Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-02-26T10:39:23-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Renda fixa sem imposto

Rumo vai captar até R$ 600 milhões com debêntures isentas de IR. Veja as condições

Empresa de logística controlada pela Cosan vai pagar juros de até 5,05% ao ano mais inflação para quem investir nas debêntures, que têm prazo de vencimento de dez anos

25 de fevereiro de 2019
19:59 - atualizado às 10:39
Rumo
Imagem: Rumo/Divulgação

A Rumo Logística quer o seu dinheiro emprestado, e se propõe a pagar uma taxa de juros que pode chegar a até 5,05% ao ano mais inflação (ou 0,50% além do Tesouro IPCA, isento de imposto de renda). Ficou interessado? A empresa controlada pelo grupo Cosan fará uma captação de R$ 500 milhões a R$ 600 milhões com uma emissão de debêntures.

A empresa de ferrovias pretende usar os recursos no investimento em infraestrutura de sua malha sul. Trata-se de um trecho de 7.223 quilômetros de via férrea que passa pelos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Prazo e rentabilidade

As debêntures da Rumo têm prazo de vencimento de dez anos. Isso significa que, durante esse período, você só poderá sair do investimento se conseguir vender os títulos para outro investidor no chamado mercado secundário. Para aumentar a liquidez dos papéis, o Santander foi contratado para fazer o trabalho de formador de mercado.

A taxa máxima de juros que a empresa pagará ao investidor será equivalente à do título público corrigido pela inflação (Tesouro IPCA+) mais 0,50% ao ano ou 5,05% ao ano mais inflação - a que for maior.

Só que essa taxa poderá cair dependendo da demanda do mercado. Ou seja, quanto maior a procura, menor será a rentabilidade.

Lembrando que esse retorno é isento de IR, já que as emissões de debêntures cujos recursos são usados para financiar obras de infraestrutura podem ser enquadradas na lei que concedeu isenção fiscal para pessoas físicas e investidores estrangeiros.

A oferta da Rumo recebeu classificação de risco "AA+", a segunda melhor na escala nacional da agência Standard & Poor’s (S&P). Isso significa que o risco de a empresa dar calote nos investidores é baixo, pelos critérios da agência.

Se você quiser investir, o prazo de reserva começou na semana passada e vai até o dia 7 de março. A definição das condições da oferta acontece no dia 8. Os coordenadores da emissão são BTG Pactual, Santander, Bradesco BBI, BB - Banco de Investimento, XP Investimentos e Itaú BBA.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Tendências da bolsa

AGORA: Ibovespa futuro abre em queda após aumento de juros e IGP-M acima do esperado e dólar avança hoje

A agenda de balanços conta com Petrobras e Vale, enquanto o exterior deve sentir cautela antes da inflação nos EUA amanhã

O melhor do Seu Dinheiro

Nem tudo é terra arrasada pela alta dos juros, o mercado pós-Copom e outros destaques do dia

O aperto monetário ressuscitou a renda fixa, com alguns CDBs voltando a pagar taxas de 1% ao mês ou mais.

COLUNA DO JOJO

Bolsa hoje?: Unidos do Aperto Monetário… Nota… Dez!

Como se não bastasse ter que se preocupar com os resultados de Vale e Petrobras, que juntas representam mais de 20% do Ibovespa, ainda teremos que digerir a alta de 150 pontos-base da Selic

De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: bolsa deve refletir taxa de juros mais alta em dia de leitura do PIB dos EUA

A agenda de balanços conta com Petrobras e Vale, enquanto o exterior deve sentir cautela antes da inflação nos EUA amanhã

NA DÚVIDA, ADIA

No restabelecimento da presença obrigatória em Brasília, governo fica sem quorum e retira PEC dos Precatórios

Nova tentativa de votação é esperada para hoje, mas o temor de que não haja deputados em quantidade suficiente para a aprovação persiste

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies