marcas. Até o final deste ano, a empresa diz que todas as lojas estarão integradas ao site. Hoje, o e-commerce representa cerca de 10% das vendas totais da companhia.

A Vans possui um escritório-sede em São Paulo, que será mantido, bem como uma estrutura dedicada à marca. Fundada em 1966, na Califórnia, a empresa é uma marca de tênis, vestuário e acessórios focada na cultura jovem. Em 2004, a empresa passou a fazer parte da VF Corporation, uma das maiores empresas globais de roupas, calçados e acessórios relacionados a estilo de vida.

A VF tem ações negociadas na Bolsa de Valores de Nova York e um faturamento anual de cerca de 12 bilhões de dólares. A companhia também controla marcas como Kipling, Timberland, The North Face e JanSport.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

PODCAST TELA AZUL

Você controla seus investimentos numa planilha? Então veja isto

Essa semana, nós recebemos o Eduardo e o Gabriel, fundadores do Real Valor, o melhor aplicativo disponível para fazer a gestão dos seus investimentos pessoais.

agora vai?

Privatizações de Correios e Eletrobras ficam para o fim de 2021; veja os planos do governo

No caso dos Correios, o projeto de lei que irá permitir a desestatização da empresa ainda nem foi enviado pelo governo ao Legislativo

Privatização

No Brasil, 431 cidades adotaram iniciativas de desestatização nos últimos 24 meses

Das administrações que informaram desestatizações, 377 utilizaram o modelo de concessão.

Voando

Embraer aponta retomada difícil, mas reforça otimismo com jato de até 150 lugares

A retomada, ficará 19% abaixo do volume previsto pela Embraer ao longo da década, até 2029.

retomada

Vendas de veículos sobem 4,65% em novembro, diz Fenabrave

Volume ficou 7,12% abaixo do total vendido no mesmo mês do ano passado, uma queda em parte explicada por restrições de oferta

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies