Menu
2019-04-03T18:20:35-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Novos desfechos

Oito funcionários da Vale são presos em envolvimento com rompimento da barragem de Brumadinho

Ao todo, Ministério Público expediu 12 mandados de busca e apreensão e oito de prisão na manhã desta sexta-feira

15 de fevereiro de 2019
9:13 - atualizado às 18:20
Desabamento de barragem da Vale em Brumadinho (MG)
Desabamento de barragem da Vale em Brumadinho (MG) - Imagem: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Oito funcionários da Vale foram presos na manhã desta sexta-feira, 15, em Minas Gerais em mais um desfecho das investigações sobre o rompimento da barragem de Brumadinho.

A operação foi deflagrada pelo Ministério Público do Estado de Minas Gerais e conta com apoio das polícias militar e civil. A informação é do site "G1" e foi confirmada pelo Ministério Público.

De acordo com o Ministério Público, a operação visa "apurar responsabilidade criminal pelo rompimento de barragens existente na Mina Córrego do Feijão, mantida pela empresa Vale, na cidade de Brumadinho".

Entre os alvos da operação está Alexandre de Paula Campanha, preso na região Centro-Sul de Belo Horizonte, ainda segundo o "G1". Segundo depoimentos à polícia, ele teria pressionado funcionário da empresa de engenharia TÜV SÜD a assinar laudos de que a barragem estaria estável.

Ao todo, o MP expediu 12 mandados de busca e apreensão e oito de prisão.

Em nota, a mineradora disse que os oito investigados são funcionário da Vale, "dentre eles, quatro gerentes (dois deles, executivos) e quatro integrates das respectivas equipes técnicas". Ainda segundo a empresa, eles estariam "diretamente envolvidos na segurança e estabilidade da Barragem 1".

*Conteúdo em atualização

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

pandemia

Covid-19: Brasil passa das 210 mil mortes causadas pela pandemia

Nas últimas 24 horas, as autoridades de saúde registraram 452 óbitos pela covid-19

seu dinheiro na sua noite

Antes tarde do que mais tarde

Com o uso emergencial de duas vacinas contra o coronavírus aprovado no Brasil, ainda que com muito atraso em relação a outros países (incluindo emergentes), o brasileiro pode enfim vislumbrar a possibilidade de um retorno à vida normal. Está certo que ainda vai demorar, e provavelmente veremos o resto do mundo voltar à normalidade, enquanto […]

Fechamento

Vacina empolga, mas incertezas ainda são muitas e limitam os ganhos do Ibovespa; dólar fica estável

Embora o início da vacinação tenha criado um princípio de euforia, as incertezas ainda são muitas e nublam o cenário

atenção, acionista

Itaúsa anuncia o pagamento de juros sobre capital próprio adicionais

Base do pagamento é a posição acionária final do dia 22 de janeiro; provento tem retenção de 15% de imposto de renda na fonte, resultando em juros líquidos de R$ 0,01768 por ação

insatisfações com a estatal

Petrobras sai em defesa de sua política de preços

Estatal listou uma série de respostas para justificar eventuais aumentos concedidos ou que possam vir a ser feitos este ano, diante de preços de petróleo em franca recuperação

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies