Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-10-24T06:27:06-03:00
Olivia Bulla
Olivia Bulla
Olívia Bulla é jornalista, formada pela PUC Minas, e especialista em mercado financeiro e Economia, com mais de 10 anos de experiência e longa passagem pela Agência Estado/Broadcast. É mestre em Comunicação pela ECA-USP e tem conhecimento avançado em mandarim (chinês simplificado).
A Bula do Mercado

Balanços embalam mercado

Resultados corporativos melhores que o esperado afastam temor quanto à desaceleração econômica global

24 de outubro de 2019
5:34 - atualizado às 6:27
BALANCOEMBALA
Pesos-pesado Vale e Petrobras publicam seus balanços, após o fechamento do mercado

Os mercados internacionais amanheceram em alta nesta quinta-feira, com uma série de resultados corporativos melhores que o esperado ajudando os investidores a afastarem mais sinais de que o crescimento econômico global está perdendo tração. E o dia reserva os balanços trimestrais das peso-pesado Vale e Petrobras, após o fechamento do mercado.

Ambas as blue chips devem apresentar um desempenho robusto no terceiro trimestre. Mas a “super quinta-feira” começa com a última decisão de política monetária do Banco Central Europeu (BCE) sob o comando de Mario Draghi, às 8h45. Não se espera nenhuma mudança antes da nova direção. Draghi também se despede na entrevista coletiva, a partir das 9h30.

À espera do BCE e embalada pelos números da Daimler, BASF, AstraZeneca, entre outras, as principais bolsas europeias abriram em alta. A sessão também foi de ganhos na Ásia, exceto em Xangai, que fechou em ligeira baixa, diante da falta de novidades sobre a guerra comercial entre Estados Unidos e China. Os índices futuros das bolsas de Nova York também estão no azul, embalados pelos balanços de Tesla e Microsoft.

Nos demais mercados, o dólar está de lado, sendo que a libra esterlina aguarda uma definição sobre a saída do Reino Unido da União Europeia (UE). Já o petróleo recua, devolvendo parte da alta após a inesperada queda nos estoques norte-americanos da commodity.

Bola da vez

Com o lucro líquido e as margens superando as expectativas, apesar de queda nas receitas, a temporada de balanços no exterior está suavizando o temor do mercado financeiro em relação ao desempenho da economia global no horizonte à frente, mesmo com alertas de várias empresas em relação às incertezas causadas pela guerra comercial.

A questão é que os investidores estavam esperando pelo pior. Talvez, por isso, os números apresentados estão vindo melhores que o esperado. De qualquer forma, o desempenho no exterior pode dar continuidade ao rali dos mercados domésticos, um dia após o Ibovespa renovar o recorde pela terceira sessão seguida e o dólar cair abaixo de R$ 4,05.

Por aqui, após a aprovação da reforma da Previdência, os investidores estão na expectativa pela continuidade da chamada “agenda positiva” no Congresso e pelos próximos indicadores econômicos, que podem mostrar maior tração da atividade doméstica. Daí então que o Brasil pode ser “a bola da vez” em 2020, com o país atraindo recursos externos que visam os investimentos (produtivos e financeiros).

Agenda traz também dados de atividade

Ainda na agenda econômica do dia, saem dados preliminares deste mês sobre a atividade nos setores industrial e de serviços na zona do euro, logo cedo. Também será conhecido o índice IFO de confiança do empresário na Alemanha em outubro.

Nos EUA, saem os pedidos de bens duráveis em setembro e os pedidos semanais de auxílio-desemprego, ambos às 9h30. Depois, às 10h45, é a vez da prévia sobre a atividade na indústria e no setor de serviços do país em outubro. Também serão conhecidos mais indicadores do setor imobiliário no mês passado (11h).

A pré-abertura em Nova York tem o balanço do Twitter e, após o fechamento em Wall Street, sai o resultado da Amazon.

No Brasil, a agenda de indicadores econômicos traz o índice de confiança do consumidor em outubro (8h) e o Banco Central publica a nota do setor externo em setembro (10h30). Na safra de balanços, também saem os resultados de Lojas Renner, no fim do dia, e de Grendene e Fleury, antes da abertura do pregão local.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

atenção, acionista

Após forte alta no lucro, Itaú anuncia R$ 2,1 bilhões em juros sobre capital próprio

Instituição aprovou dos proventos no valor bruto de R$ 0,10384 por ação, com base na posição acionária final registrada do próximo dia 13

fique de olho

PetroRio, Marcopolo, Pague Menos, Cielo e Itaú: os balanços que mexem com o mercado nesta terça

Resultados são divulgados em um momento de otimismo com os balanços por parte do mercado financeiro

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

A derrapada do Ibovespa, a semana do bitcoin e a nova aquisição da XP: um resumo das principais notícias do dia

Se, na sexta-feira (30), as preocupações com o teto de gastos brasileiro levou o Ibovespa a registrar uma queda de mais de 3%, a semana começou com a preocupação com as contas públicas americanas impedindo um dia dourado na B3.  O temor com a saúde fiscal do Brasil está longe de ser uma preocupação do […]

temporada de resultados

Lucro do Itaú Unibanco sobe 55%, soma R$ 6,5 bilhões e supera projeções

Banco também reportou um avanço do retorno sobre o patrimônio (ROE) de 13,5% no segundo trimestre de 2020 para 18,9% no balanço atual

Invasão fitness

De olho no desempenho das ações da rival Smart Fit, rede de academias Bluefit protocola pedido de IPO na CVM

Atualmente com 102 unidades, a rede de academias busca recursos para impulsionar seu crescimento orgânico

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies