Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-10-08T14:23:03-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Menos alunos na sala

Kroton sofre queda de 44% no lucro trimestral e ações desabam

Cifra foi de R$ 266,7 milhões no segundo trimestre de 2019; parte da baixa é justificada pela aquisição da Somos, mas cenário econômico contribuiu

14 de agosto de 2019
11:34 - atualizado às 14:23
kroton sala de aula universidade
Imagem: Shutterstock

As ações da Kroton abriram em queda vertiginosa no pregão desta quarta-feira, 14, após a divulgação do balanço do segundo trimestre da empresa. Os papéis KROT3 fecharam em baixa de 11,78%, a R$ 11,38. Acompanhe também nossa cobertura de mercados.

A companhia do ramo educacional registrou queda de 44,2% no lucro líquido trimestral, que foi de R$ 266,7 milhões. A cifra está alinhada com aquela apontada por analistas ouvidos pela Bloomberg, que esperavam lucro de R$ 259 milhões.

Segundo a empresa, a queda no lucro é em parte justificada pelas despesas financeiras decorrentes da aquisição da Somos - assim como o aumento na receita, que cresceu 14,2% no trimestre, para R$ 1,742 bilhão.

A Kroton adquiriu o grupo de educação básica em abril do ano passado, por R$ 4,6 bilhões.

FIES e desemprego

O número de alunos da Kroton no ensino superior, incluindo graduação e pós-graduação, caiu 5,2% no segundo trimestre em relação ao mesmo período do ano passado: de 936,8 mil para 888,4 mil.

A variação é reflexo das fortes safras de captação em 2013 e 2014 - sendo assim, mais alunos se formaram no último período. A companhia informa uma mudança do perfil da base: com menos alunos do FIES matriculados, a evasão também é maior.

O cenário econômico atual também teve um peso nos indicadores de evasão.

Ao final do segundo semestre de 2019, a Kroton possuía 64.531 alunos matriculados com contratos de FIES - redução de 43,1% em relação ao mesmo período de 2018.

De acordo com a companhia, essa queda segue a tendência apresentada em trimestres anteriores, com captações cada vez menos relevantes e um aumento no nível de formaturas nesse segmento.

Entre 2014 e o final de 2019, a redução de alunos do FIES será superior a 75%, o que, segundo a Kroton, demonstra que a base continua sendo substituída por alunos sem o financiamento.

A partir de 2020, a empresa estima que menos de 14% de sua base presencial utilizará FIES. Na base total de alunos, a projeção é de que apenas 5,8% utilize o financiamento.

Outros números

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ficou em R$ 624,767 milhões, 4,3% menor, e com margem de 35,9%, ante 42,8% há um ano.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Ele está de volta?

Setores fazem pressão por volta do horário de verão

Criado com a finalidade de aproveitar o maior período de luz solar durante a época mais quente do ano, o horário de verão foi instituído no Brasil em 1931 pelo então presidente Getúlio Vargas e adotado em caráter permanente a partir de 2008.

MANOBRAS

Juiz põe no banco dos réus ex-gestores do banco Máxima por gestão fraudulenta

O Banco Máxima S.A. informa que seus atuais acionistas assumiram a administração do banco em 2018, após aprovação pelo Banco Central, e que os integrantes da antiga gestão não têm mais qualquer relação com a instituição financeira

Foguete? Tô fora!

Warren Buffet: o bilionário que não quer conhecer as estrelas

Enquanto Bezos, Musk e Branson protagonizam a nova corrida especial, o Oráculo de Omaha prefere apenas observar

O melhor do Seu Dinheiro

O seu momento Sherlock Holmes

Na adolescência, ouvia que quem buscasse por romance policial brasileiro deveria ler algo do Rubem Fonseca. Era uma vontade minha achar uma história desse gênero que fosse mais próxima da minha realidade — e o filtro nacionalidade me pareceu o mais adequado.  A ideia surgiu depois de ter conhecido parte das histórias criadas por Agatha […]

Mesa Quadrada

Comentarista da ESPN Paulo Antunes fala da sua paixão por futebol americano e experiência no mercado financeiro

Ele conta sobre suas aventuras na cobertura de futebol americano e basquete e ainda revela seus investimentos na Bolsa em novo episódio do podcast Mesa Quadrada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies