2019-04-03T18:20:35-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Novos desfechos

Oito funcionários da Vale são presos em envolvimento com rompimento da barragem de Brumadinho

Ao todo, Ministério Público expediu 12 mandados de busca e apreensão e oito de prisão na manhã desta sexta-feira

15 de fevereiro de 2019
9:13 - atualizado às 18:20
Desabamento de barragem da Vale em Brumadinho (MG)
Desabamento de barragem da Vale em Brumadinho (MG) - Imagem: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Oito funcionários da Vale foram presos na manhã desta sexta-feira, 15, em Minas Gerais em mais um desfecho das investigações sobre o rompimento da barragem de Brumadinho.

A operação foi deflagrada pelo Ministério Público do Estado de Minas Gerais e conta com apoio das polícias militar e civil. A informação é do site "G1" e foi confirmada pelo Ministério Público.

De acordo com o Ministério Público, a operação visa "apurar responsabilidade criminal pelo rompimento de barragens existente na Mina Córrego do Feijão, mantida pela empresa Vale, na cidade de Brumadinho".

Entre os alvos da operação está Alexandre de Paula Campanha, preso na região Centro-Sul de Belo Horizonte, ainda segundo o "G1". Segundo depoimentos à polícia, ele teria pressionado funcionário da empresa de engenharia TÜV SÜD a assinar laudos de que a barragem estaria estável.

Ao todo, o MP expediu 12 mandados de busca e apreensão e oito de prisão.

Em nota, a mineradora disse que os oito investigados são funcionário da Vale, "dentre eles, quatro gerentes (dois deles, executivos) e quatro integrates das respectivas equipes técnicas". Ainda segundo a empresa, eles estariam "diretamente envolvidos na segurança e estabilidade da Barragem 1".

*Conteúdo em atualização

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

SEU DINHEIRO EXPLICA

A Petrobras (PETR4) abriu as portas do inferno: último reajuste dos combustíveis provocou a ira de Bolsonaro, que ameaça a estatal; descubra se PETR4 ainda vale a pena nesse cenário

A petroleira virou alvo de ataques com artilharia pesada após último reajuste no preço dos combustíveis, que elevou o valor da gasolina em mais de 5% e o do diesel em 14%; descubra se a estatal é mesmo responsável por esse crime contra o seu bolso

VAGAS DA SEMANA

Nubank está com mais de 30 vagas abertas; confira as principais oportunidades da semana

As vagas de emprego na fintech são para as áreas de finanças, tecnologia e produtos, além dos programas exclusivos para negros e PCDs

Estatal sob investigação

Petrobras (PETR4) é alvo de mais uma investigação: MP-RJ suspeita de improbidade no reajuste dos combustíveis

A estatal já está envolvida em onze processos comandados pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE)

QUANDO PARECE QUE VAI ANDAR…

Terceira via congestionada: Impasse regional entre MDB e PSDB trava anúncio de Tasso como vice de Simone Tebet

Aliados de Simone Tebet no MDB gaúcho e também líderes tucanos cobram que a senadora assuma pessoalmente a articulação, mas ela resiste

CAPTANDO DINHEIRO

CVC (CVCB3) capta R$ 402,8 milhões em oferta de ações, mas precisa aceitar um desconto pesado

O preço por ação na oferta da CVC foi de R$ 7,70 por papel, o que representa um desconto de 13,3% na comparação com o fechamento de ontem

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies