Menu
2019-02-26T10:39:23-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Renda fixa sem imposto

Rumo vai captar até R$ 600 milhões com debêntures isentas de IR. Veja as condições

Empresa de logística controlada pela Cosan vai pagar juros de até 5,05% ao ano mais inflação para quem investir nas debêntures, que têm prazo de vencimento de dez anos

25 de fevereiro de 2019
19:59 - atualizado às 10:39
Rumo
Imagem: Rumo/Divulgação

A Rumo Logística quer o seu dinheiro emprestado, e se propõe a pagar uma taxa de juros que pode chegar a até 5,05% ao ano mais inflação (ou 0,50% além do Tesouro IPCA, isento de imposto de renda). Ficou interessado? A empresa controlada pelo grupo Cosan fará uma captação de R$ 500 milhões a R$ 600 milhões com uma emissão de debêntures.

A empresa de ferrovias pretende usar os recursos no investimento em infraestrutura de sua malha sul. Trata-se de um trecho de 7.223 quilômetros de via férrea que passa pelos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Prazo e rentabilidade

As debêntures da Rumo têm prazo de vencimento de dez anos. Isso significa que, durante esse período, você só poderá sair do investimento se conseguir vender os títulos para outro investidor no chamado mercado secundário. Para aumentar a liquidez dos papéis, o Santander foi contratado para fazer o trabalho de formador de mercado.

A taxa máxima de juros que a empresa pagará ao investidor será equivalente à do título público corrigido pela inflação (Tesouro IPCA+) mais 0,50% ao ano ou 5,05% ao ano mais inflação - a que for maior.

Só que essa taxa poderá cair dependendo da demanda do mercado. Ou seja, quanto maior a procura, menor será a rentabilidade.

Lembrando que esse retorno é isento de IR, já que as emissões de debêntures cujos recursos são usados para financiar obras de infraestrutura podem ser enquadradas na lei que concedeu isenção fiscal para pessoas físicas e investidores estrangeiros.

A oferta da Rumo recebeu classificação de risco "AA+", a segunda melhor na escala nacional da agência Standard & Poor’s (S&P). Isso significa que o risco de a empresa dar calote nos investidores é baixo, pelos critérios da agência.

Se você quiser investir, o prazo de reserva começou na semana passada e vai até o dia 7 de março. A definição das condições da oferta acontece no dia 8. Os coordenadores da emissão são BTG Pactual, Santander, Bradesco BBI, BB - Banco de Investimento, XP Investimentos e Itaú BBA.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Resolvendo pendências

STF: Petrobras não precisa se sujeitar à Lei das Licitações

Nos últimos anos, a Suprema Corte tem dado decisões relativas a Petrobras que consideram o cenário de livre competição em que opera a estatal.

Pacote fiscal aguardado

EUA: Senado aprova extensão de aumento de auxílio-desemprego

A emenda prevê a extensão da duração dos benefícios federais a desempregados, mas reduz seu valor semanal, em comparação com o projeto de lei aprovado pela Câmara dos Representantes no sábado passado

chama o max

Um meteoro passageiro chamado juros

O que fez a curva de juros norte-americana empinar tanto nos últimos meses e de uma maneira tão vigorosa nos últimos dias?

PODCAST

Zoeira com Nassim Taleb, ‘venda da Empiricus’ e reflexões sobre a taxa de juros: veja o que rolou no episódio #35 do Puro Malte

Podcast com Felipe Miranda, Rodolfo Amstalden, Beatriz Nantes e Ricardo Mioto é “conversa de bar” para quem gosta de finanças

Quase 2 mil mortos

Covid-19: Brasil tem segundo dia com mais mortes confirmadas

O Brasil também registrou hoje o recorde de mortes por semana. O número foi divulgado pelo Ministério da Saúde no mais novo boletim epidemiológico sobre a pandemia do novo coronavírus.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies