Menu
2019-06-07T18:43:03-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
Um polvo da construção

Duratex anuncia a compra da Cecrisa por R$ 1 bilhão e amplia ainda mais seu espaço no mercado

Anúncio feito nesta quinta-feira está em linha com o modelo de negócio da companhia, que espera estabelecer um sistema “one stop shop” no setor de materiais de construção

23 de maio de 2019
15:13 - atualizado às 18:43
pisos
Com a compra da Cecrisa, Duratex passa a deter a marca Portinari de pisosImagem: Shutterstock

Um gigante ganhando cada vez mais braços. Pouco menos de dois anos após adquirir a fabricante de cerâmicas catarinense CEUSA, a Duratex (DTEX3) voltou ao mercado e anunciou nesta quinta-feira, 23, a aquisição de 100% do capital da Cecrisa Revestimentos Cerâmicos. O acordo prevê o pagamento de quase R$ 1 bilhão, incluindo aquisição de ativos (R$ 539 milhões) e de dívidas (R$ 442 milhões).

O movimento é considerado essencial para acelerar o novo modelo de negócios da Duratex. Há alguns anos, a empresa mira um sistema chamado de "one stop shop", cuja ideia é fornecer diversas soluções e uma ampla gama de produtos para os clientes.

Fundada na década de 1970, a Cecrisa é hoje uma das maiores empresas de revestimentos cerâmicos do Brasil. Ela deve agregar mercado à Duratex graças à sua posição de vantagem no segmento "premium" de cerâmicas, uma vez que é dona da marca Portinari, considerada uma referência em design de alto padrão no país.

Atualmente, a Duratex já está por trás de diversas marcas, como a Durafloor (pisos laminados e LVT), Deca (louças e metais sanitários), Hydra (produtos para aquecimento de água e válvulas), Duratex (painéis de madeira e revestimentos de paredes e forros) e Ceusa (revestimentos cerâmicos).

Para além da marca, a aquisição da Cecrisa foi justificada pelos resultados financeiros atrativos que a empresa veio apresentando nos últimos anos. Além disso, a Duratex também vê grande potencial para ser um complemento de negócios para a Ceusa, tanto pelo portfólio quanto pela sua localização estratégica, próxima à unidade da Ceusa em Santa Catarina.

Compra que eu gosto

Em fato relevante divulgado ao mercado, a Duratex afirmou que a conclusão da operação de compra está sujeita ao cumprimento de condições precedentes, entre elas a aprovação da aquisição pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Ainda que esteja longe de ser concluído, o projeto anunciado agradou bastante os investidores. Na bolsa, as ações ordinárias da Duratex dispararam logo após a abertura do pregão de hoje e fecharam o dia em alta de 6,11%.

Compra que eu gosto (2)

De modo geral, os analistas de mercado receberam com bons olhos a aquisição anunciada pela Duratex.

Para o Banco Safra, a compra terá um impacto positivo sobre o processo de transformação realizado dentro da empresa. O banco destacou a iniciativa de buscar a diversificação de produtos através de segmentos de alta rentabilidade, como é o caso da marca Portinari.

O Safra também observou que o acordo deve ter um impacto reduzido no fluxo de caixa da Duratex, uma vez que as saídas para a compra da Cecrisa serão parcialmente compensadas pela entrada de R$ 400 milhões referentes à segunda etapa da venda de ativos para a Suzano. A operação foi realizada em maio do ano passado, mas o pagamento dessa segunda parcela deve aparecer apenas no balanço do 2º trimestre de 2019.

Já o Bradesco BBI divulgou um relatório bastante positivo sobre o negócio. Para os analistas de lá, "a Duratex está expandindo sua presença em um mercado importante dentro de materiais de construção, com (...) uma excelente complementaridade ao seu portfólio atual de produtos".

O Bradesco BBI estima que a Duratex se torne a quarta maior produtora de cerâmica do Brasil, com uma participação de mercado de cerca de 3%. Os analistas mantiveram sua classificação "Outperform" (acima da média do mercado) sobre as ações da companhia.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Agora vai?

MP da Eletrobras: relator mantém ‘jabutis’ e condiciona venda à compra de energia

No texto, Nascimento manteve a possibilidade de renovação antecipada da usina de Tucuruí, um dos maiores ativos da Eletronorte, e incluiu também a prorrogação da concessão da Hidrelétrica Mascarenhas de Moraes para Furnas.

Cresce a fila

CBA, da Votorantim, registra pedido de IPO na CVM

A empresa, que afirma ser a única companhia integrada de alumínio do Brasil, pretende financiar seu crescimento orgânico e inorgânico com os recursos levantados na oferta

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

O quebra-cabeças do mercado e outros destaques

Recentemente, eu fui presenteado com um quebra-cabeças de duas mil peças. “Ah, isso vai ser moleza; é só montar as bordas e depois ir preenchendo aos poucos”, pensei eu. Nem preciso dizer que eu estava redondamente enganado: a mesa da cozinha está tomada por pequenas partes de uma paisagem bucólica. De vez em quando eu […]

FECHAMENTO

Ibovespa tem mais um dia de ‘mais do mesmo’ e fecha em leve alta, contrariando NY

Setores pesos-pesados seguraram o índice no azul. O movimento garantiu uma leve alta de 0,03%, mais uma vez deixando o índice na trave dos 123 mil pontos

Vem oferta por aí

Rede D’Or confirma a avaliação para a realização de um follow on

O anúncio foi feito após o jornal Valor Econômico revelar que a companhia prepara uma oferta de ações que pode chegar a R$ 5 bilhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies