🔴 AS BIG TECHS ESTÃO ‘SUGANDO’ DINHEIRO DA BOLSA BRASILEIRA? – VEJA COMO SE PROTEGER

Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Não vai ter Disney

Que bordoada! Dólar sobe 4,3% na semana e fecha R$ 4,1666

Virada começou na quarta-feira depois que estrangeiros não compareceram ao leilão da cessão onerosa, frustrando expectativas de fluxo

Eduardo Campos
Eduardo Campos
8 de novembro de 2019
17:50 - atualizado às 18:27
dólar caro forte alto
Imagem: Shutterstock

Todos conhecem a frase atribuída ao economista Edmar Bacha que nos diz que: “O câmbio foi inventado por Deus para humilhar os economistas. Nunca se sabe para onde ele vai.” Não lembrei de frase melhor para descrever o que aconteceu no mercado de dólar nesta semana.

Aquela percepção de que a linha dos R$ 4 seria finalmente furada foi frustrada de forma impressionante. Os vendidos, que apostam na queda do dólar, foram devorados por uma arrancada que começou na quarta-feira, depois que as empresas estrangeiras não compareceram ao esperado leilão da cessão onerosa.

Somente naquele pregão, uma alta de 2,2%, maior desde março. A quinta-feira chegou a ensaiar uma correção, mas terminou com novo ajuste de alta, modesto, de 0,25%. Chega a sexta-feira e o caldo entorna, com uma alta de 1,8%, para R$ 4,1666. Na semana, a puxada foi de 4,3%, maior alta semanal do ano ou, melhor dizendo, desde a penúltima semana de agosto de 2018 (4,84%).

Me dê motivo

No lado do leilão do pré-sal, a expectativa frustrada foi com relação ao fluxo de dólares para o país. Discutimos essa questão em detalhes nessa nota aqui, mas o ponto é que a saída de dólar já passa dos US$ 20 bilhões no ano, e não há mais evento no radar que sugira alguma entrada mais firme. De fato, novembro e dezembro são meses de saída, pois empresas e investidores fecham balanços e remetem resultados.

No lado externo, o dólar também voltou a ganhar força. O DXY, que mede o comportamento da moeda ante uma cesta de moedas, teve alta 1,15% na semana. Por lá, o que se observou foram investidores saindo dos títulos e voltando a assumir posição nas bolsas, que não por acaso voltaram a registrar novas máximas históricas. O sinal é de EUA relativamente mais forte que as demais economias.

Por aqui, nesta sexta-feira, o fim do pregão foi tomado pelo medo, sentimento que no mercado de câmbio quer dizer compra. A grande discussão era se o culpado pela piora nos mercados era a soltura do ex-presidente Lula ou não. Veja a cobertura completa de mercados.

Bom, eu firmei minha em nota divulgada mais cedo, dizendo que Lula não faz preço, faz é muito barulho e é isso que devemos ver nos próximos dias. Discursos inflamados, redes sociais em polvorosa, convocação de manifestações e afins. Mas acredito que o ruído político não será capaz de abortar a retomada da atividade, nem de mudar o perfil reformista do Congresso e da sociedade. Como diz um amigo, esse é o típico mercado Tim Maia, me dê motivo!

Nada fala mais alto que o dinheiro e as oportunidades de ganhá-lo, ainda mais quando o consenso parece guiado pelas emoções e não pela razão. O lendário gestor da Oaktree, Howard Marks, diz que é possível que nunca saibamos para onde vamos, mas é sempre bom saber com clareza onde estamos.

Compartilhe

Internacionalização

Práticas e acessíveis, contas em dólar podem reduzir custo do câmbio em até 8%; saiba se são seguras e para quem são indicadas

9 de setembro de 2022 - 6:30

Contas globais em moeda estrangeira funcionam como contas-correntes com cartão de débito e ainda oferecem cotação mais barata que compra de papel-moeda ou cartão pré-pago. Saiba se são para você

LONDON LONDON

A libra é o ‘novo euro’? Banco alerta para crise da moeda britânica no governo de Liz Truss

5 de setembro de 2022 - 16:57

Hoje, o euro ficou mais barato que o dólar norte-americano novamente, sendo negociado na faixa de US$ 0,98

DOS CAMPOS PRA CARTEIRA

De olho na Copa do Mundo, moeda do Catar já subiu quase 17% — saiba como mitigar a valorização do rial

4 de setembro de 2022 - 16:45

Parte do planejamento de qualquer viajante internacional é a compra da moeda local, neste caso o rial — que, na sexta-feira (02) valia R$ 1,42

E OS PLANOS PRA DISNEY?

Dólar acumula desvalorização de 7% frente ao real no ano — veja o que mexe com o mercado de câmbio

3 de setembro de 2022 - 10:29

Após três sessões consecutivas de alta, em que acumulou valorização de 4,07%, o dólar à vista recuou mais de 1% no pregão desta sexta-feira (02)

AGORA VAI!

O real digital vem aí: saiba quando os testes vão começar e quanto tempo vai durar

10 de agosto de 2022 - 19:57

Originalmente, o laboratório do real digital estava previsto para começar no fim de março e acabar no final de julho, mas o BC decidiu suspender o cronograma devido à greve dos servidores

SALTO COM BARREIRAS

Passe de mágica? Rublo se torna a moeda com melhor desempenho no mundo — entenda o que fez a divisa dar esse salto

27 de junho de 2022 - 20:24

A moeda russa se valorizou cerca de 35% até agora no ano, superando todas as principais divisas, e mais do que dobrou de valor da baixa pós-invasão

VAI TER DISNEY?

Dólar acumula desvalorização de 12,59% frente ao real no ano — veja o que mexe com o mercado de câmbio

21 de maio de 2022 - 10:05

A moeda norte-americana teve o pior desempenho semanal em quase dois meses, quando levou um tombo de mais de 5%

O QUE VEM PELA FRENTE

Fique de olho: inflação é o destaque entre indicadores da semana no Brasil e lá fora; confira a agenda completa

3 de abril de 2022 - 10:00

Investidores começam a segunda-feira com a divulgação do IPC-Fipe de março, que busca estimar o custo de vida de famílias com renda de um a dez salários mínimos em São Paulo

REVISÃO BILIONÁRIA

Fluxo secou? B3 corrige erro nos dados e R$ 27 bilhões em dinheiro estrangeiro “somem” da bolsa em 2022

1 de abril de 2022 - 18:10

A operadora da bolsa no país anunciou hoje que fará uma “revisão metodológica” dos dados sobre renda variável dos últimos três anos

Na mínima desde setembro

Por que o dólar está despencando? Os motivos que explicam o forte alívio no mercado de câmbio

1 de fevereiro de 2022 - 5:42

O dólar à vista fechou janeiro na casa de R$ 5,30, acumulando baixa de quase 5% no mês. Entenda o que está mexendo com o real e a taxa câmbio

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar