2019-05-02T12:52:50-03:00
Bruna Furlani
Bruna Furlani
Jornalista formada pela Universidade de Brasília (UnB). Fez curso de jornalismo econômico oferecido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Tem passagem pelas editorias de economia, política e negócios de veículos como O Estado de S.Paulo, SBT e Correio Braziliense.
Finanças melhores

Eletrobras quer ficar menos endividada: presidente diz que vai submeter processo de venda de 47 SPEss

Segundo Wilson Ferreira, o processo deve ser submetido ao conselho e anunciado entre abril e maio

3 de abril de 2019
18:45 - atualizado às 12:52
Privatização Eletrobras
Sede da Eletrobras no Rio de Janeiro - Imagem: Divulgação

Em evento para investidores do Bradesco BBI, o presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira, disse hoje (3) que vai submeter o processo de venda de 47 Sociedades de Propósito Específico (SPEs) entre abril e maio deste ano. "Aperfeiçoamos a forma de como esses ativos serão ofertados e vamos submeter ao conselho, mas ainda não há um calendário para venda", destacou Ferreira.

Na prática, o ato de vender as SPEs, ou seja, participações que a Eletrobras possui nesse tipo de sociedade é uma das maneiras que a empresa tem para reduzir o seu endividamento, tornar-se mais eficiente e até mesmo mais rentável. Logo, junto com a venda de distribuidoras, a iniciativa pode ajudar a equilibrar o caixa da companhia.

Mas nem tudo são flores. Em uma das tentativas que a empresa fez de vender participações de SPEs em setembro do ano passado, o leilão frustrou um pouco as expectativas da gigante.

Na ocasião, a companhia conseguiu fazer a venda de apenas 11 dos 18 lotes ofertados. Com isso, ela arrecadou cerca de R$ 1,296 bilhão em vez dos R$ 3,1 bilhões que estavam previstos inicialmente.

Capitalização é o foco

O presidente voltou a destacar que o processo de capitalização é uma solução para a empresa e para o consumidor e que ela seria mais importante do que a privatização.

Ferreira disse que os principais argumentos de defesa seriam o fato de que ela teria maior capacidade de gerar resultados, além do que a capitalização poderia ajudar a eliminar a bandeira tarifária.

"Eu acredito que é uma forma mais fácil de trazer a empresa para o mercado de capitais sem abrir mão de algumas coisas. Se capitalizarmos a Eletrobras, continuaremos a ter uma participação relevante na empresa e ainda vamos vender ações na bolsa a valores bem maiores", disse ele.

E ao que tudo indica, o governo também parece mais favorável à capitalização. Segundo o secretário de energia elétrica do Ministério de Minas e Energia, Ricardo Cyrino, que também estava no painel, "a inclinaçao é para a capitalização, mas isso ainda não foi decidido. O governo tem suas prioridades, mas imagino que a linha da modernização seja um ponto importante".

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

CARREIRA DOS SONHOS

Google (GOGL34) é eleita a empresa dos sonhos dos brasileiros; Nubank (NUBR33) e Itaú (ITUB4) também estão na lista

A gigante de tecnologia se mantém na liderança como empresa dos sonhos dos brasileiros na última década; a Google é desejada principalmente entre os mais jovens

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Político pesa no Ibovespa, projeções melhores para VIIA3 e outros destaques do dia

A inflação global elevada e as apostas cada vez maiores de que o mundo deve enfrentar um cenário de recessão econômica continuam alimentando os ursos do mercado financeiro nos quatro cantos do mundo, monopolizando a atenção dos investidores.  Mesmo com um cenário marcado por uma forte aversão ao risco, os principais índices de Wall Street […]

AUMENTA O SOM

Ex-ministro Milton Ribeiro diz ter recebido ligação de Bolsonaro sobre busca e apreensão — ouça o áudio

O telefonema ocorreu em 9 de junho, antes do ex-chefe da pasta da Educação ter sido alvo da operação da Polícia Federal (PF), deflagrada na quarta-feira (22)

FECHAMENTO DO DIA

Brasília domina e Ibovespa cai mais de 1% na semana; dólar vai a R$ 5,25

Os ruídos fiscais em Brasília, assim como a tensão em torno da Petrobras (PETR4) dividiram o palco com o temor de uma recessão ao longo da semana do Ibovespa

FIM DO ABORTO LEGAL

Como a suspensão do direito ao aborto pela Suprema Corte dos EUA impacta as grandes empresas do país?

As big techs e os bancos americanos garantem o custeio ou reembolso de viagens para outros estados que permitem o aborto; Disney também se pronunciou

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies